Korpiklaani: Quanto é importante o álcool para os finlandeses?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Diego Camara, Fonte: Decibel Magazine, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

Jonne Järvelä, frontman da banda finlandesa de folk metal KORPIKLAANI, foi entrevistado em agosto de 2009 pela Decibel Magazine. Abaixo alguns trechos da conversa.

Cranberries: causa da morte de Dolores O'Riordan é reveladaGuns N' Roses: a família brasileira de Axl Rose

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Quanto é importante o álcool para os finlandeses?

JJ: "Seja isso bom ou ruim, o álcool é uma grande parte da cultura finlandesa. Por exemplo, nos tempos antigos, os músicos folk paravam de cantar se eles não tivessem álcool. Estamos continuando esta tradição. Também o povo finlândes bebe pois o caráter básico deles é bastante tímido. Não somos bons com conversas e coisas do tipo, então tentamos compensar este fato com o álcool".

Por que tantas músicas sobre mulheres e cerveja fazem parte da fábrica de composições do KORPIKLAANI?

JJ: "Você deve tocar sobre o que você conhece. Nós gostamos de cerveja e mulheres".

Qual é a mulher ideal? Qual a cerveja ideal?

JJ: "A cerveja ideal é aquela de graça, a mesma coisa para as mulheres".

O que elas tem em comum?

JJ: "Primeiramente, as duas são boas, mas depois de um pouco elas se tornam insípidas. Qual a principal diferença entre as duas? Primeiramente a cerveja é gelada e fica quente, mas as mulheres são o oposto, primeiro quentes e legais e depois frias".

Comparando KORPIKLAANI com outros grupos finlandeses. O que distingue vocês do resto?

JJ: "Nós temos nosso próprio estilo de composição. As pessoas sabem que é o KORPIKLAANI quando eles ouvem os primeiros segundos das nossas músicas. Temos nosso próprio som e maneira de fazer música".

Eu ouvi que o KORPIKLAANI é descrito como 'fazendeiros' se comparado à imagem viking do MOONSORROW, TURISAS e ENSIFERUM. Você pensa que isso está certo?

JJ: "MOONSORROW, TURISAS e ENSIFERUM são mais pessoas da cidade. Eles são das cidades. Nós, no KORPIKLAANI, somos do interior, próximo aos campos e às florestas. Você pode facilmente ouvir isso quando escuta nossa música lado-a-lado [com a deles]. Também, as letras são bastante diferentes. Eu nunca entendi como as bandas finlandesas podem ser vikings, pois o fato histórico é que os finlandeses foram os maiores inimigos dos vikings. Havia algum comércio com eles, mas geralmente eles viviam lutando entre si. Talvez seja mais pomposo cantar sobre vikings do que sobre pobres finlandeses".

Você disse em algumas entrevistas anteriores que os finlandeses não poderiam entender o KORPIKLAANI tanto quanto os alemães. Mesmo assim vocês cantam em finlandês. Estão tentando converter os finlandeses ou cantar em sua língua nativa é mais fácil?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

JJ: "Atualmente, Juha Jyrkäs ajuda com as letras. Ele apenas escreve em finlandês, então por isso estou cantando a maioria das músicas em finlandês nos novos álbuns. Parece que na Finlândia eles nos entendem melhor e melhor. Você sabe, a Finlândia é um pequeno país. As pessoas finlandesas querem agir como se fossem americanas. Os finlandeses têm um pouco de baixa auto-estima, eles não podem 'olhar no espelho'. A música do KORPIKLAANi é uma espécie de espelho para a cultura finlandesa, a música e as pessoas, então levou um bom tempo para o povo finlandês 'olhar no espelho'. Agora, quando temos mais apreciadores, os finlandeses estão também gostando de nós".

A entrevista completa pode ser lida (em inglês) na Decibel Magazine, no endereço abaixo.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Korpiklaani"


Cranberries: causa da morte de Dolores O'Riordan é reveladaCranberries
Causa da morte de Dolores O'Riordan é revelada

Guns N' Roses: a família brasileira de Axl RoseGuns N' Roses
A família brasileira de Axl Rose


Sobre Diego Camara

Nascido em São Paulo em 1987, Diego Camara é jornalista, radialista e blogueiro. Seu amor pelo metal e rock começou há 6 anos. Um amante da nova geração, é um grande fã de Arjen Lucassen, Andre Matos e bandas como Nightwish, Hammerfall, Sonata Arctica, Edguy e Kamelot. Também não deixa de ter amor pelos clássicos, como Helloween, Gamma Ray e Iron Maiden e do Rock de bandas como Oasis, Queen e Kings of Leon. Atualmente seus textos podem ser lidos no blog OCrepusculo.com sobre assuntos diversos, além de planos para criação de um projeto totalmente voltado aos blogs de Rock e Metal.

Mais informações sobre Diego Camara

Mais matérias de Diego Camara no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280