Andreas Kisser: Jimi Hendrix, violência e harmonia

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Emanuel Seagal, Fonte: Yahoo!
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 03/12/10. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Andreas Kisser, guitarrista do Sepultura, escreveu um novo texto em sua coluna no Yahoo!. Confira alguns trechos abaixo.

3592 acessosMax Cavalera: "Roots mudou a forma de gravar discos de metal"5000 acessosNinguém é perfeito: os filhos "bastardos" de pais famosos

As imagens e os sons que estão sendo mostrados pela mídia – nacional e mundial- dos graves acontecimentos no Rio de Janeiro nestes últimos dias, parecem imagens vindas da Palestina ou da Colômbia nas batalhas contra as Farc. Aliás, aqui no Brasil é muito pior, pois os traficantes estão mais armados e melhores equipados do que os palestinos, que atacam os tanques israelenses com pedras. Os tanques estão nas ruas cariocas e as imagens viajam o mundo, confirmando o caos brasileiro para o planeta.

A música e a violência sempre estiveram juntas. Letra e melodia, um tema em diferentes harmonias, muitas vezes, é a maneira mais potente e abrangente de se transmitir mensagens de injustiça, abusos e violência, que ultrapassam fronteiras e barreiras. Guerras e revoluções foram, ao mesmo tempo, glorificadas e condenadas através da música, e desta maneira, eternizadas na história.

Uma das manifestações mais espetaculares contra a violência da guerra sem sentido, se é que alguma guerra o tenha, foi o hino americano tocado pelo guitarrista Jimi Hendrix, em sua Fender Stratocaster, no famoso festival de Woodstock em 1969, em plena guerra do Vietnã. A melodia tão conhecida mundialmente foi intercalada por barulhos e distorções que representavam as bombas que caíam. Jimi mostrou uma imagem de nação decadente e perdida, um manifesto histórico que, apesar do tempo, ainda mantém uma energia fantástica, muito viva e atual.

Confira a matéria na íntegra no link abaixo.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Max CavaleraMax Cavalera
"Roots mudou a forma de gravar discos de metal"

276 acessosDe La Tierra: vídeo para a faixa "Fome"1841 acessosSepultura: 10 melhores músicas segundo no Disco Voador Rocks0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Sepultura"

Max CavaleraMax Cavalera
"Até hoje não gosto de tomar banho"

Andreas KisserAndreas Kisser
"Tocar com o 'Big Four' foi incrível"

Iggor CavaleraIggor Cavalera
Ele cria os cinco filhos para serem amigos e companheiros

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Andreas Kisser"0 acessosTodas as matérias sobre "Sepultura"0 acessosTodas as matérias sobre "Jimi Hendrix"

Ninguém é perfeitoNinguém é perfeito
Os filhos "bastardos" de pais famosos

HumorHumor
Não basta um machado na mão para ser Black Metal

Eric ClaptonEric Clapton
Saiba mais sobre a doença que o acometeu

5000 acessosIron Maiden: mulheres em uniforme de couro e com spikes5000 acessosQueen: 10 coisas que você não sabe sobre Bohemian Rhapsody5000 acessosTeoria da Conspiração: Slipknot troca membros em shows ao vivo?5000 acessosBeatles - Perguntas e Respostas5000 acessosDee Snider: quem não é do Metal não deve usar os chifres5000 acessosSteve Perry: 5 fatos curiosos sobre o ex-vocalista do Journey

Sobre Emanuel Seagal

Descobriu o metal com clássicos como Iron Maiden e Black Sabbath. Hoje em dia, entre outros gêneros musicais, e sem se limitar a rótulos, ouve principalmente doom, viking e folk metal. Sempre que possível está em busca de novas bandas que tenham algo a transmitir alem de clichês, e mesmo em meio a tantas novidades não dispensa pérolas como o bom e velho Candlemass. Acompanha o Whiplash! desde os primórdios, tendo iniciado sua vida de internauta no mesmo ano de criação do site (1996). Há algum tempo está envolvido com metal, seja trabalhando com eventos, bandas, gravadoras ou imprensa, na tentativa de contribuir de alguma forma para o crescimento desse que é um dos segmentos mais apaixonantes da música, o metal.

Mais informações sobre Emanuel Seagal

Mais matérias de Emanuel Seagal no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online