Hammerfall: a importância de Pontus Norgren na formação

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Renato Rossini, Fonte: Metal Assault, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 06/04/10. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Aniruddh “Andrew” Bansal, da Metal Assault, conduziu em 27 de março de 2010 uma entrevista com o guitarrista Oscar Dronjak da banda sueca HAMMERFALL, na House of Blues, Califórnia. Alguns trechos da conversa seguem abaixo.

5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 19845000 acessosDuff McKagan: 3 litros de vodka, 3 gramas e meio de cocaína

Metal Assault: Que diferença tem a nova formação [com Pontus Norgren na guitarra e Fredrik Larsson no baixo] feito para o novo álbum?

Oscar: "Se você começa pelo fato de que tem dois novos membros na banda, antes das canções serem escritas e antes de qualquer audição ser feita ou coisas do tipo, pelo simples fato de ter 2 novos membros na banda é como ter uma injeção de adrenalina. Para ser honesto, nós fizemos as coisas do mesmo jeito por muito tempo, sem perceber. As pessoas estavam cansadas de realizar as gravações, excursionar e escrever músicas. Então isto foi uma boa mexida para nós. Primeiro tivemos Fredrik, que é meu melhor amigo no mundo todo. É fantástico tocar com ele novamente. Eu toquei com ele antes, quando ele estava na nossa banda pela primeira vez. Tê-lo de volta é inacreditavelmente legal. Ele é um baixista muito melhor com Anders [Johansson, bateria], pois eles tocam juntos e criam o ritmo, a fundação na qual as guitarras e vocais serão baseados. Esses detalhes são importantes e fazem diferença para mim, especialmente quando você está tocando ao vivo. Pontus é um guitarrista fantástico. Eu não estou comparando com Stefan. Ele era ótimo também, mas Pontus é mais versátil que Stefan (Elmgren], o que facilita.

Quando escrevemos as músicas, sei que Pontus pode fazer todos os tipos de coisa. Neste novo álbum, há muito mais espaço para os solos desta vez e isto foi intencional. Eu tento tocar solos sempre que posso, eu não sou bom nisso (risos), mas posso fazer algumas melodias. Eu sou como K.K. Downing do JUDAS PRIEST e ele obviamente como Glenn [Tipton]. Mas, esta era a forma que este álbum iria ter. Foi uma boa forma de apresentá-lo. Eu acho que nós estávamos falhando nas partes de solo. Não que fossem ruins, mas eles não eram extensos o suficiente. Isso não tem nada a ver com Stefan. Nós apenas chegamos a conclusão de que Pontus era realmente um guitarrista versátil. Nós poderíamos ter feito isso com Stefan também, mas nunca pensamos sobre isso. Adicionalmente, a experiência de Pontus como produtor e engenheiro de som na turnê tem sido inestimável".

Leia o artigo completo no link abaixo.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Hammerfall"

MascotesMascotes
Blog elege o top 10 dos mais imponentes do Metal

Heavy MetalHeavy Metal
Clipes de metal que marcaram uma geração

Power MetalPower Metal
As bandas mais populares segundo o Facebook

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Hammerfall"

Heavy MetalHeavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1984

Duff McKaganDuff McKagan
3 litros de vodka, 3 gramas e meio de cocaína, e mais...

Capas polêmicasCapas polêmicas
Slayer, Megadeth, Dream Theater, Carcass...

5000 acessosSepultura: O solo de Eloy que fez o RIR aplaudir o Gloria5000 acessosBruce Dickinson: ouça o alcance vocal do vocalista5000 acessosÁrvore Genealógica do Metal e do Rock5000 acessosGuns N' Roses: 50 modelos convidadas para festa, mas nada de namorado4419 acessosDave Grohl: ele será fã incondicional do Metallica até o fim5000 acessosMetal Injection: os dez melhores gifs animados do Slayer

Sobre Renato Rossini

Renato Rossini, nascido em 27/09/1984 em São Caetano do Sul. Formado em Relações Internacionais, mas trabalha com informática (?!?!). Ouve heavy metal desde os 8 ou 9 anos. Começou com os clássicos, Metallica, Iron Maiden, Black Sabbath, mas hoje em dia ouve de tudo quando o assunto é metal. Pra variar tem uma banda, onde toca bateria.

Mais matérias de Renato Rossini no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online