Megadeth: "Eu não acho bom ficar se repetindo", diz Shawn

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando Portelada, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar Correções  

Anthony Toto do Pop-Break.com, recentemente conduziu uma entrevista com o baterista do MEGADETH, Shawn Drover. Alguns trechos desta conversa estão disponíveis abaixo.

Pop-Break: "Super Collider" foi lançado mais cedo neste ano. Após seis meses, você teve uma chance de agarrar estas músicas com os dentes e tocar o material ao vivo. Para você, pessoalmente, qual foi sua experiência ao gravar o álbum? Vocês trabalharam com Johnny K. [produtor] novamente?

Drover: "A experiência foi realmente boa ao gravar o álbum. Para mim, pessoalmente, muitas das faixas de bateria que foram ao disco foram gravadas pelo nosso engenheiro, Cameron Webb, com quem me dou muito bem, e nós temos o mesmo tipo de visão do que queremos fazer com o som e a performance de bateria. Eu, Cameron e Mustaine tivemos uma grande experiência no estúdio, foi divertido e muito criativo. Não posso dizer o suficiente sobre o quão bom Cameron foi para esse disco."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Pop-Break: O som de "Super Collider" pareceu continuar na direção de "TH1RT3EN", movendo-se para longe do thrash rápido ouvidos mais uma vez em "Endgame". As novas músicas são mais amigáveis do rádio. O que influenciou o som do álbum?


Shawn Drover: "Se você ouvir todos os discos, nenhum dos dois são iguais. 'Killing Is My Business' não soa como 'So Far So Good... So What'. 'Peace Sells' não soa como 'Rust In peace', e assim por diante. Nós vamos ao estúdio com várias ideias e o que sair, saiu. 'Endgame', obviamente, olhando para trás, definitivamente teve uma vibe mais thrash em certas partes e é um disco de metal completo. Eu realmente gosto deste disco. 'Super Collider' tem mais viradas, e eu não tenho problemas com isso também. Pra nós, fazer o mesmo disco repetidas vezes, obviamente alguns fãs querer nos ouvir tocando 'Looking Down The Cross', 'Devil's Island' e 'The Conjuring', coisas brutais assim. Quando você realmente pensa sobre isso, nunca foi desta forma, porque certas músicas tem elementos mais pesados, que eu amo porque minha coisa favorita é fazer as coisas pesadas. Muitos dos álbuns são brutalmente pesados. Se é um disco pesado, é ótimo, se não é pesado, cheio de viradas e mudanças de tempo, isso é ótimo também."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Pop-Break: Sua banda recentemente celebrou o 20º aniversário de "Countdown To Extinction", tocando na íntegra. Você acha que elementos deste álbum influenciaram 'Super Collider', ou possivelmente os novos materiais? Eu sei que Dave já está falando sobre a nova música.

Drover: "Eu não sei, porque fizemos a celebração deste disco um ano atrás Obviamente, nós planejamos isso em várias areas. A coisa com isso é que nós também fizemos a celebração de 'Rust In Peace' em 2010 e isso não influenciou o próximo álbum. Honestamente, você deve ficar no agora. Se você voltar e se repetir, você é somente um fingido e está tentando replicar algo que fez no passado. É como o VAN HALEN tentar regravar 'Van Halen'. Não vai soar inteiramente como 'Atomic Punk'. Você não pode fazê-lo porque está com a cabeça em outro lugar. Pode ser mais agressivo ou o que quer que você queira que ele seja, mas nunca vai ser o mesmo. Eu não acho bom ficar se repetindo."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Cli336 Goo336 Goo336