Mustaine: "Nada de festa para o 'Rust In Peace'!"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por João Vitor Hatum de Mendonça, Fonte: Rust In Page, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

Foto da chamada: Alexandre Cardoso

Peter Hodgson da I Heart Guitar entrevistou Dave Mustaine recentemente. Confira abaixo alguns trechos da conversa.

Megadeth: veja trailer de "Dwellers", filme da produtora de David EllefsonSlayer: as preferências do guitarrista Kerry King

I Heart Guitar: "Endgame" é realmente enérgico e raivoso. De onde surgiu isto?

Mustaine: Eu não consigo pensar em mais nada que tenha estimulado isto além de estar em uma posição confortável agora. Eu estou feliz. Eu ainda guardo algumas coisas que me machucaram - as cicatrizes nunca irão sumir, mas é a maneira com que estou lidando com as coisas agora. E eu acho que esta é a chave para tudo. Se eu olhar para minha situação, é como ver os gols dos jogos de ontem no futebol. No início, mesmo que esteja zero a zero, em algum ponto aquilo já foi decidido e já foi exposto, expirou, passou e aconteceu. E para mim, eu apenas tenho que aceitar estas coisas e fazer o máximo que puder para administrar estes momentos. Minha carreira agora está melhor do que nunca. Tenho um contrato novíssimo de três anos que assinei com a rádio Clear Channel, meu livro sairá no ano que vem, meu disco está saindo no mês que vem. Eu acredito que escrevi o melhor disco da minha carreira e eu amo a maneira com que os fãs estão reagindo a ele. E ainda mais importante do que a reação de qualquer um, parece que as pessoas me perdoaram por o que quer que seja que elas estivessem bravas comigo, e meu coração está simplesmente pulando de alegria. Porque eu não sou mais o garoto mais fácil de se odiar no heavy metal.

I Heart Guitar: Me parece que com o "United Abominations" você estava realmente confiante, mas neste aqui parecia que você não ia desistir de nada enquanto ele não estivesse pronto.

Mustaine: Eu acho que provavelmente um dos motivos pelo qual o momento foi diferente neste aqui foi que no último disco houveram vários momentos onde postávamos sobre as coisas e as pessoas ficavam animadas, mas eu não estava me sentindo apto a saborear o disco tanto quanto eu queria, e o motivo foi que eu estava muito preso no que as pessoas estavam pensando. E eu não faço música para reagir ao que as pessoas pensam. Eu escrevo música porque eu gosto de música. E eu não sei porque, mas Deus me fez bom nisto. Por que eu? Eu não sei! Eu certamente não fiz nada que pudesse justificar o porque de eu ter sido abençoado com esse talento. Eu apenas sei que quero tentar o meu melhor para usá-lo, e eu quero me divertir enquanto faço isto. Cara, eu amo ver as pessoas se divertindo enquanto estou ali fazendo meu trabalho.

I Heart Guitar: Como ter seu próprio estúdio influenciou nas gravações?

Mustaine: Acho que termos o estúdio foi benéfico para nós porque nos deu a permissão de podermor ir e vir como quiséssemos. Se quiséssemos começar mais cedo a gente podia, e se quiséssemos começar mais tarde a gente podia. Acho que isto é algo que fez a banda se sentir realmente respeitada como indivíduos. São essas pequenas coisas que fazem toda a diferença no mundo. Eu já tive muita experiência com isto, então estas coisas são naturais para mim, mas não são para Chris ou para Shawn porque mesmo que eles sejam relativamente novos, eles já tiveram suas experiências fazendo coisas de alto nível, e eu gostaria, eu mesmo, de levar o Megadeth de volta ao alto nível.

I Heart Guitar: Uma pergunta do fórum do Megadeth: Você está planejando algo para comemoar o vigésimo aniversário de "Rust In Peace"?

Mustaine: Bem, se eles estão perguntando sobre eu tocar com aqueles caras de novo e eu acho que fui bem claro.

I Heart Guitar: Bem, talvez algo como um lançamento comemorativo especial, ou tocar o álbum do início ao fim ao vivo.

