Chimaira: anunciada a saída de Chris Spicuzza

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Kako Sales, Fonte: Blabbermouth.Net, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 08/04/11. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

O tecladista/programador Chris Spicuzza deixou a banda de groovy metal CHIMAIRA. “A escolha foi extremamente árdua e tenho pensado nisso já a algum tempo,” disse ele ao site ThePRP.com. “Muitas coisas me levaram à essa decisão. A situação é que o ambiente no CHIMAIRA ultimamente tem se tornado negativo e eu tinha que me afastar disso. Em segundo lugar, a indústria musical está completamente fodida e, honestamente, eu passei a ficar preocupado com meu futuro. O volume de trabalho e estresse concentrados em minha pessoa tiraram o melhor de mim. Acho que se você não está feliz ou se divertindo, qual é o sentido?”

271 acessosChimaira: banda se reúne com formação clássica para show único5000 acessosAlfabeto do Rock: as 15 melhores músicas de Metal

Ele acrescentou: “Quanto ao novo álbum do CHIMAIRA, eu não fiz contribuição a ele. Não há dúvidas de que a sonoridade do CHIMAIRA não vai se alterar sem a minha presença. As demos que eu escutei mostraram grande potencial e tenho certeza de que o álbum vai estourar tímpanos. Tenho orgulho de dizer que fiz parte de cinco álbuns do CHIMAIRA e desejo aos caras o melhor.”

O CHIMAIRA convidou Chris “Zeuss” Harris (HATEBREED, SHADOWS FALL, MURDERDOLLS, 3 INCHES OF BLOOD) para mixar o novo álbum da banda, a ser lançado em agosto na América do Norte, América do Sul e Japão via eOne Music. O álbum foi gravado com o produtor Ben Schigel, que trabalhou anteriormente com DROWNING POOL e WALLS OF JERICHO, entre outros.

O baixista Jim LaMarca deixou o CHIMAIRA no ano passado para focar em sua família. Ele foi temporariamente substituído pelo guitarrista do DAATH, Emil Werstler.

O CHIMAIRA lançou um pacote DVD/CD, “Coming Alive”, em 20 de julho de 2010, via Ferret Music.

A banda recentemente lançou uma versão cover do hit do THE TROGGS, “Wild Thing” como tributo ao ator Charlie Sheen.

O icônico personagem de Sheen, Rick “Wild Thing” Vaughn, era parte da comédia satírica americana de 1989, “Major League”, escrita e dirigida por David S. Ward.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

271 acessosChimaira: banda se reúne com formação clássica para show único0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Chimaira"

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Chimaira"

Alfabeto do RockAlfabeto do Rock
As 15 melhores músicas de Metal

Max CavaleraMax Cavalera
A opinião de Lemmy, Kiko Loureiro, Vinnie Paul e outros

Ozzy OsbourneOzzy Osbourne
"Eu detesto a expressão Heavy Metal!"

5000 acessosÁlbuns: os vinte piores discos de todos os tempos5000 acessosSepultura: Derrick Green não era o cara certo, diz Max Cavalera5000 acessosNotas altas: as dez mais impressionantes do Heavy Metal5000 acessosGoogle: os artistas/bandas de metal mais procurados5000 acessosAlice Cooper: algumas vezes ele quase morreu de verdade no palco5000 acessosOs diários secretos de Roger Waters

Sobre Kako Sales

Mineiro de Januária, baterista autodidata, cresceu em ambiente familiar ligado à música popular e erudita. Seu pai chegou a fazer pequenas turnês com bandas da Jovem Guarda como tecladista no fim da década de 70. Aos 10 anos, iniciou os estudos de teoria musical e piano clássico. Teve o primeiro contato com o mundo do metal ao escutar o CD Angels Cry do Angra, aos 15 anos. Desde então tem se dedicado a conhecer, colecionar e difundir o melhor do metal brasileiro e mundial. Graduado em Letras/Inglês, principalmente por influência da língua-mãe do rock, tem como principais ícones do metal as bandas Angra, Symphony X, Dream Theater e Opeth.

Mais informações sobre Kako Sales

Mais matérias de Kako Sales no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online