Robert Plant: como Phil Collins foi importante na carreira solo dele

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Igor Miranda, Fonte: Digging Deep / UCR
Enviar Correções  

O vocalista Robert Plant relembrou, em seu podcast Digging Deep com transcrição do Ultimate Classic Rock, da importância que o baterista e também cantor Phil Collins, do Genesis, teve em sua carreira solo. A banda de Plant, o Led Zeppelin, acabou em 1980 e logo em seguida, ele começou a trabalhar sozinho, com o primeiro álbum, "Pictures at Eleven", saindo em 1982.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Tanto "Pictures at Eleven" quanto seu sucessor, "The Principle of Moments" (1983), têm Phil Collins tocando bateria em diversas músicas. Embora sua relação com Robert Plant mais lembrada pelo show ruim do Led Zeppelin no Live Aid, em 1985, o baterista chegou a excursionar com a banda de apoio do cantor naquela época, mesmo já tendo uma carreira solo de sucesso.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"No fim de 1980, eu não tinha para onde ir. O Led Zeppelin havia acabado. John (Bonham, baterista) se foi. Então, formei o Honeydrippers. Tocávamos nos clubes da Inglaterra sem cachê e era uma banda ótima. Usávamos o nome Honeydrippers para poder tocar nossas coisas", afirmou ele, mencionando seu primeiro projeto pós-Zeppelin - que acabou não durando porque ele se cansou do formato, com shows bem pequenos e compostos de covers.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Plant, então, se sentiu desafiado a fazer músicas que soassem grandes, sem abusar do peso. "Não sabia o quanto se exigia de paciência e concentração para fazer as pessoas tocarem em estúdio. No Zeppelin, tudo rolava de forma mágica. Tive que me virar, porque não conhecia os modos de 'etiqueta' do estúdio, depois do sucesso com o Zeppelin. Nunca fui para a mesa de som, exceto para colocar efeitos nos vocais", afirmou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Foi aí que Phil Collins apareceu. "Fui muito auxiliado por Phil Collins, que disse: 'John Bonham foi, provavelmente, a maior influência da minha vida, então vou sentar naquele banquinho para você'", contou Plant, que definiu o colega como "uma potência absoluta e contida".

O cantor disse que o período com o baterista em estúdio foi bem divertido. "Daí, ele veio em turnê conosco e disse que poderia tocar por um mês. Foi quando 'In the Air Tonight' (single solo de Collins) começou a estourar", afirmou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Com a saída de Phil Collins para se dedicar à própria carreira solo, Robert Plant aproveitou para abandonar o estilo pesado dele na bateria para deixar as coisas mais leves. "Usamos uma bateria eletrônica TR-808 - o que faríamos sem os barulhos de palmas que vinha dela? Eu achava uma m*, mas se você tocar certo... Robbie Blunt, com sua grande eloquência na guitarra, começou a tocar uma melodia. E a música 'Big Log' nasceu", disse ele, citando um dos singles de maior sucesso de sua trajetória solo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ouça o podcast de Robert Plant na íntegra (em inglês):




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Marilyn Manson: Sou ainda pior fora do palcoMarilyn Manson
"Sou ainda pior fora do palco"

Bruce Dickinson: sua coleção de clássicos do MetallicaBruce Dickinson
Sua coleção de clássicos do Metallica


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

Goo336 Goo336 Cli336 Goo336 Goo336 CliHo Goo336 GooInArt