Bonzo - o homem do pé de coelho

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Márcio Ribeiro e Marcos A. M. Cruz
Enviar correções  |  Comentários  | 

Antes de Bonham, a maioria esmagadora dos bateristas era de indivíduos pequenos, magros, que se valiam basicamente da técnica ou agilidade para tocar, passando-nos uma imagem um tanto quanto "frágil" até.

952 acessosBanda dos sonhos: qual seria a sua?5000 acessosNoisecreep: os 10 clipes mais assustadores do heavy metal

"Jimi Hendrix disse uma vez para Bonzo: 'cara, seu pé direito é como o de um coelho.'" (Robert Plant)

Foi ele quem consolidou a imagem do baterista "de Rock", aquele indivíduo que massacra os bumbos sem dó nem piedade, e contribui para tornar o som da banda denso, pesado. Mas aliada à sua pegada forte, Bonzo também era detentor de uma técnica precisa e de uma criatividade inesgotável.


John Henry Bonham nasceu em 31 de maio de 1948, em Redditch, na cidade de Worcestershire, Inglaterra. Filho de carpinteiro, desde cedo gostava de batucar nas panelas e chaleiras. Aos dez anos de idade, sua mãe lhe presenteou com uma caixa, em uma última tentativa de salvar suas panelas. Aos quinze, seu pai comprou-lhe uma bateria de segunda mão, e aos dezesseis ele passou a trabalhar com o pai, na época mestre de obras, carregando material em uma construção. O trabalho reforçou sua musculatura, e lhe permitiu alguma independência financeira para poder tocar em bandas no seu tempo livre.

A primeira banda que se têm notícia onde Bonham tenha tocado foi o Terry Webb & the Spiders, onde todos curiosamente trajavam jaquetas roxas. Sua personalidade calma e amigável (quando sóbrio), somadas a seu corpanzil, lhe renderam o apelido de "Bonzo", em homenagem a um cão, personagem de um programa infantil popular na época.

Bonzo passou ainda pelo Nicky James Movement, onde teve sua bateria roubada (na época, um prejuízo considerável); depois foi para a Way of Life, ocasião em que casou com sua namorada da escola, Pat; e por fim, o The Crawling King Snakes, onde Bonham conheceu Robert Plant. Fizeram amizade rapidamente e Plant, obrigado a sair de casa para poder seguir seu sonho de ser cantor, acabou morando com Bonham e sua família por um pequeno período de tempo. Sonhando ser algum dia tão reconhecido quanto seu então herói, Keith Moon, do The Who, Bonham começou a enxertar folha de alumínio no seu bumbo para aumentar o estrondo.

Sua reputação como um baterista que toca pesado se alastrou por Birmingham e pelas Midlands. Mas esta fama inicialmente se mostrou prejudicial, pois certas casas se recusaram a receber as bandas em que tocava, simplesmente pelo volume de barulho e a fama de ocasionalmente estourar a pele do bumbo, quando se empolgava além da conta. Isto obrigava Bonham a aprender a tocar de forma mais suave, aprendendo com mais swing a obter volume sem a necessidade de excessiva força física. No processo, ele desenvolveu o espetáculo de solar sem baquetas, tocando só com as mãos. Eis que, com o surgimento do Cream, Ginger Baker começava a ser objeto de estudo e influência sobre o baterista.

Em 1967, Plant e Bonham gravaram juntos o compacto "Long Time Coming/I've Got A Secret", lançado pela CBS. Tocando novamente juntos na Band Of Joy, abriram para Terry Riley, que posteriormente recomendaria Plant para Jimmy Page, que estava à procura de gente para sua banda. Bonzo inicialmente recusou o convite de se juntar ao grupo, pois estava propenso a participar da banda de Tim Rose, aceitando participar apenas de um ensaio, mesmo assim após muita insistência. Foi a primeira vez que o quarteto - Page, Jones, Plant e Bonham - tocava junto, e a química provou ser fantástica. Assim nascia The New Yardbirds, que dentro de poucos meses seria rebatizado de Led Zeppelin. O resto é história.

Em maio de 1969, Bonham, juntamente com Jimmy Page, Jeff Beck, Noel Redding e outros, participou do único álbum do "Lord Sutch & Heavy Friends". Na década seguinte, mais três participações especiais: na faixa "Keep Your Hands On The Wheel", do LP "On The Road Again", de Roy Wood, e em "Rochestra Theme", numa versão em estúdio registrada no LP "Back To The Egg", de Paul McCartney, e em outra ao vivo, gravada no "Concert For Kampuchea", lançado em LP e filme homônimo, ambos editados entre 1979/1980. Participou ainda, apenas como ator, do filme "Son Of Dracula", misto de horror/musical, filmado em 1974, produzido por Ringo Starr e estrelado por Harry Nilsson, onde Bonzo interpreta um... músico!

Em 1980 havia finalmente deixado a heroína, mas em contrapartida, começou a beber além da conta. Aliado a isto, também estava usando uma droga chamado "Motival", recomendada pelo seu médico para aliviar a ansiedade ocorrida durante os períodos iniciais de abstinência.

No dia 24 de outubro, viajou de Worcestershire para se encontrar com a banda nos Bray Studios, com o objetivo de participar de uma reunião para planejar uma turnê pelos Estados Unidos. Durante a viagem, tomou quatro doses quádruplas de "screwdriver" (vodca com suco de laranja), e continuou bebendo durante a reunião. Depois foram todos para uma festa na casa de Page, onde ele bebeu pelo menos mais duas ou três doses duplas de vodca antes de apagar no sofá. O assistente de Jimmy, Rick Hoggs, por volta da meia-noite levantou Bonham e ajudou a levá-lo para uma cama. Não era a primeira vez que Hoggs fazia isto. Deixou-o deitado de lado, escorado por travesseiros.

No início da tarde do dia 25, Benji Le Fevreum, técnico de som da banda, foi acordá-lo e encontrou o baterista já azul e sem pulso. Ao ser informado da morte do velho amigo, Robert Plant foi imediatamente para a casa do seu amigo para confortar sua esposa Pat Bonham e seus filhos. O médico que o examinou atestou ter havido "suicídio acidental", afinal Bonzo bebera em doze horas quarenta doses de vodca, tendo depois sufocado em seu proprio vômito. Acredita-se que ele tenha morrido nas primeiras horas da manhã. A polícia investigou a residência de Page e não encontrou nada suspeito.

Em 4 de dezembro de 1980 a banda anunciou estar encerrando as atividades. Do legado de Bonzo permaneceram suas gravações e seus "herdeiros": sua irmã Deborah, cantora de blues/pop, e seu filho Jason, que prosseguiu na carreira do pai. Deborah chegou a prestar homenagem ao irmão numa apresentação junto ao Van Halen, onde interpretaram "Rock & Roll". Jason assume a bateria do Led Zeppelin em uma apresentação da banda por ocasião dos quarenta anos da Atlantic Records.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Fatos DesconhecidosFatos Desconhecidos
Personalidades que supostamente fizeram pacto com o diabo

952 acessosBanda dos sonhos: qual seria a sua?4095 acessosEm 07/07/1980: O último show de John Bonham456 acessosLoudwire: em vídeo, 10 maiores riffs de metal dos anos setenta0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Led Zeppelin"

Lady GagaLady Gaga
Cantando Led Zeppelin no programa de Howard Stern

Jimmy PageJimmy Page
A história do guitarrista registrada em fotos

Led ZeppelinLed Zeppelin
Clássico é usado em campanha da Igreja Universal

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "Led Zeppelin"

NoisecreepNoisecreep
Os 10 clipes mais assustadores do Heavy Metal

Cannibal CorpseCannibal Corpse
O impressionante pescoço gigante de George Fisher

ÁlbunsÁlbuns
Os vinte piores discos de todos os tempos

5000 acessosEm 11/05/1981: Bob Marley morre, vítima de um tumor no cérebro5000 acessosKiss x Secos & Molhados: o fim da polêmica5000 acessosPreços: quanto custa para contratar a sua banda favorita5000 acessosMegadeth: Mustaine abre o jogo sobre convite a Pepeu Gomes5000 acessosPhil Anselmo: Corey Taylor comenta a polêmica racista5000 acessosMegadeth: novo álbum fez Slash ser multado

Sobre Márcio Ribeiro

Nascido no ano do rato. Era o inicio dos anos sessenta e quem tirou jovens como ele do eixo samba e bossa nova foi Roberto Carlos. O nosso Elvis levou o rock nacional à televisão abrindo as portas para um estilo musical estrangeiro em um país ufanista, prepotente e que acabaria tomado por um golpe militar. Com oito anos, já era maluco por Monkees, Beatles, Archies e temas de desenhos animados em geral. Hoje evita açúcar no seu rock embora clássicos sempre sejam clássicos.

Mais matérias de Márcio Ribeiro no Whiplash.Net.

Sobre Marcos A. M. Cruz

Editor do Whiplash.Net.

Mais matérias de Marcos A. M. Cruz no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online