Vinil: maior colecionador brasileiro compra mais 700 mil discos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nacho Belgrande, Fonte: Playa Del Nacho
Enviar correções  |  Ver Acessos

O maior colecionador de vinis do Brasil - e de acordo com o jornal estadunidense THE NEW YORK TIMES, do mundo - o empresário do setor de transporte público na cidade de São Paulo José Roberto Alves Freitas, ou ZERO FREITAS, como é conhecido, acaba de ceifar as possibilidades de seu 'rival' chegar um dia a lhe suplantar no 'hoarding' de discos acumulados.

Discofilia: maior colecionador do mundo é brasileiro, diz NYTimesDiscofilia
Maior colecionador do mundo é brasileiro, diz NYTimes

Zero arrematou 700 mil unidades do igualmente hoarder Manoel Jorge Dias, o MANEZINHO DA IMPLOSAO, por um valor que o próprio Freitas declara ter sido de 'R$1 ou menos por disco'. Manezinho corrobora que foi 'por um valor bem abaixo do de mercado'.

Manezinho
Manezinho

Manezinho é engenheiro de implosões e em seu currículo estão as implosões do presídio do Carandiru e vários edifícios de São Paulo. Ele era tido como o maior colecionador - adjetivo que ele refuta: 'sou um acumulador' - de vinis da América Latina até que o NY Times descobriu Zero Freitas e sua megalômana discoteca.

"Não fiquei triste. Pensei, 'finalmente conheci alguém tão xarope quanto eu'", admite Manoel.

Zero Freitas
Zero Freitas

A compra foi fechada durante um almoço entre os dois na semana passada em São Paulo, quando os dois ficaram sabendo que seus pais são oriundos de vilarejos a 30km de distância um do outro em Portugal.

Uma porção do acervo de Manoel, contudo, não entrou no acordo, e está à venda no recém-inaugurado Casarão do Vinil, no bairro da Mooca, de onde ele espera lucrar mais de 300 mil reais.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Indústria Musical"Todas as matérias sobre "Coleções e Colecionadores"


Bandas Novas: 10 coisas que vocês jamais devem dizer no palcoBandas Novas
10 coisas que vocês jamais devem dizer no palco

Música: como as crianças de hoje reagem aos walkmansMúsica
Como as crianças de hoje reagem aos walkmans

Povo compra, mas não ouve: fim da moda do vinil pode estar pertoPovo compra, mas não ouve
Fim da moda do vinil pode estar perto


Mike Terrana: Malmsteen foi uma das piores pessoas que conheci!Mike Terrana
"Malmsteen foi uma das piores pessoas que conheci!"

Autismo: rockstars famosos autistas, ou com suspeita de autismoAutismo
Rockstars famosos autistas, ou com suspeita de autismo

Em vídeo: Seguidores do Demônio, as 10 bandas mais perigosas segundo pastor americanoEm vídeo
Seguidores do Demônio, as 10 bandas mais perigosas segundo pastor americano

Dream Theater: o suposto plágio de música de Leandro & Leonardo?Dream Theater
O suposto plágio de música de Leandro & Leonardo?

Cê tá de brincadeira, né?: quando grandes nomes vacilam"Cê tá de brincadeira, né?"
Quando grandes nomes vacilam

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1988Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1988

Loudwire: os 50 maiores álbuns de metal da históriaLoudwire
Os 50 maiores álbuns de metal da história


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336