Matérias Mais Lidas

imagemA bizarra exigência de Ace Frehley para participar da última turnê do Kiss

imagemMax Cavalera revela como "selou a paz" com Tom Araya, vocalista do Slayer

imagemPink Floyd: Gilmour nega alegação de Waters sobre "A Momentary Lapse of Reason"

imagemO grave problema do refrão de "Eagle Fly Free", segundo Fabio Lione

imagemEngenheiros do Hawaii e as tretas com Titãs, Lulu Santos, Lobão e outros

imagemLobão explica porquê todo sertanejo gostaria, no fundo, de ser roqueiro

imagemEdu Falaschi descobriu que seu primo famoso tem mais seguidores que ele no Instagram

imagemGregório Duvivier: "Perto de Chico Buarque, Bob Dylan é uma espécie de Renato Russo!"

imagemDave Mustaine cutuca Kiss e bandas "preguiçosas" que usam playbacks

imagemAC/DC: Angus Young conta como é para ele o antes, o durante e o depois de um show

imagemIggor Cavalera diz que reunião da formação clássica do Sepultura seria incrível, mas...

imagemMax Cavalera diz quais foram os dois discos mais difíceis que já gravou

imagemA categórica opinião de Dave Mustaine sobre religião "abusiva e falsa" de sua mãe

imagemJoão Gordo diz que não torce pela seleção brasileira de futebol

imagemCinco bandas de rock que gravaram músicas de Michael Jackson, o Rei do Pop


Stamp

Projeto de Ritchie Blackmore é lançado no Brasil

Fonte: Terra Música
Em 11/11/03

por Rafael Crespo (JB Online)

Ritchie Blackmore tem, há muito tempo, um lugar de destaque entre os deuses do Olimpo do rock. O guitarrista poderia ter escrito seu nome na história apenas com o riff de Smoke on The Water, um dos mais famosos de todos os tempos, mas fez isso com outros tantos riffs sensacionais em sua brilhante carreira no Deep Purple, que ajudou a fundar. Depois de deixar a banda pela segunda e definitiva vez, em 1993, ele retomou o Rainbow, grupo criado em sua primeira saída do Deep Purple (entre 1975 e 1984) para depois, em 1997, iniciar o Blackmore's Night, ao lado de sua mulher, Candice Night, que tem dois de seus CDs lançados no Brasil.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Com uma proposta totalmente diferente do Deep Purple e do Rainbow, o Blackmore's Night tem poucos momentos que lembram o rock pesado dos anos 70, que só aparece em um ou outro solo de guitarra elétrica. O estilo do casal volta suas atenções para o passado, com uma espécie de música renascentista, medieval, mas com toques do presente, de pop. A voz soprano de Candice Night é belíssima e Blackmore demonstra todo o talento que tem com cordas em geral, tocando guitarras acústica e elétrica, bandolim, arriscando no tamborim e na percussão renascentista.

O primeiro álbum, Shadow of the Moon, de 1997, seguiu uma linha 100% acústica e foi lançado no Brasil no ano seguinte. O segundo, Under a Violet Moon (1999), tem as mesmas características, mas já conta com a aparição da guitarra elétrica, enquanto em Fires at Midnight (2001), a interferência de elementos eletrônicos, além do peso da famosa guitarra de Blackmore, direcionam o som um pouco mais para o rock progressivo, sem, no entanto, deixar de lado a música medieval.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Under a Violet Moon, na época de seu lançamento, recebeu críticas positivas em todo mundo. Basicamente acústico, o álbum tem alguns convidados especiais, como John Ford - baixista e vocalista da banda britânica The Strawbs, conhecida, principalmente, nos anos 70, por fazer um rock progressivo com influências de folk -, que divide os vocais com Candice na faixa Wind of Willows. Outro convidado é o tecladista Jens Johansson, da banda finlandesa de heavy metal melódico Stratovarius, que aparece em quatro faixas. A única interferência da guitarra elétrica no disco é na excelente Gone With the Wind, com um solo maravilhoso de Blackmore.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Assim como aconteceu em 1998, quando a gravadora CID lançou o primeiro álbum, os outros dois estão saindo com um certo atraso no Brasil. Junto com Under a Violet Moon está sendo lançado também Fires at Midnight, este último o trabalho mais pesado do Blackmore's Night. O solo de guitarra da faixa-título deste disco, por exemplo, é digna de fazer parte de qualquer música do Deep Purple, ou de algum outro dinossauro do rock pesado ou progressivo.

Enquanto são lançados no Brasil Under a Violet Moon e Fires at Midnight, já está saindo do forno este ano, na Europa e no Japão, Ghost of a Rose, disco de inéditas do Blackmore's Night que a CID já está em negociações para trazer para o país no ano que vem. Resta aguardar, pois, tratando-se de Ritchie Blackmore, certamente vem mais coisa boa por aí.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Airbourne 2022
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Blackmore: como ele criou o riff de Smoke On The Water?


Garimpeiro das Galáxias: Beldades globais e sua paixão pelo rock