Metal underground: "Só plateias de merd*". Radical ou realista?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Testa, Fonte: Metal Sucks
Enviar correções  |  Ver Acessos

Uma banda americana independente chamada Shrapnel se revoltou no facebook com o comportamento dos fãs no metal underground.

Separados no nascimento: Joe Satriani e Lord VoldemortBizarre Magazine: Quão bizarro é... Ronnie James Dio

Veja os comentários da banda.

"Estou cansado de trazer meus amigos para shows que lentamente estão ficando entediados com nossa música e ficando com mais raiva toda vez que eles têm que pagar 10 dólares para assistir a essa banda.

Todas essas plateias de merd* que vão embora antes de nossas apresentações depois que dirigimos por 2 horas para chegar ao local e babacas promovendo ou vendendo ingressos para pessoas que não gostam de metal.

Isso faz essa merd* ser desapontadora pra c***. Se você faz isso, é um pedaço de merd*."

Uma garota comentou o status da banda: "Então faça música melhor?".

A banda conseguiu piorar a situação.

"Você é uma mulher. Você não conhece boa música. Você literalmente escuta qualquer coisa que um cara bonito fala pra você escutar. Dito isso, todos que saem antes de nossa apresentação ainda nem nos ouviram. Você não tem ideia de como essa merd* funciona, então deixe-me quebrar isso para você. Eles vão ver a banda dos amigos que arrastaram eles para lá, então eles pensam consigo mesmo "Eu estaria muito melhor assistindo pornô agora", então eles vão embora. A única razão com que eles foram é porque eles foram levados lá, só para ficarem em seus telefones o tempo inteiro."

Os comentários são radicais e até machistas, porém levantam uma questão: O underground e as bandas independentes têm cada vez menos oportunidades graças ao imenso espaço ocupado pelas bandas do mainstream. Realmente os pubs e casas de show, inclusive no Brasil, estão cada vez mais dominados por bandas cover, o que cria uma certa dependência de participação de gravadoras para se ganhar destaque com trabalho próprio. As gravadoras, muitas vezes, dão pitaco no trabalho, nas formações e até no visual das bandas. Enfim, a renovação do metal e o trabalho autêntico de muita gente talentosa depende de cada um de nós, fãs de metal. Começar a apoiar a cena local é um primeiro passo, porque viver de música está cada vez mais difícil.



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Notícias

Separados no nascimento: Joe Satriani e Lord VoldemortSeparados no nascimento
Joe Satriani e Lord Voldemort

Bizarre Magazine: Quão bizarro é... Ronnie James DioBizarre Magazine
Quão bizarro é... Ronnie James Dio


Sobre Rafael Testa

Nascido em Juiz de Fora, Minas Gerais, tem 23 anos, é estudante de sistemas de informação e torcedor fanático do Vasco da Gama e do Tupi Football Club. Se interessou por rock/metal depois do grande tio Roney mostrar-lhe o Iron Maiden. Tem o gosto musical muito variado, curte do thrash metal do Slayer ao metalcore do All That Remains. Acredita que existem bandas boas atualmente e faz questão de apresentá-las.

Mais matérias de Rafael Testa no Whiplash.Net.