Tradução - Haunted - Six Feet Under

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Tradução - Haunted - Six Feet Under

Traduzido por Fernando P. Silva

  | Comentários:
Imagem

THE ENEMY INSIDE

It gained control of me
The dark side of my mind
This hollow shell
A body with no soul

Feeding on me
Growing inside, this parasite
Dormant within
Now it's alive, it came to life
Feeding on me
Growing inside, this parasite
Dormant within
Now it's alive, it came to life

With each breath I take
I feel the pain
It has a hold of me
The thoughts I think
Deep within my body
Eating me from inside
I can't control
This other self

The enemy, the enemy
The enemy inside of me

Feeding on me
Growing inside, this parasite
Dormant within
Now it's alive, it came to life
Feeding on me
Growing inside, this parasite
Dormant within
Now it's alive, it came to life

Separate from myself
Actions without thoughts
In constant agony
Distortion of reality
Alternate emotions
Now come to life
My soul asleep
Unconscious, but awake

The enemy, the enemy
The enemy inside of me

Feeding on me
Growing inside, this parasite
Dormant within
Now it's alive, it came to life
Feeding on me
Growing inside, this parasite
Dormant within
Now it's alive, it came to life

It gained control of me
The dark side of my mind
This hollow shell
A body with no soul
With each breath I take
I feel the pain
It has a hold of me
The enemy inside

O INIMIGO INTERNO

Isto tomou conta de mim
O lado escuro de minha mente
Esta concha oca
Um corpo sem alma

Alimentando-se de mim
Crescendo por dentro, este parasita
Adormecido por dentro
Agora ele está vivo, ganhou vida
Alimentando-se de mim
Crescendo por dentro, este parasita
Adormecido por dentro
Agora ele está vivo, ganhou vida

A cada respiração que dou
Eu sinto a dor
Ela toma conta de mim
Os pensamentos que eu tenho
Profundamente em meu corpo
Me comendo de dentro
Eu não consigo controlar
Este outro ego

O inimigo, o inimigo
O inimigo dentro de mim

Alimentando-se de mim
Crescendo por dentro, este parasita
Adormecido por dentro
Agora ele está vivo, ganhou vida
Alimentando-se de mim
Crescendo por dentro, este parasita
Adormecido por dentro
Agora ele está vivo, ganhou vida

Separadas de mim
Ações sem pensamentos
Em constante agonia
Distorção da realidade
Emoções alternadas
Agora ganham vida
Minha alma adormecida
Inconsciente, mas acordada

O inimigo, o inimigo
O inimigo dentro de mim

Alimentando-se de mim
Crescendo por dentro, este parasita
Adormecido por dentro
Agora ele está vivo, ganhou vida
Alimentando-se de mim
Crescendo por dentro, este parasita
Adormecido por dentro
Agora ele está vivo, ganhou vida

Isto tomou conta de mim
O lado escuro de minha mente
Esta concha oca
Um corpo sem alma
A cada respiração que dou
Eu sinto a dor
Ele toma conta de mim
O inimigo interno

SILENT VIOLENCE

I cut your throat, wide
Opening a hole in your neck
Your blood sprays my skin warm and wet
You can't feel your heart beating
Scream no one is listening
I cut your tongue from your mouth

Dying you feel yourself slip away
Your dead body will be left, unburied
On one will find you dead

All is quiet
As I force my fist
Down your cut throat
Grabbing tendons and veins
I pull your insides out
Through your lipless mouth
Your stiff body is cold and still

Dying you feel yourself slip away
Your dead body will be left, unburied
On one will find you dead

Violent
Silence

Dying you feel yourself slip away
Your dead body will be left, unburied
On one will find you dead

Haphazardly
I remove your spleen
And your liver
There is much blood
Eyes have been removed
While you were still alive
Now I tear your flesh
I am ripping your skin

Dying you feel yourself slip away
Your dead body will be left, unburied
On one will find you dead

Fingerless hands, clenched
I continue to dissect
Blood spurting from punctured flesh
Your naked body stripped of skin
Soon you will rotten
Insects infest your flesh

