Matérias Mais Lidas

imagemBeatles: A música que Paul McCartney compôs para calar a boca de Pete Townshend

imagemO hit dos Engenheiros sobre Humberto não querer ser guru dos jovens igual Renato Russo

imagemRoger Waters sobre tocar Pink Floyd sem David Gilmour: "Não tenho problema algum"

imagemTony Iommi diz que Geezer Butler sofreu acidente de barco e quebrou costela

imagemAs 10 músicas mais estranhas do Guns N' Roses, em lista do Ultimate Classic Rock

imagemBlaze achava que Bruce jamais voltaria para o Iron Maiden

imagemBatera do Polyphia perde click e técnico salva marcando o tempo em sua perna

imagemAs obscuras músicas favoritas do Red Hot Chili Peppers de John Frusciante

imagemO hit do Engenheiros do Hawaii frequentemente confundido com confissão de aborto

imagemDream Theater: confira possível setlist dos shows da banda no Brasil

imagemMaranhão Open Air anuncia line-up com 24 bandas em dois dias

imagemA opinião de Dave Mustaine sobre a clássica "The Unforgiven", do Metallica

imagemAudioslave: Tom Morello recorda seu sinistro primeiro encontro com Chris Cornell

imagemDez clássicos do thrash metal que não foram gravados pelo "Big Four" - Parte I

imagemCinco músicas lançadas após o ano 2000 que se tornaram clássicos do rock - Parte III


Stamp

Ratos de Porão: por que as letras do clássico álbum "Brasil" seguem tão atuais

Por Igor Miranda
Fonte: Meteoro Brasil
Em 13/03/21

O Ratos de Porão chegou a outro patamar com seu quarto álbum de estúdio, intitulado simplesmente "Brasil". Lançado em 1989, o trabalho não só refinou a pegada crossover thrash da banda como, também, trouxe letras bem pontuais sobre o que acontecia em nosso país naqueles tempos de redemocratização.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mais de 30 anos se passaram e muitos fãs consideram que as letras de "Brasil" seguem bastante atuais. Em entrevista ao canal Meteoro Brasil no YouTube, João Gordo abordou esse assunto e buscou explicar por que nada parece ter mudado no país. As falas foram transcritas pelo Whiplash.Net.

O gancho para o assunto foi a letra de "Retrocesso", com a leitura do trecho: "Cuidado com o poder do regime militar; O tempo vai retroceder e o DOI-CODI (órgão de repressão do regime militar) vai voltar no Brasil".

Inicialmente, João Gordo declarou: "Cada disco do Ratos mostra um período político. Esse período de 1989 era bem na época da superinflação, pré-Collor, Plano Bresser, essas coisas doidas".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O vocalista destacou que não há nada de profético nas músicas do álbum "Brasil", diferentemente do que muitos dizem. "Aí você fala: 'pô, o cara é profeta'. Profeta nada, o Brasil é que não muda. Se mudou, mudou para pior - muito pior", comentou ele, mencionando faixas como "Retrocesso", "Amazônia Nunca Mais" e "Farsa Nacionalista".

Há um aspecto ainda mais contemporâneo da música "Farsa Nacionalista", de acordo com João. "A 'Farsa Nacionalista' foi feita para os carecas do subúrbio, trogloditas e ignorantes. São os bolsominions de hoje. Até as músicas que não tinham muito sentido naquela época agora fazem sentido no século 21. É muito louco isso daí", disse.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Gordo ressaltou a visão pessimista que sempre teve com relação a tudo que acontece no Brasil. "Nos anos 2000, eu fiquei otimista, mas de repente foi tudo... brasileiro é f*da. É bem corrupto, bem pilantra. Isso já vem da história do pau-brasil. O brasileiro é assim, não tem como mudar esse DNA", refletiu.

Na concepção do vocalista, o que acontece hoje no Brasil é "muito bizarro". "Isso é o apocalipse da Bíblia. 'Arrependei-vos, irmãos'", afirmou, citando a pandemia de Covid-19 e a forma como o governo brasileiro tem lidado com a doença.

A entrevista completa pode ser assistida no player de vídeo a seguir.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Dream Theater 2022


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

João Gordo diz que já curtiu muito Pokémon e se identifica com o Snorlax

João Gordo relembra proposta de fazer propaganda de calmante com Dado Dolabella

João Gordo compara anarcocapitalistas com quem acredita em terraplanismo

João Gordo se reencontra com o amigo Iggor Cavalera; "Agora falta zerar com o vovô"

Gordo diz que atualizou termos politicamente incorretos após puxão de orelha de filha

A sincera resposta de João Gordo para quem o acusa de ser "traidor do movimento"

João Gordo diz que exageraram nas críticas à Karol Conká por ela ser negra

O dia que João Gordo e Rodolfo viram juntos homem fazendo cocô em gramado de hotel

João Gordo diz que Fausto não gostava que ele metesse o bedelho no Massacration

João Gordo afirma que acredita no Jesus histórico, mas não na fantasia por trás

João Gordo relembra pesados castigos do pai depois que ele repetiu de ano

João Gordo diz que em certo ponto o rap tomou lugar do punk em São Paulo

João Gordo relembra quando entrevistou Zeca Pagodinho após misturar bebida e remédio

João Gordo diz que não fez tanto sucesso quanto Sepultura por não falar inglês

João Gordo relembra quando visitou Elke Maravilha e se impressionou com cachaça

João Gordo: Eu sou punk, mas não sou o Sid Vicious

João Gordo: como foi o período em que ele acabou internado na UTI com pneumonia

João Gordo: A dificuldade para parar de fumar

The Simpsons: 10 melhores aparições de roqueiros no desenho

Fotos de Infância: Red Hot Chili Peppers


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda.