Steve Howe comenta sobre turnê do Asia

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Rangel, Fonte: Classic Rock Revisited
Enviar correções  |  Ver Acessos

A formação original do ASIA está chegando ao final da sua turnê de reunião nos Estados Unidos. Os rapazes estão bastante empolgados com a resposta dos antigos e dos novos fãs, 25 anos depois do lançamento do primeiro álbum - praticamente o mesmo tempo que não tocavam juntos.

Humor: Não basta um machado na mão para ser Black MetalLars Ulrich: jucando no camarim do Guns N' Roses

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O guitarrista Steve Howe disse que eles tiveram certeza de resolver todos os problemas antes de cair na estrada: "Todos nós temos dúvidas, e a maneira como você se livra delas é seguindo para a festa e esquecendo-as, e foi o que fizemos. Então, nas nossas conversas iniciais, nós matamos alguns fantasmas sobre o estado espiritual de cada um, condição física, saúde e clareza."

A turnê, que começou no dia 29 de agosto em Rochester, Nova York, tem sido um grande sucesso, com diversos shows esgotados. A última data foi no dia 24 de setembro em Palm Desert, Califórnia, e o grupo está com datas marcadas no Reino Unido para o final de novembro e início de dezembro, e uma passagem pelo Japão em março.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Asia"


Asia e Yes: Roger Dean processa James Cameron por AvatarAsia e Yes
Roger Dean processa James Cameron por Avatar

Para entender: o que é AOR?Para entender
O que é AOR?


Humor: Não basta um machado na mão para ser Black MetalHumor
Não basta um machado na mão para ser Black Metal

Lars Ulrich: jucando no camarim do Guns N' RosesLars Ulrich
Jucando no camarim do Guns N' Roses


Sobre Vitor Rangel

Um carioca apaixonado pela boa música que no momento está cursando o 5º período de Publicidade na PUC-Rio. Teve seu primeiro contato com o rock ainda na infância, quando sua irmã colocava os discos de Iron Maiden e Pantera no toca-fitas de sua casa. Nos últimos anos, tem se dedicado inteiramente à música e à guitarra. Sua banda favorita é Metallica e também é fã incondicional de Zakk Wylde, Steve Vai e John Petrucci. Escuta de tudo um pouco, desde Madonna até Sepultura. Espera que um dia o Metallica ainda venha fazer um show no Brasil e não tem vergonha em dizer que chorou no show do Black Sabbath, em 2004, no Ozzfest.

Mais matérias de Vitor Rangel no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336