The Beatles: a relação de Liverpoll com a banda

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Luiz Otávio D. Pinheiro, Fonte: Studio41
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 23/06/11. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

(LIVERPOOL -THE WORLD CAPITAL CITY MUSIC, but....)

782 acessosBeatles: a pior versão de "Don't Let Me Down" que você vai ouvir5000 acessosRhapsody Of Fire: Fabio Lione anuncia sua saída da banda

A cidade de Liverpool X Beatles é um relacionamento no mínimo complicado. Cheguei a essa conclusão quando estive lá no mês passado pesquisando para o livro que estou escrevendo sobre Beatles. Dentre os livros que lá encontrei me chamou atenção "Bigger than the Beatles" de Bill Harry (oportunamente farei uma resenha sobre o livro) onde é descrita a frustação do meio musical local com o pequeno resultado efetivo para o Mersey sound que a fama alcançada pelos Beatles proporcionou.
Realmente o pouco afeto e conhecimento que a cidade tem para com os Beatles é flagrante, tanto que,em conversa com uma moradora, ela disse, apontando para o rio Mersey, que "Ferry Cross the Mersey" era uma excelente música dos Beatles... Isso para mim soou tão estranho como se uma pessoa de Ipanema dissesse que "Garota de Ipanema " é de Toquinho e Vinícius. Num dos mais visitados pontos turíticos da cidade, o Albert Dock, vemos uma estátua homenageando um músico local, um certo Billy Fury, para mim, um ilustre desconhecido. Mas e os Beatles....?

A mudança dos Beatles para Londres criou uma falsa expectativa para o pessoal do Mersey Sound. Eles- cerca de 400 conjuntos/artistas ficaram na esperança que portas seriam abertas. Porém foi o "music business" londrino que que capitalizou a "marca Liverpool", a ponto do "Dave Clark Five" (de Londres) ter sido chamado de conjunto de Liverpool nos EUA.

O Cavern Club, localizado na Mathew Street, conhecido como "berço dos Beatles", onde eles se apresentaram 292 vezes, tem tudo para capitalizar a marca Beatles, através do uso adequado dos fatores básicos para lastrear uma marca de impacto mundial (brand) tais como: icones, jargão, rituais e crenças, acaba hoje não passando de um pub subterrâneo com música ao vivo. Muito pouco para um local com a história que tem. O mesmo pode-se dizer em relação ao hotel na esquina da Mathew Street que, se não soubéssemos que se chama "A Hard day´s night", acharíamos apenas que é um local que tem música ambiental de Lennon e MacCartney...

As lojas na cidade, com excessão da "Beatles Story", anexa ao museu Beatles no Albert Dock, são largadas, parecem que estão sempre num “mutirão de entrega das chaves” e vendem um bando de suvenirs “Beatles” (canequinhas, chaveiros, camisetas, etc.) que também são encontrados aqui no shopping da Gávea. Mesmo com a globalização, o fato de uma pessoa estar em Liverpool deveria proporcionar a oportunidade de adquirir e observar algo especial, só encontrado em Liverpool, em relação aos Beatles.

O binômio Liverpool-Beatles tem muito o que aprender (e a lucrar) com o business aplicado em Orlando/Disney/Mikey, dispensando um tratamento especial a marca The Beatles. Fotos sobre nossa viagem a Liverpool (21/05/2011) são encontradas no nosso site - beatles41.webnote.com.br.

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

John LennonJohn Lennon
"Ele não foi um bom pai", diz filho

782 acessosBeatles: a pior versão de "Don't Let Me Down" que você vai ouvir584 acessosBeatles: ouça versão alternativa da música "Sgt. Pepper's"2039 acessosPaul McCartney: "Sgt. Peppers foi um risco e sabíamos disso."688 acessosBeatles: Sgt. Peppers vai ganhar versão mega especial de 50 anos0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Beatles"

HeróisHeróis
Astros da música transformados em heróis de HQ

GuitarristasGuitarristas
Os dez mais ricos do Reino Unido em 2017

BeatlesBeatles
Uma coleção única, "Nós compramos White Albums"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Beatles"

Rhapsody Of FireRhapsody Of Fire
Fabio Lione anuncia sua saída da banda

SepulturaSepultura
Os discos que mudaram a vida de Andreas Kisser

UrucaUruca
Os 9 mais azarados da história do Rock

5000 acessosPink Floyd: dupla sertaneja desvirtua clássico da banda5000 acessosÁlbuns Decepcionantes: blog elege o Top 5 de 20145000 acessosFreedom of Expression: o tema do Globo Repórter5000 acessosAquiles Priester: os álbuns que marcaram o baterista5000 acessosNoiseCreep: As 10 músicas mais subestimadas do Metallica5000 acessosCerveja: os efeitos sobre a performance de uma banda

Sobre Luiz Otávio D. Pinheiro

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online