Digão: "Temos uma nova cara, somos um novo Raimundos!"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Breno Airan, Fonte: Rock na Velha
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 29/10/11. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Depois de muitas divergências musicais - e espirituais -, a banda de hardcore brasileira RAIMUNDOS volta com tudo. Canisso retornou ao baixo, CAIO CUNHA chegou na batera. DIGÃO reassumiu os vocais - que estavam sendo executados por TICO SANTA CRUZ, do DETONAUTAS ROQUE CLUBE - e se perpetua com a presença de MARQUIM, completando as bases de guitarra.

1964 acessosMr. Catra: Projeto Rock de cantor pede ajuda5000 acessosSeparados no nascimento: Eddie e Seu Madruga

Só faltou RODOLFO. E RODOLFO apareceu mais uma vez, mas em entrevista à Rolling Stone brasileira. E de novo - claro -, o assunto sobre sua saída da banda foi citado no meio da oitiva. Ele, que antes 'queria ver o oco' do grupo, chegando a falar mal dos ex-companheiros, disse que não tem ressentimentos.

"[...] Cara, eu não voltaria [para o RAIMUNDOS] por valor algum", declara RODOLFO à revista. "Não porque eu tenha algum problema com a banda. Amo os caras, não tenho problema com isso. É simplesmente uma postura da minha vida. Meu caminho é este, minha vida é falar de Jesus", completa.

Em resposta, DIGÃO, guitarrista faz-tudo da banda, afirmou que o "RODOLFO vai mudando muito o depoimento dele, então eu não consigo acompanhar". E ainda diz: "Eu ouvi falar da entrevista, mas já vi ele falar mal da gente e agora diz que não tem raiva. Espero que ele esteja bem. A gente não tem mais contato desde que ele saiu [da banda]."

Parece que o clima, enfim, esfriou. Os dois são - na verdade, eram - amigos de infância. E resolveram se juntar como banda em 1987, estourando no país todo. O último álbum deles juntos foi o "Só no Forevis", de 1999. "A forma que ele saiu nos impede de ter uma amizade porque éramos um grupo, tínhamos metas e contratos", lamenta DIGÃO, agora o frontman da banda. "Prejudicou muita gente e os próprios fãs, que sempre acreditaram na banda, ficaram com muita raiva. Eu desejo bem a todo mundo que deseja o bem. Se ele está feliz com essa opção dele, que ele siga o caminho dele. Eu estou seguindo o meu e estou muito feliz", conclui.

Sobre a participação no festival SWU, em Paulínia, nos próximos dias, ele só fomentou que "nós temos uma nova cara, somos um novo RAIMUNDOS. Não estou rivalizando com meu passado, estou somando ao meu passado. Não estamos aqui [no line-up do SWU] à toa".

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 29 de outubro de 2011

RaimundosRaimundos
"Eu perdoei, mas eu não esqueci", diz Digão

1964 acessosMr. Catra: Projeto Rock de cantor pede ajuda245 acessosSPTV: A História do Rock no Brasil, dos 80 aos 20000 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Raimundos"

RaimundosRaimundos
"Deu onda" é coisa fugaz e vai durar dois meses

RaimundosRaimundos
O verdadeiro motivo para a saída de Rodolfo

RodolfoRodolfo
"O rock brasileiro entrou numa crise desde o começo dos anos 2000"

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Raimundos"

SeparadosSeparados
A mórbida semelhança de Eddie e Seu Madruga

MetalMetal
Nomes do gênero que assumiram ser cristãos

Collectors RoomCollectors Room
Uma das maiores coleções sobre o Queen está no Brasil

5000 acessosCornos do Rock: a dor e o peso do chifre em três belas canções5000 acessosAlice In Chains: seria essa a última foto de Staley com vida?5000 acessosRockstars: 18 roqueiros que já apareceram em filmes5000 acessosFlotsam & Jetsam: baterista relata história da banda5000 acessosLady Gaga: no fundo ela só queria ser o Metallica4350 acessosPhil Anselmo: em vídeo, bêbado e se divertindo com fãs russos

Sobre Breno Airan

Acima de tudo, um forte. Ser roqueiro no Nordeste é estar cercado de olhares de soslaio. Mas ele sabe ser simpático. Começou a escutar Heavy Metal ainda na barriga da mãe. A seu pai, uma verdadeira enciclopédia do estilo, deve tudo. Aos 14 anos, pediu para uma tia R$ 12 de presente de Natal, foi a uma loja de CDs usados e catou logo o "Rust in Peace", do Megadeth - em perfeito estado, inclusive. Daí por diante, a paixão só vem aumentando. É editor do blog Rock na Velha, integrante do blog Combe do Iommi e colaborador da revista alagoana Rock Meeting. Ainda tem tempo para ser jornalista e de tocar baixo em sua banda de Hard Rock, a Azul Manteiga.

Mais matérias de Breno Airan no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online