Krisiun: confira como foi o show em Sto. André

Resenha - Krisiun (Central Rock Bar, Santo André, 23/09/2012)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por João Paulo de Matos Mota
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

O público de Death Metal do ABC Paulista compareceu em peso nesse último domingo, dia 23 de Setembro, no Central Rock Bar em Santo André para conferir mais um grande evento da produtora TC7, que dessa vez nos trouxe as bandas Krisiun, Depressed e Nervochaos.

Krisiun: banda anuncia turnê na Europa com 32 datas em 32 diasPink Floyd: a história por trás de "Animals"

A primeira apresentação ficou por conta da banda Depressed, que foi formada em 1998 e após apenas um registro, a demo "Diabolical Servents of the Cross", eles pararam com suas atividades. A banda voltou a se apresentar e agora está com uma nova formação, Giovani Venttura no vocal, Rodrigo Amorim e Bruno Rysevas nas guitarras, Renan Carrenho no baixo e Gabriel Guerra. Com grande parte do público já presente no local, eles subiram ao palco e com muita competência mostraram suas composições próprias, numa pegada estilo Morbid Angel/Deicide, que são muito técnicas e criativas na bateria e nos instrumentos de corda, com solos de guitarra muito bem empregados. Giovanni Ventura se destaca por sua técnica vocal gutural grave e com sua grande presença de palco interagiu com o público e ganhou vários aplausos. Para comemorar esse show, a banda presenteou a galera com a primeira apresentação pública de uma nova composição a The Putrid Legacy of Humanity, com uma bateria insana e riffs animais.

A segunda banda a se apresentar foi a Nervochaos, que acaba de lançar o seu sexto trabalho autoral, o álbum "To the Death" e que em breve embarcarão para mais uma turnê no velho continente. Sendo formada por Guiller Cruz nos vocais e guitarra, Quinho na guitarra, Felipe Freitas no baixo e Edu Lane na bateria, eles encontraram a casa lotada e com experiência de muitos anos na estrada, a banda despejou o seu Death Metal old school, caracterizado por bateria bem marcada e variada, riffs e dobras de guitarra empolgantes, aliadas a um baixo bem trampado que conduzem o público a bangear muito e grande destaque para o vocal de Guiller, que possui um tom extremamente grave e uma técnica bem apurada. O público gostou muito da presença de palco da banda, correspondendo com moshpits intensos.

Essa noite ainda contou com a presença de pessoas ilustres do meio underground, como Toninho (fã-clube do Sepultura), Gepeto (Ação Diteta) e João Gordo (Ratos de Porão), adicionando mais força ainda ao evento.

Chegada a hora da apresentação principal, o clima do público era de muita ansiedade e expectativa. A banda Krisiun e está em sua segunda turnê de divulgação do aclamado álbum The Great Execution, que é tido como o álbum mais criativo e destruidor da banda. De tão abarrotado que estava o Central Rock Bar, era difícil de se achar um lugar para ver o palco, mas para compensar o som da casa estava animal!

A grandiosa máquina brasileira de Brutal Death Metal é formada pelos irmãos Alex Camargo no vocal e baixo, Max Kolesne na bateria e Moises Kolesne na guitarra, juntos eles vem desbravando o mundo do metal extremo desde 1990 e estão ganhando a merecida apreciação mundial. Recentemente foram headliners no Rock Al Parque na Colômbia, um dos maiores festivais ao ar livre da América do Sul.

Os três irmãos subiram ao palco e foram recepcionados fervorosamente pelo público. O vocalista e baixista, Alex Camargo, anunciou "ABC o Krisiun está aqui" e em seguida a banda já mandou o petardo Ominous, para o delírio da galera.

Em seguida eles mandaram uma do novo álbum The Great Execution, a The will to the Potency e o que se presenciava era o grande poderio musical que essa banda adquiriu ao longo desses anos, bateria que mais parace uma metralhadora, só que agora Max aliou levadas cadenciadas, dando mais dinamismo à sua característica ultra-veloz, furiosa e pesada de tocar. Moises, que possui uma grandiosa presença de palco e não parava quieto um minuto sequer, aproveitou esse novo álbum para adicionar novas texturas ao seu som nos solos de guitarra, com delays, wah wahs e uns grooves a mais nas bases. Pode parecer pouco, mas essas mudanças elevaram a banda a um novo patamar na cena mundial.

Alex conversou bastante com o público e mandou uma mensagem: "Tem muito poser que fala que o Metal morreu, mas o Metal nunca vai morrer irmão". Também elogiou a presença de algumas pessoas no show: "Gostaria de agradecer a presença do João Gordo do Ratos de Porão e do Gepeto da Ação Direta. Essa galera está há muito tempo no underground. Não tem nenhum comédia aqui não!" E ainda falou que fez uma participação especial no álbum de 25 anos da banda Ação Direta.

Muitos ficaram com uma leve esperança de ver o João Gordo subir no palco e dividir os vocais com Alex na música Extinção em Massa do The Great Execution, porém ele só foi lá para curtir o show.

Grande apresentação com muitos moshpits e a galera alucinada cantando em uníssono todas as letras das músicas. Temos que agradecer a equipe técnica da produtora TC7 por ter proporcionado um show sem falhas e com som cristalino! Com certeza essa noite entrou para a memória dos headbangers do ABC!

Para conferir os setlists e galeria de fotos exclusiva, acesse:

http://www.rockexpress.net.br/2012/09/28/krisiun-depressed-e...




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Krisiun"Todas as matérias sobre "Nervochaos"Todas as matérias sobre "Depressed"


Krisiun: banda anuncia turnê na Europa com 32 datas em 32 dias

Krisiun: homenagem a Andre Matos no Dia Internacional do RockKrisiun
Homenagem a Andre Matos no Dia Internacional do Rock

Krisiun: emo pagando de roqueiro não dá, isso não é rockKrisiun
"emo pagando de roqueiro não dá, isso não é rock"

Scream Blog Gore: Copa do Brasil - E se os times fossem bandas?Scream Blog Gore
Copa do Brasil - E se os times fossem bandas?

Vírgula: o primeiro show da vida de alguns rockstars brasileirosVírgula
O primeiro show da vida de alguns rockstars brasileiros


Pink Floyd: a história por trás de AnimalsPink Floyd
A história por trás de "Animals"

Dossiê Guns N' Roses: A versão de Slash para os fatosDossiê Guns N' Roses
A versão de Slash para os fatos

Frances Bean Cobain: assustada com tatuagem de fãFrances Bean Cobain
Assustada com tatuagem de fã

Metal Alemão: as 10 melhores bandas segundo o About.comDave Mustaine: "Kiko é o primeiro que me intimida desde Friedman"Em 21/08/1989: Morre Raul Seixas, que seria encontrado morto no dia seguinteQueen: Discografia Comentada - do pior ao melhor

Sobre João Paulo de Matos Mota

Nascido em São Paulo no ano de 83 e fanático por Heavy Metal desde os 12 anos, atualmente se diverte cantando na banda Masterkey, fazendo parte da equipe do site Rock Express e conduzindo o podcast Rock Express Cast.

Mais matérias de João Paulo de Matos Mota no Whiplash.Net.