Ghost: já percebeu que não usam mais o "B.C."? Músico explica

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando Portelada, Fonte: Loudwire, Tradução
Enviar Correções  

Em 2013 o GHOST mudou seu nome para GHOST B.C. nos EUA por razões legais. Os detalhes nunca foram realmente explicados, mas por algum tempo o maldito "B.C." aparecia perto do nome do GHOST e do logo da banda. Um dos músicos, porém, explicou em uma entrevista com o Loudwire em 2015 que eles não são mais obrigados a usar o sufixo em seu nome.

Lista: 12 bandas atuais que ou você ama ou odeia, segundo a KerrangBandas Novas: 10 coisas que vocês jamais devem dizer no palco

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Já que várias bandas se chamaram GHOST no passado, muitos fãs presumiram que um processo estava em ação, mas não era o caso. De acordo com um Nameless Ghoul, a empresa que é dona do selo da banda, o Loma Vista, tomou precaução para não levar um processo em primeiro lugar.

"A coisa é que nunca tivemos um processo", explicou o músico. "Foi basicamente, e eu tenho que me explicar após colocar o nome aqui, esse não é nosso selo de verdade, mas sim o grande guarda chuva que cobre nosso selo. Infelizmente, no mundo legal, e isso não é algo anti-americano, mas especialmente na América, onde as pessoas são bem preocupadas com processos, obviamente todas as empresas são extremamente cuidadosas para não serem processadas. Então esse grande selo, especificamente, tem uma política de que todos os artistas devem ter os direitos de seu próprio nome. Obviamente não tínhamos direitos exclusivos para o nome de nossa banda, porque é uma palavra comumente usada. Então muitas marcas tinham a palavra 'ghost' e eu acho que seria algo quase impossível de se registrar. Foi basicamente uma exigência do selo de que adicionássemos algo."

O músico explica o significado de "B.C." e por mais que as letras ainda estejam no contrato, eles não precisam mais colocar o sufixo em seus vindouros lançamentos.

"O que descobrimos ser menos irritante era algo que fosse uma abreviação de outra coisa", continuou. "Nós adicionamos B.C. que significava 'Because Copyright' [por causa dos direitos autorais] ou, obviamente, 'Before Christ' [antes de Cristo]'. Nós queríamos que as pessoas se focassem no GHOST. E como infelizmente isso vazou para o lado promocional, todos começaram a chamar de 'Ghost B.C.' E nós falamos para todos os produtores e todos os jornalistas para 'não escrever GHOST B.C., porque esse não é nosso nome'. É como dizer: 'Eu vou ao McDonalds LLC ou McDonalds Inc' e comprar um hambúrguer'. Então, dessa vez, nós tivemos uma virada na empresa e usamos a oportunidade de levantar essa questão e conseguimos não precisar mais escrever isso em nossos discos. [...]"




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Lista: 12 bandas atuais que ou você ama ou odeia, segundo a KerrangLista
12 bandas atuais que ou você ama ou odeia, segundo a Kerrang

Ocultismo: 13 álbuns essenciais de Occult Rock, segundo a KerrangOcultismo
13 álbuns essenciais de Occult Rock, segundo a Kerrang

Melodicka Bros: "Square Hammer", do Ghost, em versão cyberpunk/synthwave

Metallica: qual o setlist ideal para Tobias Forge, do Ghost?Metallica
Qual o setlist ideal para Tobias Forge, do Ghost?

Action Figures: Lista de 23 colecionáveis raros do rock e metalAction Figures
Lista de 23 colecionáveis raros do rock e metal

Black metal: Maxime Taccardi e sua arte extrema usando seu próprio sangueBlack metal
Maxime Taccardi e sua arte extrema usando seu próprio sangue


Metallica: Hetfield fala sobre a sensação GhostMetallica
Hetfield fala sobre a sensação Ghost

Ghost: Tobias responde oficialmente ao processo por ex-membrosGhost
Tobias responde oficialmente ao processo por ex-membros


Bandas Novas: 10 coisas que vocês jamais devem dizer no palcoBandas Novas
10 coisas que vocês jamais devem dizer no palco

Gigwise: as capas mais polêmicas dos anos 2000Gigwise
As capas mais polêmicas dos anos 2000


Sobre Fernando Portelada

25 anos, Blogger, Podcaster, Gamer, Leitor de Quadrinhos, Ouvinte de Rock, Jornalista, e chato acima de tudo. Ouviu Imaginations From The Other Side do Blind Guardian aos 13 anos, emprestado por um amigo de escola. Ainda é um de seus álbuns preferidos.

Mais matérias de Fernando Portelada no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor