Velvet Revolver: tem que acontecer organicamente, diz Sorum

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Giovanni G. Melo, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

Em uma nova entrevista ao Radio.com, Mr. Matt Sorum, baterista do VELVET REVOLVER, foi questionado sobre se a banda voltará às atividades novamente, mais de seis anos depois da saída do vocalista Scott Weiland.

Guns N' Roses: Slash diz que se não estivesse sóbrio, não estaria onde está hojeMusas do Metal: confira as 10 mais lindas atualmente

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Acho que tem que acontecer organicamente; algo tem apenas que estourar. Creio que assim tem mais a ver com o tipo de banda que sempre fomos. Nós realmente ficamos focados no primeiro álbum e depois na turnê e assim foi com o segundo disco também. As coisas simplesmente se encaixaram. Foi o momento certo e estávamos prontos para aquilo. E para o tipo de caras que estou lidando - Slash (guitarrista) e Duff (baixista) - nada jamais foi forçado. Mas isso tudo também é legal para nós, porque assim que voltarmos estaremos todos re-energizados. Portanto, espero que aconteça" - Disse Matt.

"Slash está para lançar um novo disco solo, e eu estou em um novo projeto chamado KING OF CHAOS, que é meu projeto de rock, onde basicamente celebro o rock n'roll e as pessoas que amo. Será uma banda com rotatividade e isso é muito divertido", continuou.

"Eu não quero tratar a música sempre como trabalho. Sou muito abençoado - já tive ótimos trabalhos - mas amo estar aberto a tocar com outros músicos. É muito inspirador. Então, quando eu voltar para o que chamo de meu trabalho do dia, que é o VELVET REVOLVER, trarei muito mais para a banda."

O VELVET REVOLVER lançou dois discos pela RCA/Sony BMG - "Contraband" de 2004 e "Libertad" de 2007 - antes de demitir o vocalista Scott Weiland em Abril de 2008.

Em janeiro de 2012, Weiland se juntou novamente à banda em um concerto em Los Angeles, mas mesmo assim a banda permaneceu inativa.

Corey Taylor, vocalista do STONE SOUR e do SLIPKNOT, já foi cogitado para assumir os vocais do VELVET, mas a ideia acabou sendo vetada por Slash. Taylor gravou com o grupo 10 canções demos.

Em uma outra entrevista para a revista Rock Revolt, Matt Sorum considerou o VELVET REVOLVER como o "grande momento" de sua carreira. Ele explicou porquê: "porque em um certo momento durante a formação da banda eu estava tipo 'será que realmente podemos fazer isso? Será que conseguiremos de novo?'. E conseguimos. Nos reunimos e montamos uma banda de sucesso pós GUNS N'ROSES. Realmente foi a cereja do bolo, principalmente para mim, Slash e Duff. Por sair de uma banda tão grande e basicamente Hollywood nos virar as costas, a princípio foi muito difícil - e a resposta para o ponto fraco. Voltar e nos reinventar não foi fácil. Quando conseguimos passar por cima disso tudo, ficamos muito, muito felizes."

"Duff e eu estávamos saindo do metrô de Nova York um dia, e um garoto se dirigiu a nós: 'ei, vocês são Duff e Matt do VELVET REVOLVER!". Aquela foi a primeira vez depois de muitos anos de 'ei, é o Duff e o Matt do GUNS N'ROSES!'. Então a gente sabia que tudo iria dar certo. E fomos capazes de seguir em frente e continuar."




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Velvet Revolver"Todas as matérias sobre "Guns N' Roses"


Guns N' Roses: Slash diz que se não estivesse sóbrio, não estaria onde está hojeGuns N' Roses
Slash diz que se não estivesse sóbrio, não estaria onde está hoje

Guns N' Roses: Deathstroke toca "November Rain" no piano

Gugu Liberato: relembrando encontro com Slash em homenagem ao apresentadorGugu Liberato
Relembrando encontro com Slash em homenagem ao apresentador

Ozzy Osbourne: é de Slash a guitarra da nova música - ouçaOzzy Osbourne
é de Slash a guitarra da nova música - ouça

Guns N' Roses: Not In This Lifetime Tour rendeu mais que meio bilhão de dólaresGuns N' Roses
"Not In This Lifetime" Tour rendeu mais que meio bilhão de dólares

Guns N' Roses: e se Welcome to the Jungle fosse do Rammstein?Guns N' Roses
E se "Welcome to the Jungle" fosse do Rammstein?

Slash: com visual rebelde, filhão completa 17 com carrão na mãoSlash
Com visual rebelde, filhão completa 17 com carrão na mão

Guns N' Roses: Slash parabeniza Neil Young (com certo atraso) pelo InstagramGuns N' Roses
Slash parabeniza Neil Young (com certo atraso) pelo Instagram

Myles Kennedy: quais as semelhanças e diferenças entre Slash e Mark TremontiMyles Kennedy
Quais as semelhanças e diferenças entre Slash e Mark Tremonti

Guns N' Roses: Taylor Hawkins foi aconselhado por Roger Taylor a não entrar na bandaGuns N' Roses
Taylor Hawkins foi aconselhado por Roger Taylor a não entrar na banda

Slash: Babymetal é a coisa mais empolgante que escutei recentementeSlash
Babymetal é a coisa mais empolgante que escutei recentemente

Nirvana: Por que a tour com o Guns e Metallica não rolou?Nirvana
Por que a tour com o Guns e Metallica não rolou?


Musas do Metal: confira as 10 mais lindas atualmenteMusas do Metal
Confira as 10 mais lindas atualmente

Black Sabbath: os vocalistas misteriosos da bandaBlack Sabbath
Os vocalistas misteriosos da banda


Sobre Paulo Giovanni G. Melo

Mineiro de Belo Horizonte. Fã de Hard Rock e Heavy Metal, especialmente a partir dos anos 80, não dispensa um disco ao vivo destes estilos. Entre várias de suas bandas preferidas estão Ratt, Aerosmith, Buckcherry, The Cult, Whitesnake, Whitecross, Guns N' Roses e Motley Crue.

Mais matérias de Paulo Giovanni G. Melo no Whiplash.Net.

adGoo336