VIOLÊNCIA SILENCIOSA

Eu cortei sua garganta, profundamente
Abrindo um buraco em seu pescoço
Seu sangue respinga minha pele morna e molhada
Você não consegue sentir seu coração batendo
Grite, ninguém está ouvindo
Eu arranquei a língua da sua boca

Agonizando, você se sente falecendo
Seu corpo morto não será enterrado
Até que alguém te encontre morto

Tudo está quieto
Enquanto eu enfio meu punho
Na sua garganta cortada
Agarrando os tendões e as veias
Eu arranco suas vísceras
Através de sua boca sem lábios
Seu corpo rígido está frio e imóvel

Agonizando, você se sente morrendo
Seu corpo morto não será enterrado
Até que alguém te encontre morto

Violento
Silêncio

Agonizando, você se sente morrendo
Seu corpo morto não será enterrado
Até que alguém te encontre morto

Descuidadosamente
Eu removo seu baço
E seu fígado
Há muito sangue
Os olhos foram removidos
Enquanto você ainda estava vivo
Agora eu rasgo sua carne
Eu estou rasgando sua pele

Agonizando, você se sente morrendo
Seu corpo morto não será enterrado
Até que alguém te encontre morto

Mãos sem dedos, fechadas
Eu continuo dissecando
O sangue jorra da carne perfurada
Seu corpo nu sem pele
Logo você apodrecerá
Insetos infestam sua carne

LYCANTHROPY

The blood of the wolf
Infects my body
In the night hear the howling
Screaming, flesh chewed to the bone
Bleeding, eternal horror

Dying in the darkness
Now one of us
Bitten by the wolf
Now one of us

When the moon is full
And the night comes down
Fear all unnatural sounds
Human beast, animal
Curse of the lycanthrope

Dying in the darkness
Now one of us
Bitten by the wolf
Now one of us

Carnivorous
Lust for human flesh
Legacy of blood
Another victim

Carnivorous
Lust for human flesh
Legacy of blood
Infected dead

The blood of the wolf
Infects my body
In the night hear the howling
Screaming, flesh chewed to the bone
Bleeding, eternal horror
When the moon is full
And the night comes down
Fear all unnatural sounds
Human beast, animal
Curse of the lycanthrope

LICANTROPIA *

O sangue do lobo
Infecta meu corpo
À noite, ouço os uivos
Gritando, a carne mastigada até o osso
Sangrando, horror eterno

Morrendo na escuridão
Agora um de nós
Foi mordido pelo lobo
Agora um de nós

Quando for lua cheia
E a noite cair
Tema todos os sons anormais
Besta humana, animal
Maldição do licantropo

Morrendo na escuridão
Agora um de nós
Foi mordido pelo lobo
Agora um de nós

Carnívoro
Apetite por carne humana
Legado de sangue
Outra vítima

Carnívoro
Apetite por carne humana
Legado de sangue
Morto infectado

O sangue do lobo
Infecta meu corpo
À noite, ouço os uivos
Gritando, a carne mastigada até o osso
Sangrando, horror eterno
Quando for lua cheia
E a noite cair
Tema todos os sons anormais
Besta humana, animal
Maldição do licantropo

* Licantropia = Doença mental que se manifesta através do fato de o doente ver a si mesmo como um homem-lobo.

STILL ALIVE

Dead, but now I wake
Rotten - eight years in the grave
Smell the ripe decay
No eyes in my skull
But I still see

Alive, I'm dead, alive
Something has given me life

Cut me I bleed no blood
Stab my skin, out runs the pus
Try to kill what's already dead
A dead corpse living rotten
Resting dead - now I rise
From the grave, my flesh is decayed

Alive, I'm dead, alive

You tried to kill me
I don't die that easily
Back from the dead
I live again

Alive, I'm dead, alive
Something has given me life

Drinking the blood from a severed head
Living flesh soon will rotten
Horrors of the undead
A headless corpse, dead - convulsing
Bleeding, no blood left
No way to kill what is dead

Alive, I'm dead, alive

AINDA VIVO

Morto, mas agora eu acordei
Apodrecido - oito anos na cova
Cheiro de decomposição madura
Não há olhos em meu crânio
Mas eu ainda enxergo

