Tradução - Enemies Of Reality - Nevermore

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando P. Silva, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

[ENEMIES OF REALITY]

We are the nothing grating against the norm
We are the something that will not conform
No one understands what we've been given

We are the useless
By-products of soulless meat
We are all gone
We all sing the same tragedy

Open wide and eat the worms of the enemy
We are the enemies of reality
In a world that's unforgiving

Waiting to sanitize bastard tongues
To purify the ignorance that hides the sun
The less you understand
The more you're driven

Packaged and processed
The masses are force fed
The standards they judge us on
Swallow the rot we shed

Open wide and eat the worms of the enemy
We are the enemies of reality
In a world that's unforgiving

Breathing dust and decay
While I'm sipping
Human trust and betrayal
Losing faith once again
Take my hand my friend, my foe
I am enemy

Open wide and eat the worms of the enemy
We are the enemies of reality
In a world that's unforgiving
Open wide, eat the words
Become what you most fear

[INIMIGOS DA REALIDADE]

Nós somos o nada agindo contra a norma
Nós somos o algo que não se conformará
Ninguém entende o que nos foi dado

Nós somos os inúteis
Subprodutos da carne sem alma
Todos nós já éramos
Todos nós cantamos a mesma tragédia

Escancare e devore os vermes do inimigo
Nós somos os inimigos da realidade
Em um mundo que é implacável

Esperando desinfetar as línguas bastardas
Purificar a ignorância que esconde o sol
Quanto menos você entende
Mais você é guiado

Embaladas e processadas
As massas são alimentadas à força
Os padrões que eles nos julgam
Engolem a podridão que derramamos

Escancare e devore os vermes do inimigo
Nós somos os inimigos da realidade
Em um mundo que é implacável

Respirando pó e decadência
Enquanto estou tragando
Confiança humana e traição
Perdendo a fé mais uma vez
Pegue minha mão, meu amigo, meu adversário
Eu sou inimigo

Escancare e devore os vermes do inimigo
Nós somos os inimigos da realidade
Em um mundo que é implacável
Escancare, coma as palavras
Torne-se aquilo que você mais teme

[AMBIVALENT]

Blind and ambiguous
All part of the game
I've feigned my ambivalence
With a smile

All my hate beneath me
Forms a cage
All this time to form
The man I became

The sun in my hand
Becomes my despair
For I still want the truth

Play the fool so ignorant
In the shadow of disdain
Breeding your deception without eyes

All my hate beneath me
Forms a cage
All this time to form
The man I became

The sun in my hand
Becomes my despair
For I still want the truth

Play the fool so ignorant
Deception is the game
Bleeding hearts and soiled minds
Reflect the state of our being

All my hate beneath me
Forms a cage
All this time to form
The man I became

The sun in my hand
Becomes my despair
The sun in my hand
Becomes my despair

Play the fool so ignorant
Deception is the game
Bleeding hearts and soiled minds
Reflect the state of our being

[AMBIVALENTE]

Cego e ambíguo
Tudo faz parte do jogo
Eu fingi minha ambivalência
Com um sorriso

Todo o meu ódio sob mim
Forma uma jaula
Todo esse tempo para formar
O homem que me tornei

O sol em minha mão
Torna-se meu desespero
Pois eu ainda quero a verdade

Bancando o tolo tão ignorante
Na sombra de desdém
Criando sua decepção sem olhos

Todo o meu ódio sob mim
Forma uma jaula
Todo esse tempo para formar
O homem que me tornei

O sol em minha mão
Torna-se meu desespero
Pois eu ainda quero a verdade

Bancando o tolo tão ignorante
A decepção é o jogo
Os bons de corações e as mentes poluídas
Refletem o estado de nosso ser

Todo o meu ódio sob mim
Forma uma jaula
Todo esse tempo para formar
O homem que me tornei

O sol em minha mão
Torna-se meu desespero
O sol em minha mão
Torna-se meu desespero

Bancando o tolo tão ignorante
A decepção é o jogo
Os bons de corações e as mentes poluídas
Refletem o estado de nosso ser

[NEVER PURIFY]

Scrape the pain off of my lips
And watch our lives unwind
When I am in the camera eye
Self-immolation can never purify

Look at me, I'm on display
Another animal in this zoo
Our creator betrayed
If you don't feel the lesson
You're blind and deaf my son
But don't run

Look at me, I'm on the wire

I am not your saviour

Scrape the pain off of my lips
And watch our lives unwind
When I am in the camera eye
Self-immolation can never purify

I am not your saviour

Look at me, I'm never afraid
I'll never look back in disdain

Scrape the pain off of my lips
And watch our lives unwind
When I am in the camera eye
Self-immolation can never purify

[JAMAIS PURIFICAR]

