Metallica: Cliff Burton, Jason Newsted e o público.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marcelo Dias Albuquerque
Enviar correções  |  Ver Acessos

É perigoso dizer o que penso sobre Cliff Burton. A começar porque existe uma legião de viúvos e viúvas do baixista mundo afora, gente que até alega ter sofrido realmente com a morte dele. E também porque ele é uma espécie de deus-rei aos olhos e ouvidos de muitos. Mas, direi assim mesmo.

Rockstars: filhos de roqueiros seguindo os passos dos paisMini Iron Maiden: tocando "Ghost Of The Navigator" na escola

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Cliff foi um bom baixista, e foi um ótimo compositor. Ele também tinha presença de palco e energia. Mas, foi um dos "rockstars" mais superestimados da história. Primeiramente, enquanto baixista, ele era apenas um bom baixista, estava na média para os baixistas da época. Mas, se procurarmos bem, vamos encontrar muita gente melhor do que ele já naqueles tempos e muito antes dele também. Entretanto, ele tinha bastante vitalidade no palco, o que faz com que talvez pareça mais do que realmente era. A questão é que o fato dele ter morrido de maneira trágica o tornou um ícone; e depois que as pessoas morrem elas se tornam perfeitas, todo mundo passa a admirar a figura e a dizer que sempre admirou. Para provar o que estou dizendo não é preciso ir longe; basta postar uma foto do Chorão ou do Dominguinhos (que morreram recentemente) e vai aparecer alguém pra dizer "Saudades. Um grande músico."

O que realmente me surpreende nos fãs de Metallica em geral é que eles elogiam Cliff pelo que ele não era, mas não o elogiam pelo que ele realmente fazia. O maior mérito dele foi enquanto compositor. Muitas músicas, dentre elas as melhores do Metallica, foram compostas por ele. E esse foi o legado que ele realmente deixou. Então, resumindo, ele foi um bom baixista e um ótimo compositor, e nada mais do que isso. Qualquer coisa além disso é invenção e exagero de gente maluca.

Depois que o Cliff morreu, o Metallica chamou Jason Newsted pra substituí-lo, um cara que já era bem conhecido na cena underground norte-americana. Uma boa parte dos fãs simplesmente passou a questioná-lo como baixista, criando uma pressão desnecessária. E como se não bastasse, a banda gravou "And Justice For All" e deixou a linha do baixo praticamente inaudível, dando a impressão de que nem havia nada ali. Desse modo a coisa só piorou para o Jason.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Não entendo. O que o público queria? Queriam que a banda parasse de tocar por causa da morte do amigo? Será que era esse o desejo de Clifford Lee Burton? Duvido muito.

Particularmente, acho que o Newsted foi um cara de presença e de coragem. É claro que qualquer um naquela época ia querer entrar para o Metallica. Mas ele foi e aguentou firme, sobreviveu à pressão. Acho isso louvável, porque ele trouxe estabilidade para a banda e, devido a isso, o Metallica conseguiu lançar o Black Album¹. E o Black Album é simplesmente o album que definiu a banda e que levou-os ao auge supremo, fazendo com que chegassem onde nenhuma banda de metal havia chegado - e onde nenhuma banda de metal jamais chegou até hoje. E Jason fez parte de tudo isso, segurou as pontas. Nessa época a coisa já havia mudado bastante, e o baixo dele se faz presente. Pessoalmente, gosto mais do estilo do Jason e da forma como tocava. Acho que ele foi o baixista que o Metallica precisava naquele momento, e penso que se não fosse por ele, tudo teria sido bem diferente e provavelmente o Metallica teria morrido no "Justice".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Atualmente, ainda existem fãs viúvos do Cliff. Inclusive gente que nasceu em 1993 ou depois ainda. Sinceramente, não entendo esse sofrimento. O Cliff se foi e deixou seu legado, então veio outro e o substituiu, deixando também seu legado e sem morrer no final. Não vejo por que tanta crítica negativa em cima do Jason e por que tanta ostentação para Cliff Burton. É desnecessário e perturbador que as pessoas vivam tanto no passado, e pior ainda é que tenham tanta necessidade de se autenticar perante os amigos dando opiniões falsas sobre algum assunto.

¹ Black Album refere-se ao álbum "Metallica" de 1991, apelidado assim pelos fãs e pela mídia por causa da capa totalmente preta. Este álbum foi duramente criticado pelos fãs da velha guarda, que ainda hoje alegam preferir Kill'em All, álbum que a própria banda alegou ter sido mal gravado e mal produzido.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção OpiniõesTodas as matérias sobre "Metallica"Todas as matérias sobre "Jason Newsted"Todas as matérias sobre "Cliff Burton"


Por pouco: 11 Rockstars que quase morreramPor pouco
11 Rockstars que quase morreram

Black Sabbath: quem é Mick Wall, o cara que detonou a banda?Black Sabbath
Quem é Mick Wall, o cara que "detonou" a banda?


Rockstars: filhos de roqueiros seguindo os passos dos paisRockstars
Filhos de roqueiros seguindo os passos dos pais

Mini Iron Maiden: tocando Ghost Of The Navigator na escolaMini Iron Maiden
Tocando "Ghost Of The Navigator" na escola


Sobre Marcelo Dias Albuquerque

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280