John Finberg: Angra, Nightwish e outras bandas rompem com agente acusado de assédio

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Igor Miranda
Enviar Correções  

O agente de shows e turnês John Finberg, dono da empresa americana First Row Talent, foi acusado de assédio e abuso sexual, racismo e bullying, entre outros, por fontes ouvidas pelo site MetalSucks. Após as alegações serem publicadas, bandas como Nightwish, Angra, Delain, Amorphis e mais anunciaram que romperam com o booker de apresentações, que também já trabalhou com Overkill, Sonata Arctica, The Agonist, Epica e Suffocation, entre outros.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em um longo artigo, diversas pessoas, algumas delas identificadas, fazem acusações contra John Finberg. Ele ainda não se manifestou sobre as alegações.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Uma cantora de identidade preservada (nome fictício "Rachel") revelou que foi assediada pelo agente quando o conheceu nos bastidores de um show e pediu ajuda para alavancar sua banda.

"Ele começou a colocar as mãos nas minhas calças e eu falei 'não'. Ele disse que eu devia esse favor a ele e que eu estava pedindo por isso desde que cheguei no lugar", disse ela, que revelou ter se esquivado de um beijo e fugido do local. Em contato posterior, pela internet, o agente teria dito que colocaria a banda dela em uma "lista negra", garantindo que nunca mais faria turnês nos Estados Unidos.

Shawn Carrano, empresário que já trabalhou com Polyphia e Whitechapel, afirmou que se recusa a trabalhar com bandas ligadas a John Finberg. "Trabalhei com ele no passado. Se não fizesse as coisas do jeito dele, ele surtava e gritava, falava todo tipo de bobagem. Dizia que viajaria até minha cidade e me mataria", declarou.

Steph Mellul, da Continental Touring, alega ter sido alvo de ofensas racistas por parte de Finberg. Já Danny Marino, guitarrista do The Agonist, diz que o comportamento profissional do agente envolvia afrontas pessoais. "Se a gente não aceitava o que ele sugeria, éramos ingratos. Ele fazia alguma rota insana, onde iríamos dirigir mil quilômetros entre vários shows, de van, no inverno, pelas Rocky Mountains. Se havia alguma pergunta sobre nossa segurança, ele dizia: 'vá se f*der, vou dar turnês para outras bandas, que tal nunca mais marcar um show seu de novo?'", comentou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Marino contou que a ameaça de incluir sua banda em uma "lista negra" de turnês dos Estados Unidos também foi feita a ele. "Ele mandou e-mails a todos da Century Media (gravadora) dizendo que se continuassem a trabalhar com o The Agonist, não marcaria shows para nenhuma banda da gravadora. Steve John era nosso A&R na época e ele era tranquilo. Apenas disse: 'não ligue para o Finberg, a Century Media não vai te demitir... infelizmente, você conheceu o lado ruim dele'", afirmou.

publicidade

O MetalSucks também teve acesso a capturas de tela de e-mail que mostram John Finberg praticando bullying contra Nature Ganganbaigal, frontman da banda de folk metal Tengger Cavalry. O músico sofria de depressão e doenças mentais e cometeu suicídio em 2019.

Meses antes, em julho de 2018, Finberg enviou uma mensagem o chamando de idiota por encaminhar um e-mail errado a ele. Ganganbaigal rebateu as ofensas, mandando John "cair fora", e leu, em resposta: "Só vou embora se você prometer se matar".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Diversas outras acusações podem ser conferidas na reportagem do MetalSucks, em inglês.

Diante disso, algumas bandas já se pronunciaram para anunciar que cortaram relações com John Finberg e sua empresa. O Nightwish, por exemplo, publicou: "O Nightwish parou de empregar o sr. Finberg e encerrou contato com ele e sua empresa".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O Angra, por sua vez, comunicou: "O Angra não aceita nenhuma forma de assédio, bullying, racismo ou sexismo. Diante das recentes alegações contra John Finberg da First Row Talent e baseado em nossa experiência própria trabalhando com ele no passado, encerramos todos os contatos com o sr. Finberg. First Row Talent não representa o Angra nos Estados Unidos ou qualquer outro território".

Já o Sonata Arctica condenou "todas as formas de assédio, bullying e abuso" e afirmou que não trabalha mais com John Finberg desde janeiro de 2020.

O Amorphis também condenou "todo tipo de bullying, abuso e racismo" e anunciou: "John Finberg não representa o Amorphis nos Estados Unidos, Canadá ou qualquer outro território".

Em mensagem de tom semelhante, o Delain afirmou que não trabalha com John Finberg desde a turnê mais recente nos Estados Unidos, em 2019.

O Amaranthe declarou que tinha uma turnê marcada com Finberg e a First Row Talent, mas que será realizada sob outra empresa.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Rodolfo: 100% arrependido das letras dos RaimundosRodolfo
100% arrependido das letras dos Raimundos

Presença de Palco: dicas para iniciantesPresença de Palco
Dicas para iniciantes


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

Cli336 Goo336 GooAdHor Cli336 WhiFin Goo336 Goo336 Cli336