Vivo, eu estou morto, vivo
Algo me deu vida

Me corte, eu não derramo nenhum sangue
Apunhale minha pele, escorre pus
Tente matar o que já está morto
Um cadáver morto vivo apodrecido
Descansando, morto - agora eu me levanto
Da cova, minha carne está putrefata

Vivo, eu estou morto, vivo

Você tentou me matar
Eu não morro facilmente
De volta dos mortos
Eu vivo novamente

Vivo, eu estou morto, vivo
Algo me deu vida

Bebendo o sangue de uma cabeça cortada
A carne viva logo apodrecerá
Horrores dos mortos vivos
Um cadáver sem cabeça, morto – convulsionando
Sangrando, sem sangue
Não há como matar o que já está morto

Vivo, eu estou morto, vivo

BENEATH A BLACK SKY

Look to the sky
It's turning black
No sun shining light
Day turns into night
No moon above
Lost in the shadows
Eclipsing the sun
Only darkness above

Beneath a black sky

All life will end
Infinite winter
Eternal darkness
Thunder cracks the silence
Emptiness
Above us only black
Frozen stiff
Nothing remains

Beneath a black sky

Look to the sky
It's turning black
No sun shining light
Day turns into night
Emptiness
Above us only black
Hollow horizon
No sun rising

DEBAIXO DE UM CÉU NEGRO

Olhe para o céu
Está ficando negro
Nenhuma luz do sol brilhando
O dia se transforma em noite
Nenhuma lua no alto
Perdida nas sombras
Encobrindo o sol
Só escuridão acima

Debaixo de um céu negro

Toda a vida terminará
Inverno infinito
Escuridão eterna
O trovão rompe o silêncio
Vazio
Sobre nós, somente escuridão
Cadáver congelado
Nada resta

Debaixo de um céu negro

Olhe para o céu
Está ficando negro
Nenhuma luz do sol brilhando
O dia se transforma em noite
Vazio
Sobre nós, somente escuridão
Horizonte oco
Nenhum nascer do sol

HUMAN TARGET

My life, my soul
My thoughts are my own
I live to die
That's why I was born
Kill or be killed
The law of the land
Standing tall
I'm not running scared

Human target

Scarred, beaten
My bones were broken
Bruised, mistreated
For what I believe in
Survive or die
Fear for your life
I grip the gun tight
Three shots to the chest
One to the head
Standing tall
I'm not running scared

Living through the violence
I'm just surviving
There's no way to end this
One more dead, one survives
Instinct to live
Living through the violence
I'm just surviving
There's no way to end this
Living through the violence
I'm just surviving
There's no way to end this
One more dead, one survives
Instinct to live
I won't - die

My life, my soul
My thoughts are my own
I live to die
That's why I was born
Kill or be killed
The law of the land
Standing tall
I'm not running scared
Survive or die
Fear for your life
I grip the gun tight

Human Target

ALVO HUMANO

Minha vida, minha alma
Meus pensamentos são meus
Eu vivo para morrer
É por isso que eu nasci
Matar ou ser morto
A lei da terra
Impávido
Eu não estou correndo assustado

Alvo humano

Cicatrizado, espancado
Meus ossos foram quebrados
Machucado, maltratado
Por aquilo que eu acredito
Sobreviver ou morrer
Temo por sua vida
Eu seguro firme a arma
Três tiros no peito
Um na cabeça
Impávido
Eu não estou correndo assustado

Vivendo em meio à violência
Eu apenas sobrevivo
Não há meio de acabar com isso
Mais um morto, um sobrevive
Instinto para viver
Vivendo em meio à violência
Eu apenas sobrevivo
Não há meio de acabar com isso
Vivendo em meio à violência
Eu apenas sobrevivo
Não há meio de acabar com isso
Mais um morto, um sobrevive
Instinto para viver
Eu não vou - morrer

Minha vida, minha alma
Meus pensamentos são meus
Eu vivo para morrer
É por isso que eu nasci
Matar ou ser morto
A lei da terra
Impávido
Eu não estou correndo assustado
Sobreviver ou morrer
Temo por sua vida
Eu seguro firme a arma

