Bill Ward: não ouvi o "13", é muito doloroso pra mim

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Samuel Coutinho, Fonte: Metal da Ilha
Enviar correções  |  Comentários  | 

Quarenta e três anos depois, o BLACK SABBATH ainda continua forte, embora siga em diferentes direções. De um lado três membros originais reunidos - Tony Iommi, Ozzy Osbourne e Geezer Butler - lançaram um novo álbum intitulado "13" e estão percorrendo o mundo, e de outro, o baterista Bill Ward, que não participou da festa. Diferentes versões da história foram apresentadas na imprensa, envolvendo advogados, contratos, promessas quebradas e muitas mágoas.

1532 acessosBlack Sabbath: quando eles sacanearam ocultistas de modo inusitado5000 acessosFreddie Mercury: a descoberta do vírus em 1987

Enquanto seus ex-companheiros de banda ressuscitavam o Black Sabbath para uma última saudação ao heavy metal, Ward ficou em casa na Califórnia se virando sozinho, incluindo uma nova exposição de arte que ele mostrou recentemente em Annapolis, Maryland.

A Rock Cellar Magazine procurou Ward para extrair de sua mente tudo o que ele sente sobre Sabbath - passado e presente - e sobre suas novas formas de expressão.

Rock Cellar Magazine: Seus fãs apoiaram sua decisão de não participar do novo álbum de reunião do Black Sabbath e da turnê mundial?

Bill Ward: Os fãs foram brilhantes. Eu sinto que eu tenho um contato próximo e real com eles. Eu nunca cheguei a tal ponto de realmente ter essa proximidade com todos. Estou tentando entender esse momento agora. Suas reações e suas palavras. Como ontem à noite quando eu fui fazer umas comprinhas, eu me deparei com um cara que estava absolutamente maravilhado e me disse coisas maravilhosas.

Isso está acontecendo o tempo todo. Estou recebendo cartas de todo o mundo, de músicos, de todos os tipos e eles me apoiam totalmente. E eu sou eternamente grato por eles reagirem de uma forma tão positiva. Tem sido uma grande experiência. Na verdade eu não tenho palavras suficientes para isso.

Eu estou sem palavras. (Longa pausa) eu até choro por causa disso, você sabe. Mesmo agora que estou falando contigo, estou segurando uma lágrima. Tive que seguir meu coração sob as circunstâncias mais difíceis.

Rock Cellar Magazine: Você já ouviu o novo álbum do Sabbath?

Bill Ward: A única coisa que eu ouvi de "13" foi... talvez 40 segundos da primeira música, e então eu desliguei. E para ser sincero, eu não ligo. É muito doloroso. Se quiser me torturar, basta colocar o disco pra tocar.

Quer dizer, eu desejo-lhes toda a sorte - bem, não sorte, eles não precisam de sorte - mas eu desejo-lhes tudo de melhor no mundo. Mas para mim, eu não posso ouvi-lo. Como eu disse, eu escutei os primeiros 40 segundos de "God is Dead?" e eu disse que eu não posso ouvir isso.

Leia a entrevista completa (em inglês) na fonte original desta matéria:
http://www.rockcellarmagazine.com/2013/11/01/bill-ward-inter...

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Black SabbathBlack Sabbath
Quando eles sacanearam ocultistas de modo inusitado

924 acessosBlack Sabbath: projeto Home of Metal chega a São Paulo1907 acessosBlack Sabbath: veja unboxing da "The Ten Year War"1313 acessosDoom Metal: os 25 maiores álbuns do gênero0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Black Sabbath"

Homem de Ferro e Black SabbathHomem de Ferro e Black Sabbath
Uma mão lava a outra

Bill WardBill Ward
Não ouvi o "13", é muito doloroso pra mim

KerrangKerrang
Os 12 melhores covers feitos por crianças

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Black Sabbath"

Freddie MercuryFreddie Mercury
A descoberta do vírus em 1987

Dream TheaterDream Theater
O suposto plágio de música de Leandro & Leonardo?

BackmaskingBackmasking
Existem mensagens gravadas ao inverso em discos de rock?

5000 acessosFolk Metal e Música Celta5000 acessosAs regras do Prog Metal5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 19845000 acessosOzzy: baixista Phil Soussan fala do surgimento de Zakk Wylde5000 acessosMalmsteen: nome inspirado em Deus nórdico com pênis gigante5000 acessosBlack e Death Metal: foto inspira criação de logotipos de bandas

Sobre Samuel Coutinho

Nascido no interior de SP no dia 15/12/1986, em uma cidade chamada Ilha Solteira, Samuel Coutinho se entregou ao heavy metal logo na adolescência. Seu forte sempre foi o heavy metal melódico, variando desde o prog-metal até ao power-metal.

Mais matérias de Samuel Coutinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online