Slayer: Dave Lombardo fala do projeto Philm

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Luiz Negrini, Fonte: Brave Words, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 04/06/12. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?


1753 acessosSlayer & Yoko Ono: e não é que funciona?5000 acessosMichael Kiske: "O Iron Maiden vende a morte às pessoas!"

O baterista Dave Lombardo do Slayer deu uma entrevista falando sobre sua nova banda que é intitulada "PHILM".

Como exatamente essa banda é? Conte-nos algumas coisas sobre como você se encontrou com os outros caras e como começou o Philm em geral.

Lombardo: "Bem, é uma longa história. Nós começamos em torno de 95 ou 96 e eu não poderia continuar a banda, porque eu estava trabalhando com Slayer, eu estava trabalhando com o FANTOMAS, com o TESTAMENT... todas essas bandas de uma só vez. Eu estava lançando álbuns e eu não conseguia me concentrar no trabalho com Philm. Então eu concluí que tinha que terminar esses projetos. Fizemos uma longa pausa e acho que nós voltamos talvez em 2004 ou 2005. Então em 2008 eu estava me divorciando e Tom Araya fez uma cirurgia em seu pescoço, e tivemos que cancelar alguns shows por causa de Tom. Então, eu tinha um monte de tempo para mim e eu chamei Gerry, o guitarrista e Perguntei-lhe se ele estava ocupado e se ele não estivesse, nós deveríamos ficar juntos, mas eu não conseguia encontrar o baixista original. Então eu tive que procurar outro e eu me lembrei que havia um cara que eu tinha conhecido em minha clínica, seu nome era Pancho Tomaselli e ele sabia que eu gostava de funk e música RnB. Então, eu liguei pra ele e ele disse que adoraria tocar na banda. Então, agora nós estamos trabalhando juntos e ele é um grande cara e aqui estamos com um novo álbum e aguardando as datas da turnê chegarem.

"Q: 'Harmonic" é o seu álbum de estréia. Como você descreveria a música para um fã que não ouviu o álbum ainda?

Lombardo:... "Bem, a primeira coisa que eu lhes digo é que é diferente. É diferente de tudo que eu fiz antes. Não é pesado como Slayer, ele não tem aquele som, é diferente, e tem um velho som vintage, talvez como os anos 60 e 70 e é um trio então não há bateria apenas, baixo e guitarra, e o guitarrista canta. Meu kit de bateria é um pequeno kit, eu toco apenas 4 peças. No Slayer eu toco com um kit de 9 peças. Portanto, é muito menor e isso me ajuda a criar de forma diferente. Você ainda tem agressão, você sabe, os fãs de Dave Lombardo querem algo agressivo na bateria, mas é um pouco diferente. É a agressão de uma forma mais punk e o álbum é rock mais extremo, em vez de metal extremo ou thrash metal, speed metal, grindcore ou o que quer que seja. Não é assim, é mais rock extremo."

Para ler a entrevista completa (em inglês) acesse:
http://www.bravewords.com/news/184682

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 05 de junho de 2012

Kerry KingKerry King
Guitarrista revela qual a sua música favorita do Metallica

1753 acessosSlayer & Yoko Ono: e não é que funciona?861 acessosDuplas de guitarristas: Loudwire elenca suas dez melhores934 acessosBody Count: divulgado videoclipe de covers do Slayer774 acessosBody Count: veja o vídeo para "Raining Blood", do Slayer0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Slayer"

SlayerSlayer
Não é fácil tocar as coisas do Lombardo, diz Bostaph

Sam WestphalenSam Westphalen
Versões inacreditáveis no violão

Carreira soloCarreira solo
7 músicos que nunca lançaram projetos paralelos

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Slayer"0 acessosTodas as matérias sobre "Dave Lombardo"

Michael KiskeMichael Kiske
Ex-Hellowen: "O Iron Maiden vende a morte às pessoas!"

BeatlesBeatles
Tocando "Stairway To Heaven" no YouTube?

NirvanaNirvana
Lendário show no Hollywood Rock completa 20 anos

5000 acessosThe Voice Kids: até Brian May ficou impressionado com brasileiro5000 acessosHetfield: egos, Mustaine, Load e homossexualidade no Metallica5000 acessosIron Maiden: uma releitura de "The Trooper" pelo Cine4892 acessosMegadeth: fundindo a arrogância de Mustaine em Vic Rattlehead5000 acessosEsquisitices: algumas exigências bizarras para shows5000 acessosJohnny Depp: nunca mais deve beber em noitadas com Keith Richards

Sobre Luiz Negrini

Baterista da Banda Bravery Branded. Resenhista. Twitter: http://www.twitter.com/luiznegrini. Facebook: http://www.facebook.com/luiznegrini. MySpace: http://www.myspace.com/braverybranded.

Mais matérias de Luiz Negrini no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online