Alvo humano

REMAINS OF YOU

You saw your life pass before your eyes
I watched your body twist in pain
Rotten bodies, dead
Leaking pussing limbs
Separated heads
Smell the rotting dead
Degenerating flesh
Mutilated after death
Molded decayed skin
Decomposition
Bodily disintegration

I took an axe to your head
Chopping rotten flesh
Brain is seeping
From the cracks in your skull
Blood drains from holes in your torso
I took your life from you

Collapsed organs
Now rot and corrode
Your empty body - bloated
Pus clots on discolored skin
Lifeless abused remains
Remains of you
Nothing remains of you
Once alive
Now just pile of flesh
Decomposition
Bodily disintegration

I took an axe to your head
Chopping rotten flesh
Brain is seeping
From the cracks in your skull
Blood drains from holes in your torso
I took your life from you

I violate the rotten dead
Bodies tortured, stiffened carnage
In my mind I need to kill
Amputate, cutting skin, through the bone
Disfigured human flesh
Leaking pussing limbs
Separated heads
Smell the rotting dead

I took an axe to your head
Chopping rotten flesh
Brain is seeping
From the cracks in your skull
Blood drains from holes in your torso
I took your life from you

I defile the rotten corpse
Mutilated after death
Moulded decayed dead
Your empty body - bloated
Pus clots on discolored skin
Lifeless abused remains
Remains of you
Nothing remains of you

RESTOS DE VOCÊ

Você viu sua vida passar diante de seus olhos
Eu assisti seu corpo se contorcer de dor
Corpos podres, mortos
Pingando pus dos membros
Cabeças separadas
Cheiro de morto apodrecendo
Carne se degenerando
Mutilada após a morte
Pele embolorada
Decomposição
Desintegração física

Eu levei um machado até sua cabeça
Cortando a carne podre
O cérebro está pingando
Das rachaduras em seu crânio
O sangue escoa dos buracos em seu torso
Eu tirei sua vida

Órgãos em colapso
Agora apodrecem e se corroem
Seu corpo vazio - inchado
Pus que coagula sobre a pele descorada
Restos abusados inanimados
Restos de você
Nada resta de você
Uma vez vivo
Agora só pilha de carne
Decomposição
Desintegração física

Eu levei um machado até sua cabeça
Cortando a carne podre
O cérebro está pingando
Das rachaduras em seu crânio
O sangue escoa dos buracos em seu torso
Eu tirei sua vida

Eu violo o morto apodrecido
Corpos torturados, carnagem endurecida
Em minha mente eu preciso matar
Amputar, cortar a pele, através do osso
Carne humana desfigurada
Pingando pus dos membros
Cabeças separadas
Cheiro de morto apodrecendo

Eu levei um machado até sua cabeça
Cortando a carne podre
O cérebro está pingando
Das rachaduras em seu crânio
O sangue escoa dos buracos em seu torso
Eu tirei sua vida

Eu sujo o cadáver apodrecido
Mutilado após a morte
Morto embolorado
Seu corpo vazio - inchado
Pus que coagula sobre a pele descorada
Restos abusados inanimados
Restos de você
Nada resta de você

SUFFERING IN ECSTASY

Suffer inside myself
There is no hope
In this grave
Bottomless
The deepest depths
An empty pit
No way to live
Dead
It's killing me
This deadly plaque
Poisoned blood
Runs through my veins

Finding pleasure
Within the pain
I'm suffering
A step away
From the edge
One more rush
All I need is
A harder push
There is no cure
My infection is self inflicted

I'm suffering
In ecstasy
Slowly dying
Inside my body
Locked away
With no escape

Finding pleasure
Within the pain
A step away
From the edge
One more rush
All I need is
A harder push
There is no cure
My infection is self inflicted

It's killing me
This deadly plaque
Poisoned blood
Runs through my veins
Finding pleasure
Within the pain
I'm suffering
Suffer inside myself
There is no hope
In this grave
Bottomless
The deepest depths
An empty pit
No way to live
Dead
A step away
From the edge
One more rush
All I need is
A harder push
There is no cure
My infection is self inflicted

I'm suffering
In ecstasy
Slowly dying
Inside my body
Locked away
With no escape
Finding pleasure
Within the pain

SOFRENDO EM ÊXTASE

Sofro dentro de mim
Não há nenhuma esperança
Neste túmulo
Sem fundo
As profundezas mais profundas
Uma cova vazia
Nenhuma maneira de viver
Morto
Isto está me matando
Esta placa mortal
Sangue envenenado
Corre por minhas veias

Encontrando prazer
Dentro da dor
Eu estou sofrendo
Um passo fora
Da extremidade
Mais uma investida
Tudo que eu preciso é
Um empurrão mais forte
Não há cura
Minha infecção é auto infligida

Eu estou sofrendo
Em êxtase
Morrendo lentamente
Dentro de meu corpo
Trancafiado
Sem escapatória

Encontrando prazer
Dentro da dor
Um passo fora
Da extremidade
Mais uma investida
Tudo que eu preciso é
Um empurrão mais forte
Não há cura
Minha infecção é auto infligida

Isto está me matando
Esta placa mortal
Sangue envenenado
Corre por minhas veias
Encontrando prazer
Dentro da dor
Eu estou sofrendo
Sofro dentro de mim
Não há nenhuma esperança
Neste túmulo
Sem fundo
As profundezas mais profundas
Uma cova vazia
Nenhuma maneira de viver
Morto
Um passo fora
Da extremidade
Mais uma investida
Tudo que eu preciso é
Um empurrão mais forte
Não há cura
Minha infecção é auto infligida

Eu estou sofrendo
Em êxtase
Morrendo lentamente
Dentro de meu corpo
Trancafiado
Sem escapatória
Encontrando prazer
Dentro da dor

TOMORROW'S VICTIM

Premonition, I dreamt of horror
Knowledge of the future
I've broken through the barrier

Transcend beyond my body
The spirits call to me
These nightmares are reality

Reflections - of another life
Reflections - in my eyes

Visions, victims
I've seen each death
Murder, torture
I know the next - dead

Through shadows of the mind
Reaching for the light
I've seen them die
When I close my eyes

Reflections - of another life
Reflections - in my eyes

I've seen the dead
Tomorrow's victim
I've told of places I’ve seen
But have never been

Terror, fear
As each life ends
Horror, dread
I've seen the next - dead

VÍTIMA DO AMANHÃ

Premonição, eu sonhei com horror
Conhecimento do futuro
Eu atravessei as barreiras

Transcender além do meu corpo
Os espíritos chamam a mim
Estes pesadelos são realidade

Reflexões - de outra vida
Reflexões - em meus olhos

Visões, vítimas
Eu vi cada morte
Assassinato, tortura
Eu sei o próximo - morto

Através das sombras da mente
Tentando alcançar a luz
Eu os vi morrer
Quando fechei meus olhos

Reflexões - de outra vida
Reflexões - em meus olhos

Eu vi os mortos
Vítima do amanhã
Eu contei sobre os lugares que vi
Mas que nunca existiram

Terror, medo
Como cada vida termina
Horror, medo
Eu vi o próximo – morto

TORN TO THE BONE

Blood on skin, so pale
Stained and cold
There's something I’ve wanted
For so long

The taste of flesh
Hunger for blood
Sever the skin
Torn to the bone

Fresh blood bleeds
Dripping from wounds
Veins leak
As skin turns blue

The taste of flesh
Hunger for blood
Sever the skin
Torn to the bone

Bodies ripped apart
Skin begins to rot
Infest the infection
Of the dead

Blood on skin, so pale
Stained and cold
This is something I’ve wanted
For so long

The taste of flesh
Hunger for blood
Sever the skin
Torn to the bone

RASGADO ATÉ O OSSO

Sangue na pele, tão pálida
Maculada e fria
Há algo que venho querendo
Há tanto tempo

O gosto da carne
Faminto por sangue
Corto a pele
Rasgada até o osso

Sangue fresco
Pingando das feridas
As veias vazam
Enquanto a pele fica azul

O gosto da carne
Faminto por sangue
Corto a pele
Rasgada até o osso

Corpos rasgados aos pedaços
A pele começa a apodrecer
Infesta a infecção
Dos mortos

