Roger Waters: Caetano Veloso está sendo ingênuo, diz em carta

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Bruce William
Enviar correções  |  Ver Acessos

Mais um capítulo da polêmica sobre a apresentação que Caetano Veloso e Gilberto Gil pretendem fazer em Israel no final deste mês; semana passada Caetano Veloso explicou em carta a Roger Waters o motivo pelo qual decidiu fazer o show, conforme pode ser visto abaixo.

Caetano Veloso: em carta a Roger Waters, explica decisão de fazer show em IsraelCaetano Veloso
Em carta a Roger Waters, explica decisão de fazer show em Israel

Mas Roger Waters enviou outra carta de volta, desta vez dizendo que acha que o brasileiro está "sendo ingênuo" e implorando para que ele mude de ideia, confira abaixo a tradução na íntegra:

Querido Caetano,

Obrigado por gastar seu tempo para responder minha carta. Diálogo é realmente algo importante. Vou responder aos pontos que você levantou. Receio que você possa estar vendo a política israelense sob um prisma cor-de-rosa, pois por muitas décadas, desde a Nakba (catástrofe, a expropriação do povo palestino) em 1948, as políticas coloniais e racistas de Israel têm devastado a vida de milhões de palestinos.

O movimento BDS, ao qual eu estou pedindo que se junte, é um movimento global que demanda a liberdade, justiça e igualdade para todos os palestinos. Ele está aumentando rapidamente por causa da crescente consciência internacional sobre a opressão que os palestinos têm sofrido nesses últimos 67 anos. O atual regime de extrema direita de Netanyahu é simplesmente o último governo que vêm perpetrando atos cruéis de injustiça e colonização. Mas isso não é um problema apenas da direita. Na verdade, foi o partido de esquerda trabalhista quem fundou o programa de assentamentos ilegais e que também falhou em encerrar com a ocupação das terras palestinas e trazer a paz.

Em sua carta, você afirma que Jean-Paul Sartre e Simone de Beauvoir acreditavam em Israel antes de morrer. Pode ser verdade, mas isso foi naquele tempo, talvez naquela época eles não soubessem ou não compreendessem a brutalidade da ocupação das terras palestinas e a subjugação do povo. No entanto, eu sei que os assoalhos respingados de vinho e café do Café Flores e do Les Deux Maggots hoje reverberariam com os gritos de Jean-Paul Sartre e Simone de Beauvoir revirando-se em seus túmulos ao ouvirem seus nomes usados em vão e anexados ao mastro da ocupação e opressão do povo palestino.

Você menciona o Arcebispo Emérito Desmond Tutu, bem, ele está entre os que apoiam o BDS, já que ele observou as ações de Israel e tem profunda simpatia com o povo palestino. Existe, como ele disse a você, um Apartheid nos territórios ocupados que é tão definitivo e desumano como o que havia na África do Sul do Apartheid, quando leis de infames e racistas estavam em prática. Assim como na África do Sul, palestinos e seus direitos legais são definidos pela origem racial ou religiosa. Você consegue imaginar algo assim no Brasil, na Inglaterra, nos EUA, Holanda ou Chile? Não. Por que não? Porque é inaceitável, é por isso que não.

Caetano, se permite fazer uma pergunta, por que você não rejeitaria a cumplicidade com tamanha injustiça agora, assim como você certamente teria rejeitado o racismo branco contra os negros da África do Sul nos anos oitenta?

Sua carta dá a sugerir que você acredita que seu futuro show em Tel Aviv possa vir a ajudar a mudar a política israelense. Eu diria que essa é uma posição ingênua. Infelizmente não é apenas o governo israelense que precisa de uma mudança de mentalidade. Pesquisas apontam que impressionantes 95% do público judeu israelense apoiou os bombardeios a Gaza em 2014 (561 crianças foram mortas), 75% não apoiam um Estado palestino baseado nas fronteiras longamente negociadas em 1967, e 47% acreditam que os cidadãos palestinos de Israel deveriam ser destituídos de sua cidadania.

Não, Caetano, tocar em Tel Aviv não vai mover o governo ou a maioria dos israelenses nem um centímetro, mas vai ser visto como se fosse a sua aprovação tácita ao status quo. Sua presença lá será usada como propaganda pela direita e dará cobertura e apoio moral às políticas ultrajantes, racistas e ilegais do governo de Israel.

É um dilema, eu entendo, mas se você quer realmente influenciar o governo israelense, se una a nós na linha de frente do BDS. Estamos tendo um efeito poderoso como você pode constatar pela reação deles, os agressores vindo com toda a força para tentar esmagar nossas vozes e nos silenciar.

Não seremos silenciados, somos fortes, e juntos nós poderemos ajudar a libertar não apenas o povo palestino da opressão de Israel, mas também o povo de Israel da opressão de seus próprios dogmas, que é fatal a ambos os povos.

