Avantasia: Adrienne Cowan diz que foi aterrorizante subir ao palco

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Carlos Garcia, Fonte: Road to Metal
Enviar correções  |  Ver Acessos

A vocalista ADRIENNE COWAN, que esteve no Brasil este ano em show da tour do álbum "Moonglow", do AVANTASIA, descreveu como foi a sensação de subir ao palco com tantos músicos experientes e monstros do cenário Metal, além disso falou sobre como surgiu a oportunidade, e sobre seu trabalho com o SEVEN SPIRES e com o SASCHA PAETH'S MASTERS OF CEREMONY. Veja o que a front-woman falou em entrevista ao site Road to Metal:

Avantasia: a ópera metálica definitiva, o metal melódico perfeito (vídeo)Metallica: Jason Newsted, 14 anos de humilhação

"Foi aterrorizante a princípio cantar com esses lendários vocalistas e músicos. Eu já conhecia Sascha e Miro um pouco desde que trabalharam no disco do Seven Spires, e conheci Herbie, Felix e Andre um pouco, durante o trabalho juntos no Masters of Ceremony, mas fora isso, todo mundo era um estranho - e com pelo menos duas vezes a minha idade. Tornou-se uma grande alegria estar com eles e viajar juntos nunca foi chato. É um elenco completo de personagens, e se eu precisar de um amigo que beba, de uma boa risada ou de alguém para ficar quieto e não dizer nada, tem alguém!"

A talentosa Adrienne Cowan chamou a atenção do público pela sua presença de palco e pela voz poderosa, sendo também bem versátil, alcançando agudos muito altos - além de também mantê-los- e ainda fazer as partes de vocais guturais. A vocalista falou um pouco sobre essa sua capacidade e os cuidados com a voz:

"A fim de manter uma certa quantidade de saúde vocal, eu basicamente tenho que cuidar dos meus níveis de sono e hidratação, tentar ficar longe da explosão direta de aquecedores ou condicionadores de ar e tentar não ficar doente ou alérgica. Mas no final do dia, mesmo desidratada ou doente, o show deve continuar, e desenvolvemos técnicas alternativas para cantar mesmo doentes.

Fiz shows em que fiquei doente na cama sem voz o dia inteiro até meia hora antes do horário do show, ou tive uma infecção ocular ou uma amígdala enormemente inchada - que, a propósito, aprendi da maneira mais difícil que você não deve tomar analgésicos para cantar com amígdalas inchadas, porque silencia os sinais do corpo e você pode acidentalmente se prejudicar mais."

"Estudei muitas técnicas de canto - canto teatral, speech level singing, bel canto e até um pouco de voz de garganta. A parte mais difícil foi desaprender as coisas que os professores anteriores me passaram, a fim de abordar adequadamente qualquer nova técnica que eu estivesse aprendendo.

Os agudos altos do Power Metal levaram algum tempo, muita frustração e me jogando de bruços de cara no chão, até se desenvolverem! (risos)"

Sobre a oportunidade de entrar no Avantasia, Adrienne conta:

"Sascha me ligou no ano passado e perguntou se eu estava disponível, eu disse que sim, ele disse: "Bem, o Avantasia precisa de uma nova vocalista, mas por favor não conte a ninguém ainda ..." Esse foi um segredo difícil de manter!"

E a respeito do álbum com Sascha, o recém lançado debut do MASTERS OF CEREMONY, Adrienne vibra:

"Compor com Sascha foi uma experiência única. Ele escreveu tantos álbuns de Power Metal, discos que eu ouvia enquanto aprendia a escrever músicas (tanto Kamelot, ha ha), tantas vezes quando ele apresentava uma melodia ou alguns acordes ou algo assim, eu não tinha nenhuma sugestão porque era exatamente o que Eu teria escrito ou cantado."

Confira a entrevista completa no link abaixo:
http://www.roadtometal.com.br/2019/10/entrevista-adrienne-co...




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Avantasia"


Avantasia: a ópera metálica definitiva, o metal melódico perfeito (vídeo)

Helloween: Markus e Dani falam sobre os fãs, Maiden, AvantasiaHelloween
Markus e Dani falam sobre os fãs, Maiden, Avantasia

Edguy, Avantasia: Tobias Sammet e os álbuns que mudaram a sua vidaEdguy, Avantasia
Tobias Sammet e os álbuns que mudaram a sua vida


Metallica: Jason Newsted, 14 anos de humilhaçãoMetallica
Jason Newsted, 14 anos de humilhação

Guns N' Roses: a trágica história do baixista fundadorGuns N' Roses
A trágica história do baixista fundador


Sobre Carlos Garcia

Antes de tudo sou um colecionador, que começou a cair de cabeça no Metal e Classic Rock quando o Kiss esteve no Brasil em 1983, a partir daí não parei mais. Criei fanzines, como o Zine Barulho, além de colaborar com outros zines e depois web zines e sites, como os saudosos Metal Attack e All the Bangers. Atualmente sou um dos editores e redator do Road to Metal. O melhor de tudo são as amizades que fazemos, além do contato e até amizade com alguns de nossos heróis.

Mais matérias de Carlos Garcia no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336