Sangue na pele, tão pálida
Maculada e fria
Isso é algo que venho querendo
Há tanto tempo

O gosto da carne
Faminto por sangue
Corto a pele
Rasgada até o osso

HAUNTED

I hear screams, echoes of the dead
In the silence - screaming
Haunted by the dead
Listen
They're calling me to join them

Rotting away
I'm decomposing
Rotting inside
Slow decay

I wake screaming
In the middle of the night
Burning inside
I'm turning cold

Rotting away
I'm decomposing
Rotting inside
Slow decay

Skin sweating
My heart skipped a beat
Something behind me
Something I can't see

Rotting away
I'm decomposing
Rotting inside
Slow decay

Haunted - haunted
Haunted by the dead

Rotting away
I'm decomposing
Rotting inside
Slow decay

Silence the screaming has stopped
My body hangs dead
Swinging from a rope
In the silence
Listen
They're calling you to join them

Rotting away
I'm decomposing
Rotting inside
Slow decay
Rotting away
I'm decomposing
Rotting inside

ASSOMBRADO

Eu ouço gritos, ecos dos mortos
No silêncio - gritando
Assombrado pelos mortos
Ouça
Estão me chamando para me juntar a eles

Apodrecendo
Eu estou me decompondo
Apodrecendo por dentro
Decadência lenta

Eu acordo gritando
No meio da noite
Queimando por dentro
Eu estou ficando frio

Apodrecendo
Eu estou me decompondo
Apodrecendo por dentro
Decadência lenta

Pele suando
Meu coração diminui uma batida
Algo atrás de mim
Algo que eu não consigo ver

Apodrecendo
Eu estou me decompondo
Apodrecendo por dentro
Decadência lenta

Assombrado - assombrado
Assombrado pelos mortos

Apodrecendo
Eu estou me decompondo
Apodrecendo por dentro
Decadência lenta

Silêncio, a gritaria parou
Meu corpo morto pendurado
Balançando em uma corda
No silêncio
Ouça
Estão te chamando para se juntar a eles

Apodrecendo
Eu estou me decompondo
Apodrecendo por dentro
Decadência lenta
Apodrecendo
Eu estou me decompondo
Apodrecendo por dentro





Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.

Esta é uma matéria antiga do Whiplash.Net. Por que destacamos matérias antigas?


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Traduções
Todas as matérias sobre "Six Feet Under"

Six Feet Under: garotinha true dançando ao som da banda
Six Feet Under: confira vídeo do baterista Marco Pitruzzella
Six Feet Under: mesma qualidade apresentada no seu antecessor
Six Feet Under: faixas do novo álbum "Unborn" reveladas
Six Feet Under: lyric video de "Zombie Blood Curse" online
Six Feet Under: ouça faixa inédita "Blood Curse Zombie"
Six Feet Under: banda revela título de novo álbum e arte da capa
Cattle Decapitation: briga com o vocalista Chris Barnes
Curiosidades: 10 músicas que foram "tomadas" emprestadas
Six Feet Under: Pérola do Metal extremo mundial
Six Feet Under: DVD bruto, simples e sem frescuras
Six Feet Under: Chris Barnes comenta legalização da maconha
Six Feet Under: Chris Barnes fala sobre novo álbum
Six Feet Under: na estrada com Dyng Fetus e Revocation
Six Feet Under: Mais porrada e ao mesmo tempo mais maduro

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Fernando P. Silva

Fernando Silva é membro do Whiplash! e responsável pela seção de traduções. Colaborando com o site há mais de 5 anos, é quem organiza e revisa todas as traduções que são publicadas nesta seção, contando também com o auxílio de amigos e colaboradores do site. Eclético, curte desde o blues e um bom rock n' roll até o melhor do hard e do heavy, sendo o Metallica (até a eternidade) sua banda preferida. Correções de material postado anteriormente, críticas ou sugestões para novas traduções podem ser feitas através do contato direto com o autor. Email: [email protected].

Mais matérias de Fernando P. Silva no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas