David Coverdale: "aprendi muito com Jon Lord e Ritchie Blackmore"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando Portelada, Fonte: Brave Words & Bloody Knuckles, Tradução
Enviar Correções  


O Frontman do WHITESNAKE, David Coverdale, é o convidado especial de uma nova entrevista com o Metal Express Radio. Um trecho desta conversa está disponível abaixo:

Pink Floyd: o maior concerto de rock já produzido

Separados no nascimento: Sarah Jessica Parker e o mascote Eddie

MER: Você é um rapaz do nordeste, nascido em Saltburn, Reino Unido – não muito longe de Paul Rodgers. O que você estava fazendo antes de entrar no DEEP PURPLE?

Coverdale: "Nasci em Saltburn, mas morava em Redcar quando consegui o trabalho com o DEEP PURPLE. Eu não tinha nem um telefone em meu apartamento, e como você sabe, a costa do nordeste é um lugar muito frio durante o inverno com aquelas rajadas siberianas vindas do mar. Eu tinha uma bolsa cheia de moedas e eu estava ligando para o escritório do PURPLE nesta cabine telefônica que estava com os vidros quebrados, no frio, tentando entender as coisas quando fui convidado a entrar na banda. Eu trabalhava em Redcar, em uma loja durante o dia, mas eu tocava em bandas da área à noite. Entrar em uma banda famosa, como o DEEP PURPLE, quando eu era apenas um jovem de Saltburn foi incrível."

MER: Como você se ajustou à vida do DEEP PURPLE?

Coverdale: "Foi incrível. O PURPLE era tão, tão imenso ao redor do mundo, especialmente no Norte da Inglaterra. Acho que meu primeiro show com eles foi no Odeon, em Newcastle. Nos Estados unidos estávamos tocando para 20,000 – 30,000 pessoas por noite, e nos estádios de Baseball para 70 ou 80 mil. Foi incrível e um grande choque cultural, mas consegui me adaptar e isto se tornou parte da minha vida. Eu aprendi muito com Jon Lord e Ritchie Blackmore, e isso sem ofender nenhum dos outro incríveis músicos com quem trabalhei, mas foram Ritchie Jon que me prepararam para a transição para o DEEP PURPLE. Eu estava nas mãos bem capazes de Ritchie Blackmore e nas mãos bem cuidadosas de Jon Lord, e eles foram ótimos mentores para mim nesta entrada do mundo do Rock ‘n’ Roll. Ambos me ajudaram muito. Eu tive muitas ideias musicais de Ritchie e aprendi como lidar coma as pessoas com Jon."

A entrevista completa pode ser vista, em inglês em:

http://metalexpressradio.com/menu.php?main=interviews&id=103...




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Pink Floyd: o maior concerto de rock já produzidoPink Floyd
O maior concerto de rock já produzido

Separados no nascimento: Sarah Jessica Parker e o mascote EddieSeparados no nascimento
Sarah Jessica Parker e o mascote Eddie


Sobre Fernando Portelada

25 anos, Blogger, Podcaster, Gamer, Leitor de Quadrinhos, Ouvinte de Rock, Jornalista, e chato acima de tudo. Ouviu Imaginations From The Other Side do Blind Guardian aos 13 anos, emprestado por um amigo de escola. Ainda é um de seus álbuns preferidos.

Mais matérias de Fernando Portelada no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin