RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemO rockstar que rejeitou duas vezes a Rainha Elizabeth II

imagemA música do Rush que a própria banda considerava "uma das piores"

imagemA mancada pela qual George Harrison disse que Eric Clapton jamais o perdoou

imagemO rockstar rejeitado pela Rainha Elizabeth II que foi condecorado, mas não por ela

imagemThe Cure: 5 bandas que o vocalista Robert Smith já declarou odiar

imagemA incrível banda obscura, brutal e bela que foi o Black Sabbath dos 90s para Scott Ian

imagemTim Ripper diz que sua era como vocal do Judas Priest foi "varrida para debaixo do tapete"

imagemFãs do Guns N' Roses tretam com Regis Tadeu nas suas redes sociais

imagemAnúncio do Parkway Drive como headliner do Summer Breeze causa chiadeira

imagemArnaldo explica por que saía do palco quando Titãs tocava hit de "Cabeça Dinossauro"

imagemDe e-mail a rolê com Mustaine, Kiko Loureiro conta como se tornou integrante do Megadeth

imagemNovo vocalista do Skid Row já estava na mira da banda há um bom tempo

imagem"Não estou agradando a Dave; Estou agradando o Megadeth", afirma Kiko Loureiro

imagemQuando Slash tentou entrar pro Kiss mas foi rejeitado por um motivo cruel

imagemOs motivos que levaram Jairo Guedz a sair do Sepultura na época do "Schizophrenia"


NFL Steve Harris

Monsters of Rock: o que o festival nos ensina sobre preconceito

Por Bruce William
Fonte: Xadrez Verbal
Em 29/04/15

Matéria de Filipe Figueiredo, publicada no Xadrez Verbal, trata da questão do preconceito e faz um paralelo com as bandas que participaram do Monsters Of Rock em São Paulo, confira no link a seguir o texto completo e alguns trechos mais abaixo:

http://xadrezverbal.com/2015/04/27/sera-que-aprendeu-as-licoes-sobre-preconceito-em-um-festival-de-rock/

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A música é uma das maiores expressões culturais e artísticas da humanidade e, como toda forma de arte, não é estanque, ela dialoga com o cotidiano, com a política. Pode demonstrar, ou denunciar, aspectos de uma sociedade(...) E um fenômeno social e político brasileiro é o de roqueiros e headbangers ("batedores de cabeça" em tradução literal, termo sobre quem gosta de heavy metal) que possuem posturas extremamente conservadoras. Não se trata de diferentes argumentos e perspectivas políticas válidas, mas de uma postura moralista, julgadora. Muitas vezes chega-se ao preconceito, o que é, no mínimo, contraditório quando se trata de rock'n'roll e de heavy metal.

Dada a devoção ao rock, ao heavy metal, às suas bandas preferidas, o roqueiro é um devoto. "Iron Maiden is my religion" (Iron Maiden é minha religião; Iron Maiden é uma banda britânica de heavy metal). O comportamento cria uma espécie de ideologia que coloca alguns gêneros musicais como superiores; o rock, o "metal verdadeiro", um comportamento que gera piada e sátiras, como os "tr00s", brincadeira com o termo em inglês true metal. Por consequência, outros gêneros são inferiores, muitas vezes, aqui no Brasil, os gêneros tipicamente locais, como axé ou pagode. Que não precisam agradar ao ouvido de ninguém, sequer agradam aos desse autor.

No País, soma-se o fato que boa parte das pessoas que gosta dos gêneros aqui tratados são, normalmente, pessoas que se dedicam ao estudo da língua inglesa, já que o idioma é praticamente a língua universal do rock. Não existe um headbanger que não tenha aprendido um pouco de inglês com um encarte com as letras e um dicionário na mão (ou no Google, para a nova geração). Isso cria ainda mais uma aura de superioridade ao estilo, ao gênero e aos seus adeptos. E quem julga o que o outro coloca em seu fone de ouvido, pode muito bem julgar o que o outro pensa ou como leva sua vida. Quando o rock deveria ser sobre exatamente o contrário.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Monsters Of Rock 2015: conheça a loira que "deu um show" com o Steel Panther

Monsters of Rock: o que o festival nos ensina sobre preconceito

Em 24/08/1996: Acontecia o 3º Monsters Of Rock no Brasil

Power Metal: os dez álbuns essenciais do gênero

Andreas Kisser: "Eloy Casagrande talvez não seja humano"


Sobre Bruce William

Bruce William pensava em ser um motoqueiro rebelde mas descobriu que é um Wieder Blutbad nerd apaixonado por uma Fuchsbau. Avy jorrāelan, CatW!

Mais matérias de Bruce William.