Fastway

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Allan Jones
Enviar correções  |  Comentários  | 

Após a sua “amigável” saída do Motorhead em 82, o guitarrista Eddie “fast” Clark teve a brilhante idéia de criar uma banda para entrar no novo mercado que surgia: o do hard rock norte americano. Eddie acabou aliando suas forças às de outro lendário músico, o baixista Pete Way, que havia sido integrante do U.F.O. Eddie e Pete convidaram Kevin Shirley do Humble Pie para a empreitada e começaram a procurar por um vocalista que além de técnico deveria ser um bom frontman. A procura não demorou muito, em poucos meses, eles já tinham um jovem desconhecido vocalista que possuia uma grande voz e estilo, Dave King.

5000 acessosLed Zeppelin: Perguntas e Respostas sobre a banda5000 acessosEdu Falaschi: os dez vocalistas brasileiros preferidos dele

Quando tudo parecia pronto, Pete Way resolve abandonar o barco e formar o seu Waysted. Eles resolveram ir em frente e gravaram o primeiro álbum sem um baixista oficial. “Fastway” saiu em 83 e trouxe o single “Easy Living” à tona. A música foi muito elogiada por todos. Outra boa canção deste álbum é “Say What you will” que apareceu no Brasil fazendo abertura do programa “Armação Ilimitada”. Após o lançamento do debut, a banda estabilizou a formação com Charlie Mccracken.

Em 84, o Fastway lançou “All Fired up“, que tinha a produção de nada mais nada menos que Eddie Kramer. O álbum foi bem recebido pela crítica (destaque para a faixa título) mas os dólares ainda estavam em baixa na banda, que ia mal na América e era totalmente ignorada na Europa inteira. Isto levou Charlie e Kevin a desistirem.

A banda foi reformulada outra vez com alguns músicos desconhecidos do público. O terceiro álbum do Fastway é editado, batizado de “Waiting for the Roar” (85). O álbum estréia mal nas paradas, mas consegue aumentar significativamente suas vendas após o lançamento de outro álbum que contava com a participação do Fastway, a trilha sonora de “Thrick or Treat”, um filme de terror misturado a rock que contava com participações de Gene Simmons e Ozzy Osbourne. A trilha foi um sucesso e ficou onze meses no top americano. Sem sombra de dúvidas, este foi o melhor trabalho que o Fastway já fez. Músicas como “Stand Up” e “Don’t Stop the fight” são empolgantes e dignas de uma grande banda.

Com o sucesso da trilha sonora, os albuns da banda começaram a vender também. Com esta ascensão, imaginava-se o progresso da banda, mas não foi assim que as coisas aconteceram. Dave e Eddie começam a se desentender, e em 88 Eddie volta para a Inglaterra.

Visando construir uma reputação para o Fastway que era pouco conhecido na sua terra natal, Eddie monta uma nova banda que trazia Paul Gray (Ex-Ufo), Steve Clark e Lea Hart. Lea seria o novo vocalista e guitarrista também. Com esta formação, em 1989 o Fastway lança “On Target” que acaba não fazendo sucesso na Inglaterra e ainda mancha o nome da banda na América, já que o direcionamento do novo Fastway era bem diferente. Mas nem tudo estava perdido neste disco. “Dead or Alive” e “These Dreams” são boas canções.

Arrependido, Eddie volta para a América e leva Lea Hart consigo. Eles recrutam dois músicos chamados K.B. Brent (b) e “Riff Raff” (d) para compor a banda. Tempos depois, eles acabam juntando suas forças às integrantes da banda Girlschool, e em 1990 lançam “Bad, Bad Girls” que é o último suspiro da banda. O álbum ainda teve ajuda de Paul Di´Anno (que era amigo de Lea Hart), mas isso não foi suficiente. O melhor momento deste álbum é “ I´ve had Enough”.

Após muita especulação envolvendo seu nome com o Fastway, o Motorhead e Girlschool, Eddie resolve seguir uma carreira solo sobre seu próprio nome.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "Fastway"

Led ZeppelinLed Zeppelin
Perguntas e respostas e curiosidades

Edu FalaschiEdu Falaschi
Os dez vocalistas brasileiros preferidos dele

RaimundosRaimundos
O verdadeiro motivo para a saída de Rodolfo

5000 acessosUncut Magazine: fãs elegem as 10 melhores músicas do Pink Floyd5000 acessosDuff McKagan: "Justin Bieber é um roqueiro de verdade!"5000 acessosSimone Simons: a nudez na capa de Divine Conspiracy4098 acessosMetallica: decoração de Natal com "Enter Sandman"4096 acessosHeavy Metal: como fazer amigos em lugares públicos5000 acessosGuitarra: uma impressionante aula sobre estilos pessoais no Metal

Sobre Allan Jones

É carioca, tem 23 anos e ouve rock desde pequeno. Suas principais influências são dos anos 70 e 80. Fez vários trabalhos relacionados ao rock, desde programas de rádio até promoção de eventos. Além disso, é músico e também faz trabalhos relacionados ao teatro. Oficialmente trabalha para a secretaria de fazenda de uma prefeitura de um município do Rio. Atistas prediletos: Kiss, Alice Cooper, Van Halen, Todd Rundgren, Asia, Kansas, Journey e as bandas do cenário do hard oitentista.

Mais matérias de Allan Jones no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online