Disturbed: "Eu odeio neo-nazistas e skinheads!"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Lucas Steinmetz Moita, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

David Brinn, jornalista do israelense The Jerusalem Post, conduziu em janeiro de 2011 uma entrevista com o vocalista e líder do DISTURBED, David Drainman. Confira trechos abaixo.

321 acessosDisturbed: versão para "The Sounds Of Silence" ganha platina5000 acessosQueen: ouça a voz isolada de Freddie Mercury em clássicos

The Jerusalem Post: Quando sua relação com Israel começou?

David Drainman: Eu vim [para Israel] muitas vezes quando criança com a minha família. Eu acho que a primeira vez foi com seis anos. Eu costumava vir pra cá, para o acampamento de verão, algumas vezes na minha infância, e eu gastei um ano depois do colegial aqui, estudando na yeshiva de Neve Zion [N.R. yeshiva é o nome dado à instituição para estudo do Torá]. Eu era um desses caras que você costumava ver se metendo em confusão e andando por aí em Kikar Zion, em Jerusalém.

TJP: Tocando heavy metal, você ocasionalmente se depara com fãs com sentimentos anti-semitas ou neo-nazistas. Como você lida com isso?

Drainman: Eu odeio neo-nazistas e skinheads. De fato, há uma história real que aconteceu no início da banda, quando estávamos tocando em um clube no sul de Chicago. Um dos caras que veio nos assistir era um skinhead, tinha uma suástica tatuada. Um fã de carteirinha. A banda estava sentada tomando uns drinks depois de um show e ele chegou e começou a falar de negros e judeus, e eu interrompi ele e disse: "Cara, eu não sei se você percebeu isso, mas eu sou judeu." Ele respondeu: "Você é judeu! Isso muda completamente minha ideia sobre o que um judeu deveria ser." E logo após isso, ele removeu a suástica e denunciou a cultura skinhead. Eu sempre fui muito orgulhoso da minha descendência e de onde eu vim, e eu defendi isso ao ponto de ser massacrado em muitas ocasiões. Na verdade, a maioria das brigas que eu me meti na minha vida - e foram muitas - foram porque eu estava defendendo minha família ou minha fé.

Para ler a entrevista completa (em inglês), clique no link abaixo:
http://www.jpost.com/ArtsAndCulture/Music/Article.aspx?id=20...

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 13 de fevereiro de 2013
Post de 03 de setembro de 2014

321 acessosDisturbed: versão para "The Sounds Of Silence" ganha platina0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Disturbed"

PiercingsPiercings
Nem todo rockstar é capaz de usar, veja alguns

MetallicaMetallica
Oito grandes covers feitas por outras bandas de Rock e Metal

MascotesMascotes
Blog elege o top 10 dos mais imponentes do Metal

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Racismo"0 acessosTodas as matérias sobre "Disturbed"

QueenQueen
Ouça a voz isolada de Freddie Mercury em clássicos

MusasMusas
As esposas mais lindas dos rockstars

Gosto duvidosoGosto duvidoso
As piores capas da história do Rock e Heavy Metal

5000 acessosAnitta: "Eu era roqueira. Comecei no funk por destino."5000 acessosClassic Rock: as 10 melhores baladas dos anos 805000 acessosGaleria - Mais que instrumentos, obras de arte5000 acessosMúsicos, aceitem: ninguém mais paga por música5000 acessosAngela Gossow: conselhos para bandas novas independentes4090 acessosHeavy Metal: como fazer amigos em lugares públicos

Sobre Lucas Steinmetz Moita

Formado em Jornalismo pela Unisinos, atua em duas áreas bastante bipolares: música pesada e teologia. Proprietário do site CristianismoHardcore.com.br, atuou durante 5 anos com o Programa MoitaRock, entrevistando diversos artistas nacionais e internacionais (como Andre Matos, Angra, Sebastian Bach e Blind Guardian). O Programa MoitaRock foi extinto, mas o trabalho com vídeo e entrevistas continua em HeavyTalk.com.br, ao qual também administra.

Mais informações sobre Lucas Steinmetz Moita

Mais matérias de Lucas Steinmetz Moita no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online