Styx

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Allan Jones
Enviar correções  |  Comentários  | 

O Styx é uma banda Americana surgida na década de 60, originalmente com o nome de Tradewinds. Após batalharem muito pelos clubes, eles conseguiram assinar um contrato com uma subsidiária da RCA. Já corria o ano de 1972 quando isto aconteceu. Chuck Pannozo (B), John Pannozo (D), Dennis De Young (K/V), John Curulewsky (G) e James Young (G) eram os intergrantes da banda que mudou o nome para Styx e lançou seu primeiro álbum, homônimo.

4130 acessosJourney: Steve Perry era um fenômeno humano, diz baixista do Styx5000 acessosJack Bruce: "Foda-se o Led Zeppelin, eles são um lixo!"

O álbum não surpreendeu, mas a banda não se deu por vencida e continuou a trajetória lançando dois álbuns no ano seguinte, “Styx II” e “Serpent Rising”, que traz como destaque as canções “Young Man” e “Witch Wolf”. Os discos deram notoriedade à banda, que pelo menos em Chicago já era bem popular.

Em 74, eles soltam “Man of Miracles”.

Apesar de estarem com este novo álbum, as rádios começaram a tocar uma música de seu segundo álbum, chamada “ Lady”. Como num passe de mágica, o álbum que havia sido lançado um ano antes começa a ser procurado nas lojas. Em 1975 ele ganha disco de ouro.

Com o sucesso, o Styx é contratado pela A&M records e lança “Equinox”, que trazia a faixa “Lorelei”.

A banda sai para uma turnê, onde surgem alguns problemas e Curulewsky abandona o barco. Tommy Shawn assume o posto. Com ele a banda lança “Cristal Ball”, álbum aclamado pela crítica como um dos melhores do ano, e o Styx ganha status em toda América do Norte. Além da faixa título, o destaque fica para “Put me On”.

Em 1977, sai “The Grand Illusion”, que alcança platina tripla em alguns meses, graças ao hit “Come sail Away”.

Mais um álbum, ” Pieces of Eight”, e mais álbuns de platina para a banda.

Em 79, a banda muda um pouco de direcionamento, e lança um disco cheio de baladas. Alguns fãs estranham, mas o álbum ainda é um sucesso. “Cornerstone” traz “Boat on the River” que chega ao número 1 das paradas. Neste mesmo disco é encontrada “Babe”, música que fez um sucesso estrondoso no Brasil, e por lá, nem tanto.

A banda ganha a eleição de banda mais popular nos EUA e aproveita para dar uma descansada, para voltar somente em 81 com o disco “Paradise Teatre” que não traz nenhuma novidade para a banda além de mais uma platina tripla. Este disco traz as faixas "Best of Times" e "Too Much Time on My Hands".

Em 83 a banda lança um álbum conceitual, “Kilroy was Here”, que traz a música “Mr. Roboto” como carro- chefe.

Tudo demonstrava que diferente da maioria das bandas setentistas, o Styx iria ter êxito na década de 80, mas os músicos resolvem se separar, lançando antes um álbum duplo ao vivo. O Styx não fez mais nada pelo resto da década. O único fato relacionado à banda foi a morte do ex-guitarrista John Curulewsky em 1988.

Dois anos depois, eles se juntam para gravar “Edge of the Century”, sem Tommy Shawn, que preferiu investir no Damn Yankess, seu projeto com Ted Nugent. Com este disco eles conseguem um bom lugar nas paradas e emplacam “Show Me The Way”. Apesar do retorno bem sucedido, eles pararam neste álbum. Após uma turnê bem sucedida cada um seguiu seu próprio caminho.

Mas não seria o final da banda, porque eles retornariam em 95 para regravar a canção “Lady” que entraria nos “Greatest Hits” da banda (desta vez com Tommy Shaw). Em 96 sairia o “Greatest Hits II”.

O resultado foi tão bom que em 1997 eles retomariam a banda oficialmente. Tommy, Dennis, James e Chuck se juntaram mais uma vez. Com um novo baterista chamado Todd Sucherman, eles gravaram “Return to Paradise” que era nada mais nada menos que um disco de regravações.

Em 99 sai “Brave New World” com material inédito, destaque para a faixa “Number One”.

A banda começa a se transformar novamente, e Chuck se despede juntamente com Dennis. Os substitutos são Gleen Burtnik (B) e Lawrence Gowan(K), mas ao contrário da outra formação, quem cantaria agora seria o baixista.

Esta formação lança “World Live” em 2001, e o álbum de estréia é “Cyclorama”, que chegou as lojas em julho de 2003.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

JourneyJourney
Steve Perry era um fenômeno humano, diz baixista do Styx

303 acessosStyx: novo álbum após 14 anos0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Styx"

SupernaturalSupernatural
Ouça 10 músicas que marcaram a série

Top 20Top 20
Os discos e singles mais odiados do rock, segundo o UCR

Bandas tributoBandas tributo
"E o Oscar de pior nome vai para..."

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "Styx"

Jack BruceJack Bruce
"Foda-se o Led Zeppelin! Eles são um lixo!"

SlayerSlayer
É melhor não mexer com a família do Tom Araya...

Iron MaidenIron Maiden
"Tenho inveja dos fogos do Slipknot", diz Bruce

5000 acessosRolling Stone: os 100 melhores álbuns dos anos 905000 acessosMMA: os lutadores que curtem Rock e Heavy Metal5000 acessosMusic Radar: Os maiores frontmen de todos os tempos5000 acessosPolêmica: As maiores tretas no Rock em 20145000 acessosVanessa Frehley: amor sem limites ao Kiss5000 acessosPorrada: os 5 melhores temas de entrada dos lutadores

Sobre Allan Jones

É carioca, tem 23 anos e ouve rock desde pequeno. Suas principais influências são dos anos 70 e 80. Fez vários trabalhos relacionados ao rock, desde programas de rádio até promoção de eventos. Além disso, é músico e também faz trabalhos relacionados ao teatro. Oficialmente trabalha para a secretaria de fazenda de uma prefeitura de um município do Rio. Atistas prediletos: Kiss, Alice Cooper, Van Halen, Todd Rundgren, Asia, Kansas, Journey e as bandas do cenário do hard oitentista.

Mais matérias de Allan Jones no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online