Mangini: "Toda noite agradeço por estar no Dream Theater"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nathália Plá, Fonte: blabbermouth.net, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

John Dunphy do Morristown Patch entrevistou recentemente o novo baterista do DREAM THEATER Mike Mangini. Seguem alguns trechos da conversa.

Dream Theater: 30 anos depois, Charlie Dominici publica video raro da bandaRegis Tadeu: Los Hermanos fez um tremendo mal ao rock brasileiro

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre se dedicar integralmente a uma única coisa - a banda - após se casar em 2005 e passar vários anos como professor de percussão na Berklee College of Music:

"Eu queria formar uma família. Eu não conseguia por vários motivos realizar isso. Assim que eu voltei para casa eu podia estar na região por muito tempo, eu podia fazer networking. Conhecer alguém, me casar, ter filhos."

Sobre a entrada para o DREAM THEATER em 2010:

"Eu estava querendo entrar numa banda. Eu tive de esperar pelo momento certo e pela oportunidade certa e simplesmente deu certo."

Sobre o processo de composição para o novo álbum do DREAM THEATER, "A Dramatic Turn Of Events":

"Isso é importante: eles compuseram sem baterista. Sempre foi o John Petrucci «guitarrista e fundador» que vem com os riffs. Ele ainda estava lá. Foi o John de novo chegando com um monte de riffs, como sempre. Exceto que dessa vez sem nenhum baterista para virar para outras direções."

"Quando eu componho com um teclado, baixo ou guitarra - que eu não toco muito bem mas eu consigo compor - quando eu componho é bom ter apenas a estrutura dos acordes e um senso de como é sem a bateria. Isso muda as coisas. Aqueles caras compuseram sem baterista. E todas as idéias fluíram com muita facilidade. Eu mal pude acreditar."

Sobre como ele está lidando com os outros membros do DREAM THEATER:

"Nós somos muito parecidos. Falamos de música, shows, ensaios, partilhamos coisas com uma base em comum. Isso é especial. Eu me sinto como se estivesse com pessoas que conheço há muito tempo. Eu não tenho de me esforçar para ser outra pessoa."

"Vou para cama toda noite e digo 'obrigado'. Eu sou realmente grato por essa oportunidade e tudo o que a fez acontecer."

Leia a entrevista na íntegra no Morristown Patch.

http://morristown.patch.com/articles/new-dream-theater-drumm...




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Dream Theater"


Dream Theater: 30 anos depois, Charlie Dominici publica video raro da bandaDream Theater
30 anos depois, Charlie Dominici publica video raro da banda

Mike Portnoy: compartilhando imagens com a mãe, falecida tragicamenteMike Portnoy
Compartilhando imagens com a mãe, falecida tragicamente

Dream Theater: Mike Portnoy diz que precisava de um tempo da bandaDream Theater
Mike Portnoy diz que "precisava de um tempo" da banda

Dream Theater: fãs queriam Pull Me Under fora dos shows, crê James LaBrieDream Theater
Fãs queriam Pull Me Under fora dos shows, crê James LaBrie

Sons of Apollo: novo álbum MMXX será lançado em janeiro de 2020; veja teaserSons of Apollo
Novo álbum MMXX será lançado em janeiro de 2020; veja teaser

Mike Portnoy: no colo do Papai Noel e reclamando de horários de shows no BrasilMike Portnoy
No colo do Papai Noel e reclamando de horários de shows no Brasil

Mike Portnoy: como estão sendo os shows com Noturnall e Edu Falaschi no BrasilMike Portnoy
Como estão sendo os shows com Noturnall e Edu Falaschi no Brasil

Em 04/11/1956: nascia o tecladista Jordan Rudess

Mike Portnoy: assistindo a jogo do Atlético-MG com músicos brasileirosMike Portnoy
Assistindo a jogo do Atlético-MG com músicos brasileiros

Em 26/10/1999: Dream Theater lançava Metropolis Pt. 2 Scenes from a Memory

Dream Theater: as 10 melhores músicas da bandaDream Theater
As 10 melhores músicas da banda

Mike Portnoy: o outro lado da saída do Dream TheaterMike Portnoy
O outro lado da saída do Dream Theater


Regis Tadeu: Los Hermanos fez um tremendo mal ao rock brasileiroRegis Tadeu
Los Hermanos fez um tremendo mal ao rock brasileiro

Black Sabbath: a passagem de Ian Gillan pela bandaBlack Sabbath
A passagem de Ian Gillan pela banda


Sobre Nathália Plá

Mineira de Belo Horizonte, nasceu e cresceu ouvindo Rock por causa de seu pai. O som de Pink Floyd e Yes marcou sua infância tanto quanto a boneca Barbie, mas de uma forma tão intensa que hoje escutar essas bandas lhe causa arrepios. Ao longo dos anos foi se adaptando às incisivas influências e acabou adquirindo gosto próprio, criando afinidade pelo Hard Rock e Heavy Metal. Louca e incondicionalmente apaixonada por Bon Jovi, não está nem aí pras críticas insistentes dirigidas à banda. Deixando a emoção de lado e dando ouvidos à técnica e qualidade musical, tem por melhores bandas, nessa ordem, BlackSabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Metallica e Dream Theater. De resto, é apenas mais uma apreciadora do bom e velho Rock'n'roll.

Mais matérias de Nathália Plá no Whiplash.Net.

adGoo336