Bebel Gilberto: "Quando conheci o Cazuza, todos fazíamos loucura"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Enviar Correções  

Em entrevista a Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo, em agosto de 2014, Bebel Gilberto comentou, entre outros temas, sobre a amizade com Cazuza. Leia alguns trechos abaixo.

Astros do rock: o patrimônio líquido de cada um

Chinese Democracy: de 1994 a 2008, a saga do álbum mais caro da história

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

CAZUZA ONTEM

Quando conheci o Cazuza, todos fazíamos loucura. Mas ele não era tudo isso que as pessoas dizem.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Você chegava na casa dele e o Cazuza tava lendo Nietzsche, já tinha ido à praia, ele comia camarão com chuchu, sabe? Era extremamente bem informado, viajado, intelectual mesmo. É triste só ligarem ele à coisa de ser porra louca. A doença [Aids] criou esse rótulo doidão. Não tem nada a ver com a qualidade da música dele, do grande amigo que ele era, o grande protetor, irmão, que na madrugada ia te levar de carro em casa. Quem leva alguém às 4h hoje? Ele ficava com medo que eu dirigisse e me levava, olha que fofo?

A gente passava na padaria Ipanema, pegava um pão que tava saindo, ia pra casa. Sim, ficávamos acordados a noite inteira. Mas a gente tomava café da manhã, dormíamos três horas e íamos pra praia de novo. Ressaca. Eram outros tempos, era muito, muito legal, era outra vida.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

CAZUZA HOJE

Ele seria que nem eu: animado, feliz, querido. Um pouco mais calmo, talvez. Quem é inteligente, né [se acalma depois de certo tempo]. Ou não vive.

Se não tivesse tido um Cazuza na minha vida, eu provavelmente teria sido um pouco mais catita, como dizem. A gente virou meio irreverente. Não perde tempo. Não passa a tarde com quem não tem nada a ver com a gente. Não dá pano pra manga. Fala a verdade na cara. Mentiras sinceras me interessam.

A entrevista pode ser lida na íntegra no link abaixo.

http://www1.folha.uol.com.br/colunas/monicabergamo/2014/08/1...




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Astros do rock: o patrimônio líquido de cada umAstros do rock
O patrimônio líquido de cada um

Chinese Democracy: de 1994 a 2008, a saga do álbum mais caro da históriaChinese Democracy
De 1994 a 2008, a saga do álbum mais caro da história


Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280 GooInArt