Eu imploro que você não prossiga com sua participação em Tel Aviv, e em vez disso tenha a oportunidade de visitar Gaza e a Cisjordânia e ver por si mesmo o que Sartre e de Beauvoir não viveram para ver. Acredito que sua resolução de tocar em Tel Aviv se dissolverá em um mar de lágrimas e arrependimento.

Caetano, eu não conheço você pessoalmente, mas acredito que você tem boas intenções e não carrego nenhum ressentimento. Se você for a Tel Aviv apesar de nossos apelos sinceros, e se você decidir visitar Gaza ou os territórios ocupados, você deverá ter uma epifania. Se você o fizer, por favor procure a gente, procure a todos nós, não só nas comunidades palestinas e judaicas, mas todos nós em solidariedade no Brasil e em outros lugares, todos nós no BDS que estamos em todo o mundo trabalhando por justiça e direitos iguais na Terra Santa. Nós iremos abraçá-lo.

Eu lhe agradeço de novo por se juntar a essa conversa. Por favor, vá e veja as coisas por si mesmo, mas sem se apresentar lá, sem cruzar a linha de piquete do boicote palestino. Talvez a UNWRA possa te ajudar, eles certamente me ajudaram quando eu estava procurando a realidade. Vá e veja as coisas por si mesmo, você não terá que usar sua imaginação. A realidade é muito mais devastadora que qualquer coisa que você possa imaginar.

Obrigado,
Seu colega,
Roger Waters




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Roger Waters"Todas as matérias sobre "Pink Floyd"


Rush: A busca por um timbre é o objetivo de todo guitarristaRush
"A busca por um timbre é o objetivo de todo guitarrista"

Pink Floyd: Roger Waters tentou plano de paz com David Gilmour há alguns mesesPink Floyd
Roger Waters tentou "plano de paz" com David Gilmour há alguns meses

Roger Waters: veja novo trecho de "Dogs", do show que passará no cinema

Roger Waters: veja novo trecho de One of These Days, do show que passará no cinemaRoger Waters
Veja novo trecho de "One of These Days", do show que passará no cinema

Pink Floyd: clipe raro de On The Run do box set da fase sem Roger WatersPink Floyd
Clipe raro de "On The Run" do box set da fase sem Roger Waters

Slipknot: Jim Root molharia as calças se encontrasse David GilmourSlipknot
Jim Root molharia as calças se encontrasse David Gilmour

Pink Floyd: Welcome to the Machine em versão death metalPink Floyd
"Welcome to the Machine" em versão death metal

Pink Floyd: cenas inéditas de bastidores de capa famosaPink Floyd
Cenas inéditas de bastidores de capa famosa

Pink Floyd: "Green Is The Colour" ao vivo no Festival de St. Tropez em 1970

Roger Waters: Bolsonaro está destruindo o planetaRoger Waters
"Bolsonaro está destruindo o planeta"

Roger Waters: tocando Wish You Were Here em protesto por Julian AssangeRoger Waters
Tocando "Wish You Were Here" em protesto por Julian Assange

Pink Floyd: "Wish You Were Here" mostra prévia de novo box-set

Pink Floyd: box set com 16 discos traz material sem Roger WatersPink Floyd
Box set com 16 discos traz material sem Roger Waters

Roger Waters: veja novo vídeo de "Us and Them", do show que passará no cinema

Pink Floyd: uma jornada ao universo psicológico com MotherPink Floyd
Uma jornada ao universo psicológico com "Mother"

Pink Floyd: conheça versão Heavy Metal de Hey YouPink Floyd
Conheça versão Heavy Metal de "Hey You"

Pink Floyd: as dez músicas mais pesadas da bandaPink Floyd
As dez músicas mais pesadas da banda

Pink Floyd: Em vídeo, Nick Mason bate McLaren durante corridaPink Floyd
Em vídeo, Nick Mason bate McLaren durante corrida


Kiss sobre Secos e Molhados: há quem acredite em OVNIsKiss sobre Secos e Molhados
"há quem acredite em OVNIs"

Porta dos Fundos: Andreas Kisser e a cobrança dos metaleirosPorta dos Fundos
Andreas Kisser e a cobrança dos metaleiros

Mascotes do Metal: os dez maiores segundo The GauntletMascotes do Metal
Os dez maiores segundo The Gauntlet

Lemmy Kilmister: Estou pronto para morrer. Minha vida foi boaLemmy Kilmister
"Estou pronto para morrer. Minha vida foi boa"

Motivação: 10 músicas de metal que melhorarão sua auto-estimaMotivação
10 músicas de metal que melhorarão sua auto-estima

Slash: sempre bêbado nos clipes do Guns N' RosesSlash
Sempre bêbado nos clipes do Guns N' Roses

Nile: eles diziam que eu não podia tocar sobre o EgitoNile
"eles diziam que eu não podia tocar sobre o Egito"


Sobre Bruce William

Bruce William pensava em ser um motoqueiro rebelde mas descobriu que é um Wieder Blutbad nerd apaixonado por uma Fuchsbau. Avy jorrāelan, CatW!

Mais matérias de Bruce William no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336