Queria recriar o original, diz vocal do Venom

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Thiago Coutinho, Fonte: RockDetector.com
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 12/12/05. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Em entrevista ao site RockDetector.com, o frontman do VENOM, Conrad “Cronos” Lant, falou a respeito do novo álbum do veterano grupo de Black Metal, explicou a saída de outros membros da banda entre outros assuntos.

443 acessosTudo no Shuffle: Thrash Metal, 10 Grandes Riffs5000 acessosRolling Stone: revista elege melhores faixas de álbuns ruins

Confira logo a seguir:

RockDetector.com — O que dizer aos fãs que acreditam que no VENOM somente com sua formação original, com Mantas e Abaddon?

Cronos — Veja, o VENON ao longo dos anos teve muitas formações, mas muitos fãs dizem isso mesmo, que o verdadeiro VENOM é aquele com Cronos, Mantas e Abaddon. E você quer saber? Concordo com eles! Concordo 100%. O problema é que, quando tentarmos reviver a banda em 1995, rapidamente me toquei de que eu era o único que queria recriar o que havia de original na banda. Você pode dizer que isso foi uma perda de progresso para mim, eu apenas não mudei minha filosofia com relação à música, o que o VENOM deixou para o tipo de metal que quero gravar e tocar ao vivo. Os outros caras foram em frente. Se você ouvir o trabalho solo de Abaddon, é daquilo que ele gosta — toda aquela merda industrial. Se você ouvir o que o Mantas está fazendo agora, é onde o coração dele também está, naquele material voltado ao New Metal. Este é o problema, entende. Parecia-se com o VENOM, mas apenas um de nós estava realmente por dentro. Para todos no mundo, o que os fãs esperavam de nós, simplesmente não ia funcionar. Não era ‘Black Metal’ porque o sentimento original havia ido embora. Muito do material incluído no álbum ‘Cast In Stone’ eu realmente gosto, mas alguns como ‘Domus Mundi’, que merda é aquela?

RockDetector.com — Você se sente frustrado por Mantas e Abaddon terem perdido esse espírito?

Cronos — Não, não de tudo. Eles apenas estão em lugares diferentes agora. E tudo ok quanto a isso. Eu não curto o que eles estão fazendo, mas isso é legal para eles. É importante para os fãs do VENOM saberem onde o coração da banda está agora.

RockDetector.com — Quando vocês realmente começaram a compor o álbum “Metal Black”?

Cronos — Antes de mais nada eu queria ter a vibração correta, a vibração original do VENOM. Sem isso não haveria a porra do ponto certo, entende? Trazer o Mantas e o Abaddon de volta não daria certo, não mesmo. Antton tocou no ‘Ressurection’. Ele está mais para aquelas banda no estilo do PANTERA, então ele teria que reaprender o conceito de bateria do VENOM. E ele estudou isso sobremaneira. Mike [Hickey, ou simplesmente Mykus] vem da época do ‘Calm Before The Storm’. Quando eu o contatei e lhe falei sobre toda essa idéia de levar o Venom de volta aos anos 1980, ele realmente ficou bem excitado, porque era realmente isso que ele queria fazer em 1986.

RockDetector.com — O Mike ainda vive nos Estados Unidos?

Cronos — Sim, então ele pegou um avião e então começamos a ensaiar. O plano era primeiro mostrarmos o que tínhamos a nós mesmos antes mesmo de entrarmos em contato com a gravadora. Queríamos ver se poderíamos recapturar o VENOM original. O que fizemos então foi ensaiar por três meses tocando apenas músicas dos quatro primeiros álbuns. Fizemos isso porque realmente queríamos colocar o velho estilo em nossos sangues antes mesmo de pensarmos em compor novas músicas. Tinha que ser genuíno.

RockDetector.com — À primeira vista muitas pessoas pensaram que o título do álbum era uma piada.

Cronos — Nós sabíamos que seria uma controvérsia. Originalmente, o álbum se chamaria ‘Malificarum’, depois que compusemos uma das faixas do álbum, mas a Sanctuary [gravadora do grupo] dizia que eles sequer conseguiam soletrar este título e pediram para deixarmos isso de lado. Então começamos a pensar da seguinte maneira: ‘estamos voltando a nosso velho estilo, o título é bem óbvio, não acham?’. Daí ‘Metal Black’. Isso diz tudo. É realmente interessante ver a reação das pessoas.

RockDetector.com — E o que dizer a respeito dos títulos das faixas que compõem o álbun?

Cronos — É aquele material típico do VENOM. Nada ofensivo, apenas direto ao ponto. Há faixas como 'Antechrist', 'Born in Hell', 'Malificarum', 'A Good Day To Die', 'House of Pain', 'Death and Dying', 'Assassin', 'Lucifer Rising' e 'Blessed Dead'.

RockDetector.com — Não acho que alguém vá duvidar que esses realmente são títulos tradicionais do Venom.

Cronos — O interessante é que em nove anos já se passaram, e nenhuma das bandas que vieram após a gente costuma usar esses títulos. E ainda temos milhares deles e todas essas bandas como o MAYHEM e o EMPEROR realmente tentam ser ofensivas com 'Insalubrious Ex Salubrious' e todo esse material. E que merda é essa? Nós sempre mantivemos tudo muito preto e branco.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

VenomVenom
Banda faz apresentação única no Brasil em outubro

443 acessosTudo no Shuffle: Thrash Metal, 10 Grandes Riffs654 acessosVenom: confira show da banda no Sweden Rock Festival1285 acessosVenom Inc.: banda lança álbum em agosto, veja capa e ouça single217 acessosVenom: 26 anos de "Temples of Ice"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Venom"

Compre e saia apavorandoCompre e saia apavorando
Venom lança máscara do tinhoso em latex

Varg VikernesVarg Vikernes
Crítica a Euronymous e Venom em novo vídeo

Metal Fest 2014Metal Fest 2014
O Megadeth realmente vetou o Venom?

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Venom"

Rolling StoneRolling Stone
As melhores faixas que fazem parte de álbuns ruins

NirvanaNirvana
Ronaldinho Gaúcho em homenagem a Nevermind

ACDCACDC
Dave Evans: "Aquela coisa Glam foi idéia do Malcolm!"

5000 acessosMassacration: saiba quem é o baterista que tocava "de verdade"5000 acessosAC/DC: isso sim é uma bela estrada para o inferno5000 acessosAerosmith: Steven Tyler e três mulheres nuas no chuveiro4991 acessosSlipknot: Corey Taylor explica como recarrega as suas baterias5000 acessosMotorhead: perguntas dos fãs respondidas por Lemmy5000 acessosDepeche Mode: 5 belos covers feitos por bandas de Rock e Metal

Sobre Thiago Coutinho

Formado em Jornalismo, 23 anos, fanático por Bruce Dickinson e seus comparsas no Maiden. O heavy metal surgiu na minha vida quando ouvi o vocalista da Donzela de Ferro em "Tears of the Dragon", em meados de 1994. Mas também aprecio a voz de pato bêbado do controverso Dave Mustaine, a simplicidade do Ramones, as melodias intrincadas do Helloween, a belíssima voz de Dio ou os gritos escabrosos de Rob Halford. A Whiplash apareceu em minha vida sem querer, acho que seus criadores são uns loucos amantes de rock e acredito que este seja o melhor site de rock do país, sem qualquer demagogia!

Mais matérias de Thiago Coutinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online