Manifesto São Luis Rock: como foi o evento no Dia Mundial do Rock

Resenha - Manifesto São Luis Rock (Espaço Reserva, São Luis, MA, 16/07/2017)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rogério Sousa
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

O Manifesto São Luis Rock, sem dúvidas, será um passo bem grande para a abertura das portas de novos grandes shows de metal em São Luis do Maranhão.

Massacration: Tosco, politicamente incorreto e absurdamente engraçadoGigwise: as capas mais polêmicas dos anos 2000

Começo o texto com essas palavras, porque o que pude ver ontem não foi apenas mais um show de rock típico da capital maranhense. E sim, um tremendo espetáculo onde as bandas locais simplesmente fizeram um concerto sensacional indo muito além do que o publico estava esperando.

Os shows começaram às 16hs de uma tarde quente e nublada de domingo, dando início à apresentação da banda de power metal progressivo Alchimist apresentando o seu set pesado e mostrando porque vem se destacando surpreendentemente dentro do cenário underground de são luis.

Em seguida subiram os veteranos do Comportamento Estranho que, particularmente, eu ainda não havia ouvido e representaram firmemente com o seu punk/hardcore veloz, lembrando muito as vertentes dos anos 80/90.Contando com a participação especial de Playmobil ( Cremador/Glock Adventure), em uma das músicas.

Na sequência , tivemos Brutallian, Tanatron e Amnesia completando a lista das bandas locais que se apresentaram no festival. O Brutallian sem dúvidas, vez um dos shows mais memoráveis e brutais que já pude assistir. Levando em consideração também a execução do cover do Ratos de Porão "Crucificados pelo sistema" que foi a primeira música em português tocada pela banda em shows até hoje, o que se torna um marco memorável para a banda. Executaram também músicas de seu disco "Blow On The Eye" levantando assim o público e criando imensos cicle pits.

O Tanatron subiu pra impor o respeito que leva com os seus praticamente 21 anos de puro deathmetal. Executando músicas que trazem desde o inicio da trajetória da banda como "Read to kill" , e musicas do seu álbum debut , "Tanatron" , "Toward Terror" , "Betrayed By Yourself".

A Amnesia, voltou aos palcos depois de um longo ( longo mesmo) tempo longe da cena. A banda com mais de 30 anos de estrada, vivia em uma pausa de certa de 15 anos de hiato. Acredito que esse retorno aos palcos não poderia ser melhor do que foi. Eu não conhecia a banda , e confesso que fiquei impressionado com a sua performance e fome pelo hardcore. A banda executou musicas de todos esses longos anos de correria que carregam e deixou marcado na mente de quem estava presente, e assim como eu, não conhecia a banda, uma completa aula de como se faz punk/hardcore de verdade.

Uma das bandas mais esperadas da noite eram os americanos do Vital Remains, que seguem em turnê pela América latina e decidiram despejar o peso brutal de seu Death Metal aqui na ilha do caos, nessa comemoração do dia mundial do rock. Admito que fiquei extremamente surpreso com o som da banda. Dignos do som que tocam, executando com perfeição , velocidade e agressividade as suas músicas sem deixar o público descansar em momento algum. A banda deu inicio ao seu show com um show de encenação logo de começo, com o vocalista Brian Werner queimando um livro . Logo em seguida deu-se inicio a pancadaria nas rodas, com a execução dos primeiros sons da banda. Em um certo ponto do show o Brian, descou até a grade até o público , interagindo e se cantando sentindo o calor da galera que ficou eufórica, dando ainda um Stage diving, mostrando que pro metal underground público e banda são um só, sempre.

O show teve duração de 1 hora em média. O mais hilário é que os caras não possuem um set list montado, chegam e vão tocando seus sons a cada show com uma sequência nova. Isso mostra que eles são dominadores daquilo que fazem.

Já no ponto alto da noite, por volta das 23:40, subiram no palco os melhores, os maiores, a banda da galera. O Massacration voltou as atividades depois de um longo tempo após dado como encerradas as atividades da banda. Assim como eu, muita gente aguardava ansiosamente pelo show deles, e claro, não decepcionaram. Começaram com o clássico " Metal is the law" logo deixando todos enlouquecidos e cantando em coro. Em seguida , executaram "Metal Milk Shake" , " The Mummy" , " Cereal Metal" , Tocando ainda seu novo som "Metal Milf". O Show como típico da banda, foi repleto de momentos cômicos ( se não o show todo) que é praticamente uma apresentação de humor para o público. Cheio de performances e encenações , ate o Michael Jackson voltou dos mortos para essa festa, assim como o Rei Roberto Carlos nos fez uma visita rápida no meio do show.

O Manifesto São Luis Rock, foi a melhor celebração do dia mundial do rock que São Luis já teve e ficará marcado na história do metal maranhense.

Set List - Massacration:

Metal is The Law
Metal Milk Shake
The Mummy
Cereal Metal
Metal Gluglu
The Bull
Metal Dental
Metal Land
Evil Papagali
Metal Milf
Massacration
Metal Massacre
Metal Bucetation

Realização : Fanzine
Fotografia: Rogério Sousa




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Massacration"Todas as matérias sobre "Brutallian"Todas as matérias sobre "Tanatron"


Massacration: Tosco, politicamente incorreto e absurdamente engraçadoMassacration
Tosco, politicamente incorreto e absurdamente engraçado

Top 5: discos de metal nacional com nomes de outros estilosTop 5
Discos de metal nacional com nomes de outros estilos

Massacration: Retorno aconteceu para tirar onda com Axl RoseMassacration
Retorno aconteceu para tirar onda com Axl Rose

Andre Matos: Fotos raras e inéditas, fazendo cosplay de DetonatorAndre Matos
Fotos raras e inéditas, fazendo cosplay de Detonator


Gigwise: as capas mais polêmicas dos anos 2000Gigwise
As capas mais polêmicas dos anos 2000

Megadeth: as 10 maiores tretas de Dave MustaineMegadeth
As 10 maiores tretas de Dave Mustaine

Galeria - Mais que instrumentos, obras de arteGaleria - Mais que instrumentos, obras de arte

Separados no nascimento: Ritchie Blackmore e Mr. BeanSeparados no nascimento
Ritchie Blackmore e Mr. Bean

MMA: os lutadores que curtem Rock e Heavy MetalMMA
Os lutadores que curtem Rock e Heavy Metal

Motorhead: Phil Taylor deixou R$6,4 milhões, nada pra ex-mulherMotorhead
Phil Taylor deixou R$6,4 milhões, nada pra ex-mulher

Mustaine: A7X ou Trivium? Não, ouça Metallica, Megadeth, SlayerMustaine
A7X ou Trivium? Não, ouça Metallica, Megadeth, Slayer


Sobre Rogério Sousa

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336|adClio336