Matérias Mais Lidas

imagemPaul Di'Anno detona Regis Tadeu após vídeo em que critica seu encontro com Iron Maiden

imagem"A ingenuidade do fã do Iron Maiden é um negócio que beira o patético", diz Regis Tadeu

imagemFãs protestam contra Claustrofobia após banda fazer versão de música do Pantera

imagemStjepan Juras retruca comentário de Regis Tadeu sobre reencontro de Di'Anno e Harris

imagemA dura crítica de Angus Young a Led Zeppelin, Jeff Beck e Rolling Stones em 1977

imagemJohn Bonham, Keith Moon ou Charlie Watts, quem era o melhor segundo Ginger Baker?

imagemA banda de forró que uniu Nenhum de Nós, Legião, Titãs e Paralamas na mesma música

imagemZakk Wylde relembra ídolo: "tão relevante quanto Bach, Beethoven e Mozart"

imagemA apaixonada opinião de Elton John sobre "Nothing Else Matters", clássico do Metallica

imagemProdutor de "Temple of Shadows" conta problemas que teve com voz de Edu Falaschi

imagemEncontro entre Paul Di'Anno e Steve Harris resultou em "algo que será discutido"

imagemMorre Alan White, baterista do Yes e que gravou a clássica "Imagine", de John Lennon

imagem"Eu realmente não tenho fé na humanidade", diz Schmier, vocalista do Destruction

imagemMorre Andy Fletcher, tecladista e membro fundador da banda Depeche Mode

imagemRegis Tadeu explica porque Ximbinha é um dos melhores guitarristas do Brasil


Stamp

The Agonist: Alissa descreve demissão como "pior traição da vida"

Por Igor Miranda
Em 17/04/17

Em 2014, a vocalista Alissa White-Gluz passou a integrar o Arch Enemy. Ela foi rapidamente substituída de sua banda, o The Agnoist, por Vicky Psarakis.

Em entrevistas mais recentes, Alissa tem dito que sua intenção era seguir com ambas as bandas. No entanto, ela foi impedida pelos demais membros do The Agonist, que, segundo ela, a demitiram.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em entrevista ao The Jasta Show, Alissa White-Gluz falou, de forma mais aprofundada, sobre o assunto. Ela disse que, antes de receber o convite para entrar no Arch Enemy, ela já dividia seu tempo entre o The Agonist e o trabalho paralelo que fazia como convidada do Kamelot.

Angela Gossow e Michael Amott, ambos do Arch Enemy até então, haviam concordado que ela poderia, sim, assumir ambas as bandas. "Aquela banda (The Agonist) foi meu bebê. Construí a banda, escolhi o nome, desenhei a logo, dirigi todas as sessões de fotos... era a minha banda. Fizemos ótimas músicas juntos. Realmente gostava do que fazíamos. Achava que todos eram muito talentosos", afirmou Alissa.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A vocalista planejava abrir mão da parceria com o Kamelot em prol do Arch Enemy e do The Agonist. Ela também iria abandonar o trabalho que ela assumia durante o dia. Ainda assim, não foi o suficiente para evitar a demissão.

"Eles (membros do The Agonist) sentaram e me disseram que um dos caras da banda me deram um ultimato. Esse membro disse: 'ou a tiramos, ou eu vou sair, porque não a quero na banda'", conta Alissa.

Depois, a vocalista tentou conversar com o novo empresário da banda, já que ela não tinha mais acesso às redes sociais da banda. Ele, então, disse que foi informado de que ela havia sido demitida. "Eu pensei, 'como assim? Eu não saí. É a minha banda, eu jamais sairia dela'. E ele confirmou que haviam dito que eu havia saído", disse.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ao conseguir acesso à sua conta de e-mail da banda, Alissa descobriu que já haviam encontrado uma nova vocalista, enquanto os músicos diziam a ela que uma turnê de 30 dias pela Europa já havia sido agendada. "Eles estavam sorrindo na minha frente, mas, secretamente, sabiam que estavam com outra pessoa", afirmou.

Ainda que tenha passado por essa situação, Alissa White-Gluz disse que ficou em silêncio durante este período e tomou apenas uma atitude: bloqueou o The Agonist e seus envolvidos de todas as suas redes sociais. "Decidi que nao queria mais sentir aquela traição. Nunca mais conversarei com eles. Foi a pior traição que senti em minha vida. Roubaram muito de mim. Não foi correto", disse a cantora, que também garantiu que também não falará mais sobre o The Agonist.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Comente: Alissa poderia ter ficado nas duas bandas?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

The Agonist lança playthrough de baixo de "Ressurection"




Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda.