Frontman do Dark Tranquillity comenta novo CD

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Gustavo Hermann, Fonte: The Metal Forge
Enviar correções  |  Ver Acessos

Just Donnelly, da revista australiana Metal Forge, conduziu recentemente uma entrevista com o frontman do DARK TRANQUILLITY, Mikael Stanne. Segue alguns trechos da conversa:

Anette Olzon: "Eu fui demitida exatamente como Tarja também foi"Separados no nascimento: Joe Satriani e Lord Voldemort

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre a composição das músicas para o novo álbum da banda:

"Na verdade nós estávamos em casa no verão, ou seja, nos últimos quatro meses. Nesse tempo nos concentramos em escrever o material para o novo álbum. Até agora está sendo fantástico! Temos apenas ensaiado e composto, tem sido bem tranqüilo. Estamos terminando agora, temos mais alguns dias de trabalho ainda antes de sairmos em turnê na terça-feira, calculamos que tudo estará pronto em termos de composição antes desse fim de semana. Vai ficar legal. Temos doze músicas que são fantásticas, precisamos apenas dar uns toques finais e então estarão completamente prontas para serem levadas para o estúdio, o que será feito quando voltarmos dessa turnê de três semanas. Gastaremos cerca de dois meses gravando o álbum. Eu acho que será um álbum inacreditável, será definitivamente bem diferente do que fizemos antes porque está tudo no lugar. O material tem toda a agressão, intensidade, paixão e melancolia pelo que somos conhecidos.

As músicas apresentam uma completa série de emoções em função das quais eu amo compor. Amamos criar estas músicas. Veremos o que vai acontecer quando estivererem gravadas em fita e finalmente forem prensadas em pequenos discos de plástico."

Sobre a expextativa dos fãs em relação ao sucessor de "Character":

Não há pressão sobre nós para produzirmos algo melhor que 'Character'. Tentamos não pensar em coisas assim. Sabemos o que queremos, quando estamos satisfeitos, sabemos que sairá um bom álbum, pelo menos para nós. Isso é o que realmente importa. 'Damage Done' (2002) foi realmente bem sucedido em ampliar a nossa audiência, particularmente nos E.U.A. Houve alguma pressão então para que fizéssemos algo que soasse mais comercial, que atraísse um público diferente. Algumas pessoas estavam esperando algo um pouco mais acessível, mas não estávamos confortável com isso tudo. Isso teria significado o fim da banda, teria acabado com a nossa criatividade, não mais nos divertiríamos compondo material.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Acho que 'Character' foi mesmo mais progressivo de certa forma, quase técnico e não tão direto como talvez muitas pessoas queriam. Eu acho que 'Character' precisa de algumas ouvidas para ser absorvido. Essa foi uma das coisas que realmente queríamos realizar, há tantos álbuns que quando você ouve acha incrível, apenas para esquecê-lo depois de ouvir dez vezes. Isso é chato, o tipo de álbum que eu ouço e que fiz questão de comprar são os que eu ouvirei por um longo tempo e que continuarei ouvindo por anos e anos. É isso que realmente importa para mim.

Música deve ser atemporal, não voltada para uma certa audiência em um determinado período apenas. Assim, foi de fato uma decisão consciente o nosso obséquio de fazer de 'Character' um álbum intricado que precisa de tempo para ser apreciado. Acredito que se o ouvinte dedicar tempo e paciência, será recompensado. Nós não sabíamos qual seria a reação das pessoas, mas o álbum acabou se tornando o nosso mais vendido até agora! (risos) Então, que diabos sabemos nós?"

Sobre a direção do novo álbum do DARK TRANQUILLITY:

"Não importa quanto nos esforcemos para fazer algo totalmente diferente, sempre será algo que vem de seis caras em uma sala escrevendo música juntos. Então não importa o que saia, será DARK TRANQUILLITY. Nós não sabemos de nada! (risos) tentamos extender e explorar o máximo que podemos, realmente tentamos fazer sons diferentes dessa vez, e não apenas um tema que abranja tudo como fizemos no passado. Nós realmente buscamos fazer músicas com sonoridades bem variadas. Este álbum será tão diferente do 'Character' quanto este foi do 'Damage Done', mas acho que haverá também várias similaridades, há vários sons que preenchem as mesmas premisssa que foram apresentadas em 'Character'.

De forma geral, é um álbum muito mais diverso. Algumas faixas são realmente lentas, enquanto outras realmente rápidas, outras mais emocionais e outras ainda bem agressivas. Nós levamos as músicas individualmente o quanto pudemos e foi interessante e desafiador para nós trabalhar desta maneira. Normalmente tentamos criar vários elementos para cada música afim de deixá-las mais interessantes, mas desta vez nos concentramos no sentimento das músicas e trabalhar nelas a partir disso. Será muito interessante juntar tudo agora no estúdio, para não mencionar toda a correria, que certamente será uma loucura! (risos) Acho que no geral este álbum será um álbum mais difícil do que o 'Character' foi".




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Dark Tranquillity"


Metal sueco: site elege as dez melhores bandas da SuéciaMetal sueco
Site elege as dez melhores bandas da Suécia


Anette Olzon: Eu fui demitida exatamente como Tarja também foiAnette Olzon
"Eu fui demitida exatamente como Tarja também foi"

Separados no nascimento: Joe Satriani e Lord VoldemortSeparados no nascimento
Joe Satriani e Lord Voldemort


Sobre Gustavo Hermann

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Mais matérias de Gustavo Hermann no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280 CliInline