Matérias Mais Lidas

imagemA resposta de John Lennon quando perguntado se retornaria aos Beatles em 1975

imagemO clássico dos Paralamas que Gilberto Gil escreveu a letra e ditou pelo telefone

imagemPaul McCartney lista os cinco músicos que formariam sua banda dos sonhos

imagemCinco músicas que são covers, mas você acha que são as versões originais - Parte 2

imagemRitchie Blackmore em 1978 sobre o Kiss, Fleetwood Mac, Yardbirds e Led Zeppelin

imagemO clássico da Legião inspirado em novela da TV Globo e acusado de plagiar The Doors

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1988 é um ano inesquecível

imagemCinco curiosidades sobre "The Sick, The Dying... And The Dead!", do Megadeth

imagemQuantos discos o Guns N' Roses vendeu no Brasil e no mundo? Veja os números

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1984 é um ano vital para o metal

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1991 é um ano tão celebrado

imagemBob Dylan explica a diferença entre suas composições e as de Paul McCartney

imagemCadáveres, sangue e girombas: a história da capa de "Reign In Blood", do Slayer

imagemKiss: Tommy Thayer responde se Gene Simmons e Paul Stanley se dão bem

imagemOzzy pediu permissão para instalar "acolhedouros de morcegos" em mansão


Apokalyptic Raids: discografia comentada da banda

Por Sergio Henrique
Fonte: Pólvorazine
Em 27/04/10

publicidade

Segue abaixo uma discografia comentada da banda brasileira APOKALYPTIC RAIDS, publicada originalmente no Pólvorazine

ONLY DEATH IS REAL (2001)

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Faixas: The Enemy (Intro) / Evil / Forgotten Tales / Into The Twilight Zone / Eternal Gloom / Angels Of Hell / Humankind Dies / Tyrant, emperor / Apocalyptic Raids / Tales of Horror (Outro)

Eis aqui um clássico do Death metal nacional. Em uma época em que muitas bandas investiam em peso e técnica, o APOKALYPTIC RAIDS veio com o objetivo de resgatar a essência do Death 80’s. Toda a forma orgânica e agressiva do estilo e originalidade da banda, estão marcadas em músicas cruas e víscerais, como "Angels of hell" com um solo cheio de harmonia. Também destaca-se a marcha da morte em "Tyrant, emperor" e a intrépta "Apokalyptic raids". Este é um álbum indispensável na coleção de qualquer headbanger que cultue a verdadeira essência do metal.

THE RETURN OF THE SATANIC RITES (2003)

Faixas: Apokalyptic Raids / Ready To Go (To Hell) / The Atheist / The Way of The Warrior / Satanic Slaughter / The Impaler / Emperor's Return / Skullkrusher / Voyeur / The Third Of The Storms (Evoked Damnation)

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Dando segmento à sua carreira, a banda viría mostrar neste segundo álbum, que tinha sonoridade bem própria e não uma repetição de fórmulas. Mais evoluído, porém mantendo o aspecto cru do primeiro trabalho, "The return of the satanic rites" esbanja qualidade em ótimas composições. O álbum começa com uma versão mais aprimorada de "Apokalyptic raids", seguida pela bateria explosiva de "Ready to go (To hell)". Os destaques também ocorrem para ótima, rápida e cheia de efeitos, "Satanic slaughter", a pegada forte e ótima letra de "Emperor’s return" e o solo atômico e ensurdecedor de bateria em Skullkrusher (destaque para o jovem baterista da banda de Thrash, FARSCAPE).

THE THIRD STORM - WORLD WAR III (2005)

Faixas: I'm a Metalhead / Revelations of Doom / Fallen Beyond Hope / Vision Shadows / Manifesto Politicamente Incorreto / Never Forget What You Are / Humankind Dies / Mankind Defeated / The Power In My Mind /
When The World Ends In Fire (Metal Returns) / I'm a Metahead (Reprise)

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Já consolidado na Cena Underground nacional, a banda chega a sua maior evolução até o momento com "The third storm". Com composições mais técnicas e limpas, no entanto cheias de peso e riffs bem elaborados e sobretudo, mantendo a sua identidade, o álbum começa com "I’m a metal head", que se tornara um clássico, com seus riffs e um refrão poderoso, que faz agitar, bater cabeça e ter certeza que o metal é o melhor estilo musical que existe. A pancadaria chega a nível estrondoso com "Manifesto politicamente incorreto", que além de ser a primeira letra em português da banda, fala sobre os famosos "posers" que envergonham o cenário do som pesado, seja punk, hardcore, crust, death, black ou thrash metal. Outros bons destaques se seguem para a rápida e forte "The power in my mind" e a apocalíptica "When the world ends in fire".

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Recentemente foi anunciado que o grupo está nos processos finais para lançar seu quarto álbum, "Vol. 4 – Phonocopia", que inclusive já tem prévia no MySpace oficial:

http://www.myspace.com/apokalypticraids

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sobre Sergio Henrique

Graduando em Ciência da Computação, fascinado por múltiplas coisas simultaneamente, como o mundo da computação desde criança, Metal e Rock Progressivo há 12 anos, de onde surgiu o interesse pela bateria. Músico há 10 anos, participou de várias bandas covers e encontra-se agora em uma banda de Brutal Death Metal. Há 6 anos, conheceu a fantástica banda Dream Theater e, desde então, é sua banda preferida.

Mais matérias de Sergio Henrique.