Mustaine: Sim, eu ouvi sobre isto, mas minha resposta é bem simples: se isto fosse acontecer, teria acontecido. Eu não acho que isto irá acontecer. Eu não odeio nenhum destes caras. Nós passamos por alguns momentos muito difíceis juntos, mas eu era tão difícil de se estar junto quanto eles. E tudo o que quero fazer agora é abençoá-los e fazer com que saibam que sou um fã deles. Mesmo aqueles com os quais tive momentos difíceis, sou um fã deles. Eles foram parte da minha vida e eu olho para estes períodos como um todo com muito afeto.

I Heart Guitar: E com um álbum forte como o "Endgame", eu não sei porque você iria querer olhar 20 anos para trás.

Mustaine: Sim, por que? As pessoas estão falando, "Vocês não podem se juntar e fazer alguma espécie de reunião?" e é como, "Sim, mas você terá que arrancar meus dois olhos primeiro." Não querendo desrespeitar estes caras, mas é como aquele velho falando quando você se casa com a sua namorada, "Porque comprar a vaca se o leite é grátis?" Tenho certeza que há algo sujo assim. Mas eu amo onde estou agora e eu não mudaria nada. Não há motivos pra trocar isto por aquilo. Ponto.


Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Megadeth"


Megadeth: veja trailer de "Dwellers", filme da produtora de David EllefsonCanal Barbônico: Dave Mustaine e as suas maiores tretas (vídeo)

Megadeth: guitarras que foram colocadas à venda foram compradas por uma única pessoaMegadeth
Guitarras que foram colocadas à venda foram compradas por uma única pessoa

David Ellefson: seleção para vocal e guitarrista do Brasil tocarem com ele em SPDavid Ellefson
Seleção para vocal e guitarrista do Brasil tocarem com ele em SP

Megadeth: Dave Ellefson rasga elogios a Ian Hill, do Judas PriestMegadeth
Dave Ellefson rasga elogios a Ian Hill, do Judas Priest

Megadeth: enquanto eles não retornam, Ellefson toca com banda cover

Kerrang!: os maiores mascotes do Heavy MetalKerrang!
Os maiores mascotes do Heavy Metal

Em 01/11/2011: Megadeth lançava o álbum Thirteen

Megadeth: Kiko Loureiro comenta a pressão de fazer um novo álbumMegadeth
Kiko Loureiro comenta a pressão de fazer um novo álbum

Megadeth: os 25 anos do clássico YouthanasiaMegadeth
Os 25 anos do clássico Youthanasia

Megadeth: um disco ao vivo de verdade, sem remendosMegadeth
Um disco ao vivo de verdade, sem remendos

Megadeth: carta aberta de Dave Mustaine ao MetallicaMegadeth
Carta aberta de Dave Mustaine ao Metallica


Slayer: as preferências do guitarrista Kerry KingSlayer
As preferências do guitarrista Kerry King

Scorpions: As 20 melhores canções com temática românticaScorpions
As 20 melhores canções com temática romântica


Sobre João Vitor Hatum de Mendonça

Nascido no interior de São Paulo em 1988, hoje graduado no curso de Bacharelado em Ciência da Computação, fanático por Rock e Heavy Metal desde pirralho, sendo, hoje, um dos responsáveis pelo site Rust In Page e criador do blog Inside Loud. A paixão pelo Rock surgiu lá pelos 10 anos de idade com um álbum do Aerosmith e, desde então, teve (e ainda tem) entre seus músicos e bandas favoritas nomes como Iron Maiden, Judas Priest, Megadeth, Rush e Van Halen. Mas, independente de rótulos e conceitos pré-definidos, seu gosto musical viaja desde o som mais pesado de um Carcass, até os experimentalismos de um Mr. Bungle e o som mais moderno de um Stone Sour, apenas ouvindo o que lhe agrada e soa bem aos ouvidos. Hoje, além de trabalhar na área de Computação e ser um 'músico' casual, despende parte de seu tempo no blog Inside Loud, em homenagem a uma de suas maiores paixões: a boa e velha música.

Mais matérias de João Vitor Hatum de Mendonça no Whiplash.Net.

adGoo336