Raspe a dor dos meus lábios
E observe nossas vidas se desenrolarem
Quando eu estou na lente da câmera
Auto-imolação jamais pode purificar

Olhe para mim, eu estou no display
Outro animal neste zoológico que
Nosso criador traiu
Se você não sente a lição
Você é cego e surdo, meu filho
Mas não fuja

Olhe para mim, eu estou na corda bomba

Eu não sou seu salvador

Raspe a dor dos meus lábios
E observe nossas vidas se desenrolarem
Quando eu estou na lente da câmera
Auto-imolação jamais pode purificar

Eu não sou seu salvador

Olhe para mim, eu nunca tenho medo
Eu nunca vou olhar para trás em desdém

Raspe a dor dos meus lábios
E observe nossas vidas se desenrolarem
Quando eu estou na lente da câmera
Auto-imolação jamais pode purificar

[TOMORROW TURNED INTO YESTERDAY]

Inside black decision
Concealing what no one knows but I
To regain the vision
That my freewill once cast aside
Tomorrow Turned Into Yesterday
The sweet downhill sadness
Of our slow decay

Tomorrow Turned Into Yesterday
And I see the fault of the steps that I mislaid

Tonight the north wind spoke to the trees
And said, "Open your eyes"
Deep silver glimmer slither, drip down
And emotion dies, emotion dies

Tomorrow Turned Into Yesterday
And I see the fault in a chance
That never was taken

Tomorrow turned, tomorrow's gone
But did we learn
Where we went oh so wrong

Tomorrow Turned Into Yesterday
Tomorrow Turned Into Yesterday

Tomorrow turned, tomorrow's gone
But did we learn
Where we went oh so wrong
Oh so wrong

[O AMANHA SE TRANSFORMOU EM ONTEM]

Dentro de uma decisão negra
Escondendo o que ninguém sabe, menos eu
Para recuperar a visão
Que meu livre arbítrio outrora abandonara
O Amanhã Se Transformou Em Ontem
O doce morro abaixo da tristeza
De nossa lenta decadência

O Amanhã Se Transformou Em Ontem
E eu vejo os passos errados que eu cometi

Esta noite o vento norte falou para as árvores
E disse, "Abram seus olhos"
Uma luz fraca que brilha lá no fundo, goteja
E a emoção morre, a emoção morre

O Amanhã Se Transformou Em Ontem
E eu vejo a falha em uma chance
Que nunca foi arriscada

O Amanhã se transformou, o amanhã se foi
Mas será que aprendemos
Onde estávamos, oh, tão errados?

O Amanhã Se Transformou Em Ontem
O Amanhã Se Transformou Em Ontem

O Amanhã se transformou, o amanhã se foi
Mas será que aprendemos
Onde estávamos, oh, tão errados?
Oh tão errados

[I, VOYAGER]

If you view life as a mission
For truth and purity in vision
You can become as the anointed
And fade away from the disjointed

In observation, I analyze
All the aspects of humanity
That I despise

I am the voyager
I have tasted pleasures of the flesh
And drunk the pleasures of the mind
To reach the point I've attained
Clear focused and defined

Those who don't create dictate
The structure of our world and preach hate
Drifting out of languid boredom
To destroy the structure of our kingdom

In observation, I analyze
All the aspects of humanity
That I despise

I am the voyager
I have tasted pleasures of the flesh
And drunk the pleasures of the mind
To reach the point I've attained
Clear focused and defined

If you live life draped in sorrow
You will destroy the path we follow
Take my hand and walk in wonder
The patterns spin in random order

In observation, I analyze
All the aspects of humanity
That I despise

I am the voyager
I have tasted pleasures of the flesh
And drunk the pleasures of the mind
To reach the point I've attained
Clear focused and defined
I am the voyager
I, Voyager

[EU, VIAJANTE]

Se você vê a vida como uma missão
Pela verdade e pureza na visão
Você pode se tornar como o Messias
E esmorecer do desconjuntado

Em observação, eu analiso
Todos os aspectos da humanidade
Que eu desprezo

Eu sou o viajante
Eu provei os prazeres da carne
E bebi os prazeres da mente
Para alcançar o ponto que eu atingi
Bem focado e definido

Aqueles que não criam, ditam
A estrutura de nosso mundo e pregam o ódio
Afastando-se do tédio lânguido
Para destruir a estrutura de nosso reino

Em observação, eu analiso
Todos os aspectos da humanidade
Que eu desprezo

Eu sou o viajante
Eu provei os prazeres da carne
E bebi os prazeres da mente
Para alcançar o ponto que eu atingi
Bem focado e definido

Se você vive a vida drapejada em aflição
Você destruirá o caminho que nós seguimos
Pegue minha mão e caminhe em esplendor
Os padrões giram em ordem aleatória

