Matérias Mais Lidas

imagemSlash explica por que rejeitou Corey Taylor no Velvet Revolver

imagemMike Portnoy e a música do Rush que virou um grande sucesso do Guns N' Roses

imagemO clássico dos Paralamas que Gilberto Gil escreveu a letra e ditou pelo telefone

imagemNergal diz que Behemoth é mais que anti-religião e emociona-se com LGBTQ e aborto

imagemA resposta de John Lennon quando perguntado se retornaria aos Beatles em 1975

imagemO clássico da Legião inspirado em novela da TV Globo e acusado de plagiar The Doors

imagemQuando Jimi Hendrix chamou Eric Clapton para subir no palco e afinar sua guitarra

imagemCinco músicas que são covers, mas você acha que são as versões originais - Parte 2

imagemPerformance "controversa" de Axl Rose em show viraliza no Tik Tok

imagemDepeche Mode divulga a causa oficial da morte de Andy Fletcher

imagemRitchie Blackmore em 1978 sobre o Kiss, Fleetwood Mac, Yardbirds e Led Zeppelin

imagemPaul Di'Anno recebe autógrafo de Rivellino e fica feliz da vida; "Te vejo ano que vem?"

imagemGeddy Lee e a playlist que ele criou com músicas que o inspiram a tocar baixo

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1988 é um ano inesquecível

imagemBob Dylan explica a diferença entre suas composições e as de Paul McCartney


Stamp

Alcatrazz: Graham Bonnet rompe com ex-colegas e agora há duas bandas

Por Igor Miranda
Em 07/12/20

Dois Alcatrazz passaram a existir nos últimos dias. O vocalista Graham Bonnet rompeu com seus agora ex-colegas e criou uma versão própria do grupo, enquanto que os demais músicos chamaram Doogie White para assumir a vaga deixada por ele.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Desde 2019, o Alcatrazz havia retomado suas atividades. A banda chegou a lançar um novo álbum, "Born Innocent", já em 2020. A formação trazia Bonnet, o tecladista Jimmy Waldo, o baixista Gary Shea, o baterista Mark Benquechea e o guitarrista Joe Stump. Os três primeiros fizeram parte do grupo em seu período considerado clássico, na década de 1980.

Menos de um mês atrás, uma confusão relacionada ao gerenciamento do Alcatrazz fez com que Graham Bonnet e seus colegas discordassem, de forma pública, nas redes sociais. Graham anunciou que a banda não estava mais ligada ao empresário Giles Lavery, porém, de forma quase imediata, os outros músicos publicaram um comunicado próprio negando o que o vocalista havia dito.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Sobre o post de Graham Bonnet no Facebook, nós, os membros do Alcatrazz, ainda somos representados por Giles Lavery. Graham Bonnet não pode nos ditar quem nosso empresário individual ou coletivo pode ou não pode ser. Faremos nosso próprio comunicado quando na hora certa", disseram Jimmy Waldo, Gary Shea, Mark Benquechea e Joe Stump na nota conjunta.

Diante disso, não demorou muito até que a saída de Graham Bonnet fosse confirmada pelo Alcatrazz. "O Alcatrazz está empolgado em anunciar que nosso grande amigo Doogie White cantará para nós em todas as nossas datas de turnê em 2021. [...] A banda irá tocar todos os seus clássicos, além de seleções do trabalho de Doogie com o Rainbow e o Michael Schenker Fest/Temple of Rock. Até algumas inéditas podem aparecer", informou o grupo, pelas redes, na última sexta-feira (4).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

No mesmo dia, Graham Bonnet anunciou que formaria uma versão própria do Alcatrazz. "Recebi mensagens sobre o comunicado dos meus ex-colegas da banda. [...] Ainda seguirei gravando e tocando com o Alcatrazz. Sou o fundador e principal compositor, estando na banda desde seu início, em 1983. Estou em estúdio terminando o terceiro álbum da Graham Bonnet Band. Assim que terminar, trabalharei em um novo disco do Alcatrazz. Anunciarei a nova formação em breve", afirmou, também pelas redes sociais.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em outro comunicado, publicado nesta segunda-feira (7), Bonnet explicou o que realmente estava acontecendo. Além disso, o vocalista disse que não irá deixar de usar o nome Alcatrazz - e espera que seus colegas também o usem.

Leia o texto na íntegra a seguir:

"Quando meu empresário pediu demissão em junho, perguntei à banda se eles estariam interessados ??em fazer uma turnê para divulgar o novo álbum. Eles me informaram que só estavam interessados ??em fazer turnês se meu ex-empresário estivesse incluído. Ninguém foi 'despedido', apenas nos separamos.

Como isso sinalizou o fim desta versão do Alcatrazz, comecei imediatamente a procurar novos músicos para mais uma nova formação do Alcatrazz. Tenho tocado com outras versões do Alcatrazz desde o fim da banda original, esta foi apenas a primeira vez que toquei com algum membro original e a primeira vez que gravei usando o nome Alcatrazz (desde o primeiro fim da banda em 1987).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

No dia em que meu empresário saiu, ele também me removeu como administrador da página de Facebook da banda 'Graham Bonnet and Alcatrazz', então, não pude informar os fãs sobre o que estava acontecendo até recentemente, quando o Facebook retornou minha página.

O primeiro mal-entendido aconteceu quando postei na página da banda que 'Graham Bonnet e Alcatrazz não estavam mais associados à gestão de Giles Lavery'. Quando eu disse isso, não estava me referindo à formação recente. Eles já haviam me informado meses antes que só fariam turnê com meu ex-empresário e comigo, o que significava que eles abriram mão deste trabalho. Eu me referia à minha nova versão de Alcatrazz.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Não tenho planos de abandonar o nome Alcatrazz e espero que eles também não. Essa é uma história antiga, as bandas se separam e ficam duas versões. Eu não estou incomodado com isso. Eu fiz turnê com Doogie nos últimos anos com o Schenker Fest e ele é um bom amigo e um ótimo artista. Na minha opinião, não existe música demais. As pessoas podem ouvir uma ou outra ou ambas as versões e escolher a que quiserem. Não estou interessado em discutir sobre um nome, prefiro apenas fazer música."

Foto da chamada: Diego Câmara

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp



Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda.