Motorhead: Segundo Lemmy Kilmister, "Rap não é música"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nacho Belgrande, Fonte: Atlantic City Weekly
Enviar Correções  

Ed Condran, do jornal estadunidense Atlantic City Weekly conduziu em fevereiro de 2011 uma entrevista com o icônico líder do MOTORHEAD, Lemmy Kilmister, durante a qual ele se posicionou quanto sua relação com o rap.

Separados no nascimento: James Hetfield e Mano Menezes

Compridas: As músicas mais longas de grandes bandas

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Perguntado se ele via virtude no hip-hop, Lemmy replicou: "Por que veria se não é música? Não há nada de criativo sobre fazer aquilo (cantar rap) em cima de música que outra pessoa criou. Eles vão e pegam a bateria do John Bonham. Eu não chamo isso de música. Eu acho que eles (rappers) poderiam inventar seus próprios sons, mesmo alguns sons básicos e ainda assim não o fazem. Triste."

Seria interessante perguntar a Lemmy onde estava toda essa convicção em 1993 quando ele gravou o single ‘Born To Raise Hell’ com o rapper ICE-T. A canção, que também conta com o vocalista do UGLY KID JOE, Whitfield Crane, foi feita especialmente para a trilha sonora do filme AIRHEADS, com Adam Sandler. A prova do crime pode ser vista abaixo:

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Separados no nascimento: James Hetfield e Mano MenezesSeparados no nascimento
James Hetfield e Mano Menezes

Compridas: As músicas mais longas de grandes bandasCompridas
As músicas mais longas de grandes bandas


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

Goo336 GooInArt Goo336