Em observação, eu analiso
Todos os aspectos da humanidade
Que eu desprezo

Eu sou o viajante
Eu provei os prazeres da carne
E bebi os prazeres da mente
Para alcançar o ponto que eu atingi
Bem focado e definido
Eu sou o viajante
Eu, Viajante

[CREATE THE INFINITE]

Listen and I'll tell you the story of our end
Equate the calculation
Salvation's fucking dead
Learn the lesson quickly
The enemies of reality bring the sickness
Of cleansing genius

What are we but men without eyes?
Swimming through the poison of design

Create the infinite and expand the question
Count to number seven
Your day of rest creates infection
Your imperfection

What are we but men without eyes?
Swimming through the poison of design

The waves ran as the storm came
The lightning in the distance
Signaled the coming crushing days
The sky was brooding and beautiful
And the gulls sailed
Like recycled fragile entities

The waves bled as the storm changed
In the cold embrace of the unknown
Not even blood could bring us warmth

There is no future shock
There is no God
There is no fashionable deliverance

What are we but men without eyes?
Swimming through the poison of design
What are we but men without eyes?
Swimming through the poison of design

[CRIAR O INFINITO]

Escute e eu lhe contarei a história de nosso fim
Equacione o cálculo
A salvação está fudida de morta
Aprenda a lição depressa
Os inimigos da realidade trazem a doença
Da purificação do gênio

O que somos nós a não ser homens sem olhos?
Nadando pelo veneno do propósito

Crie o infinito e expanda a questão
Conte até sete
Seu dia de descanso cria a infecção
Sua imperfeição

O que somos nós a não ser homens sem olhos?
Nadando pelo veneno do propósito

As ondas corriam enquanto a tempestade chegava
O raio ao longe
Assinalou a vinda dos dias esmagadores
O céu estava taciturno e belo
E as gaivotas navegaram
Como entidades frágeis e recicladas

As ondas sangraram conforme a tempestade mudou
No abraço frio do desconhecido
Nem mesmo o sangue poderia trazer calor para nós

Não há nenhum choque futuro
Não há nenhum Deus
Não há nenhuma libertação na moda

O que somos nós a não ser homens sem olhos?
Nadando pelo veneno do propósito
O que somos nós a não ser homens sem olhos?
Nadando pelo veneno do propósito

[WHO DECIDES]

And so we meet again
The dirt on our feet but then
Who knows who really decides?
In this spatial oddity, this viral commodity
The astronaut listens to voices that call
Won't you follow me down?
Breathe, as you suffer with existence

Rags and ruin of all that was human
Leaching the force of collective design
Heroes and rapists
They all have nice faces
But who decides, who defines
Who draws all the lines?

In this wasted miracle
The outcome so terminal
Why do we waste time on hope?
In perfect execution, liquid and lucid
Born in the astronaut's eyes
Of hate, loathing, wonder and fear
Breathe as you suffer in denial

The lover and the blind man
They sing their song
The pleasured and the pained pray
Their sins are gone
They can't reach heaven
The truth's brutal lesson
Forgive yourself
For no one else will die for your crimes
But who decides, who decides?

[QUEM DECIDE]

E então nos encontramos novamente
A sujeira em nossos pés, entretanto
Quem sabe quem realmente decide?
Nesta esquisitice espacial, esta mercadoria viral
O astronauta ouve as vozes que chamam
Você não me seguirá para baixo?
Respire, enquanto você sofre com a existência

Trapos e ruína de tudo que era humano
Eliminando a força de propósitos coletivos
Os heróis e estupradores
Todos eles possuem rostos bonitos
Mas quem decide, quem define
Quem estabelece os limites?

Neste milagre desperdiçado
O efeito tão terminal
Por que perdemos tempo com a esperança?
Em perfeita execução, líquida e lúcida
Nascida nos olhos do astronauta
De ódio, abominação, admiração e medo
Respire enquanto você sofre em negação

O amante e o cego
Eles cantam sua canção
O prazer e a reza dolorosa
Seus pecados terminaram
Eles não podem alcançar o céu
A lição brutal da verdade
Perdoe a si mesmo
Pois ninguém mais morrerá por seus crimes
Mas quem decide, quem decide?

[NOUMENON]

Regret nothing, resistance is remorse
All feeling is to now be without consequence
Truth has become media controlled
Open wide and eat the worms of the enemy
Reality is distortion of perception
We are the enemy

There is no stronger drug than reality
Twist and change, time is nothing
Regret everything

Young hearts are pure
Like violet drops of rain
Until life teaches us
To be stoned or ashamed

There is no stronger drug than reality
We are the enemy

[A COISA EM SI * ]

Não lamente nada, resistência é remorso
Todo o sentimento é estar agora sem conseqüência
A verdade se tornou controlada pela mídia
Escancare e devore os vermes dos inimigos
A realidade é a distorção da percepção
Nós somos o inimigo

Não existe droga mais forte do que a realidade
Deturpa e muda, o tempo é o nada
Lamente tudo

Corações jovens são puros
Como gotas violetas de chuva
Até que a vida nos ensina
A ser apedrejado ou humilhado

Não existe droga mais forte do que a realidade
Nós somos o inimigo

* Segundo o filósofo Immanuel Kant (1724-1804), "Noumenon" (a coisa em si) é a concepção intelectual de uma coisa como ela é em sua essência, e não como ela é conhecida através da percepção.

[SEED AWAKENING]

There is no stronger drug than reality
Twist and change, time is nothing
Regret everything

Witness Seed Awakening
Witness Seed Awakening

The execution solution
We're weeding out the weak
So condemn their revelations
The masses love the death show

We are cold when we are strong
In one breath we can still grow

We are cold when we are strong
In one breath we can still grow
These curious moments
Of shattered clarity
Stained sentient portraits
Of our damaged sanity

If this is our perdition
Will you walk with me?
We are sentient shades
Of our subtle mortality

We are cold when we are strong
In one breath we can still grow
These curious moments
Of shattered clarity
Stained sentient portraits
Of our damaged sanity
Stained sentient portraits
Of our damaged sanity

Witness Seed Awakening
Witness Seed Awakening

[O BROTAR DA SEMENTE]

Não existe droga mais forte do que a realidade
Deturpa e muda, o tempo é o nada
Lamente tudo

Testemunhe o Brotar da Semente
Testemunhe o Brotar da Semente

A execução, solução
Nós estamos eliminando os fracos
Assim condenamos suas revelações
As massas adoram o show da morte

Nós somos frios quando somos fortes
Em um instante, nós ainda podemos crescer

Nós somos frios quando somos fortes
Em um instante, ainda podemos crescer
Estes momentos curiosos
De claridade despedaçada
Retratos sensíveis manchados
De nossa sanidade danificada

Se isso é a nossa perdição
Você caminhará comigo?
Nós somos sombras sensíveis
De nossa mortalidade sutil

Nós somos frios quando somos fortes
Em um instante, nós ainda podemos crescer
Estes momentos curiosos
De claridade despedaçada
Retratos sensíveis manchados
De nossa sanidade danificada
Retratos sensíveis manchados
De nossa sanidade danificada

Testemunhe o Brotar da Semente
Testemunhe o Brotar da Semente




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Álbuns TraduzidosTodas as matérias sobre "Nevermore"


Nevermore: "Impossível voltar sem Warrel Dane", diz Jeff LoomisNevermore: Jeff Loomis diz que não é possível o Nevermore voltar sem Warrel DaneEm 17/10/2000: Nevermore lançava o clássico Dead Heart In a Dead World

Ozzy Osbourne: 7 guitarristas que quase entraram para a banda deleOzzy Osbourne
7 guitarristas que quase entraram para a banda dele

Doro Pesch: Warrel Dane era muito, muito talentoso, diz cantoraDoro Pesch
Warrel Dane era "muito, muito talentoso", diz cantora

Warrel Dane: vocalista sofria com muitos problemas de saúdeWarrel Dane
Vocalista sofria com muitos problemas de saúde


Rede Globo: em 1985, explicando o que são os metaleirosRede Globo
Em 1985, explicando o que são os metaleiros

Motorhead: a gafe nazista de Lemmy em NurembergMotorhead
A gafe nazista de Lemmy em Nuremberg

Ozzy Osbourne: Eu detesto a expressão Heavy Metal!Ozzy Osbourne
"Eu detesto a expressão Heavy Metal!"

Slayer: quando Cronos deixou Tom Araya de olho roxoSlayer
Quando Cronos deixou Tom Araya de olho roxo

Enjaulados: Os crimes mais chocantes da história do rockEnjaulados
Os crimes mais chocantes da história do rock

System Of A Dilma: mashup de SOAD e discurso da presidenteSystem Of A Dilma
Mashup de SOAD e discurso da presidente

Magic N' Roll: 10 curiosidades sobre o Guns N' RosesMagic N' Roll
10 curiosidades sobre o Guns N' Roses


Sobre Fernando P. Silva

Fernando Silva é membro do Whiplash! e responsável pela seção de traduções. Colaborando com o site há mais de 5 anos, é quem organiza e revisa todas as traduções que são publicadas nesta seção, contando também com o auxílio de amigos e colaboradores do site. Eclético, curte desde o blues e um bom rock n' roll até o melhor do hard e do heavy, sendo o Metallica (até a eternidade) sua banda preferida. Correções de material postado anteriormente, críticas ou sugestões para novas traduções podem ser feitas através do contato direto com o autor.

Mais matérias de Fernando P. Silva no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336