Melhores de 2014: as escolhas do redator Samuel Coutinho

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Samuel Coutinho, Fonte: Metal da Ilha
Enviar correções  |  Comentários  | 

E mais uma ano se passou, tão rapidamente que nem nos demos conta. Chegou a hora de fazer aquela recapitulada e escolher os melhores lançamentos como outros fatos que também marcaram o metal em 2014. Todo lançamento é aguardado com muita paciência até a sua chegada, e claro que depois de lançado aproveitamos cada segundo na audição. Este ano não foi diferente, ótimas novidades com momentos bons e alguns ruins. Os meses foram passando e coisas novas surgindo, como surpresas e expectativas, e tomara que 2015 seja melhor. Como toda opinião é individual e que pode agradar a gregos e troianos, ou talvez não, confira nesta pequena retrospectiva as escolhas dos Melhores de 2014 pelo redator Samuel Coutinho:

116 acessosAltair: comédia diabólica de Progressive/Power Metal5000 acessosOzzy Osbourne: Nirvana e Green Day entre as bandas favoritas

NOTURNALL - "Noturnall(CD)"

Deixando o legado do SHAMAN para trás juntamente com Ricardo Confessori, os ex-integrantes Thiago Bianchi, Leo Mancini, Fernando Quesada, Juninho Carelli e com a adição de Aquiles Priester, estes músicos decidiram colocar o plano B em prática. Formaram então o Noturnall. Através de praticamente sobras do que seria um novo álbum do Shaman, o Noturnall pegou a todos de surpresa surgindo como uma nova super banda. Tendo Russell Allen como principal aliado, a banda consolidou um estilo variado dentro do que já estávamos acostumados. Mais peso e mais velocidade recheavam o álbum de estréia do grupo. A banda soube aproveitar o momento certo para seguir o seu próprio caminho, sem precisar depender de passado. O primeiro álbum da banda é então lançado no começo do ano, em fevereiro, nos trazendo um som novo e totalmente diferenciado do Shaman.

EPICA - "The Quantum Enigma"(CD)

Lançado em maio, "The Quantum Enigma" apresenta elementos modernos com o que há de melhor em toda a carreira da banda. Percebe-se que neste trabalho vemos o resultado de todo o esforço do grupo, um álbum bem mais pesado em toda sua extensão. Além das orquestrações, marca registrada da banda, podemos apreciar belos riffs que soam até meio thrash neste novo disco. O álbum também marca a estréia do novo baixista Rob Van der Loo que substituiu Yves Huts ainda em 2012. Os vocais guturais de Mark Jansen ainda estão lá juntamente com a boa entoação de Simone Simons. A combinação dos vocais de Simone juntamente com os corais é coisa de outro mundo, algo que apreciei muito neste disco. As melodias em parceria com o peso neste álbum são o grande destaque deste lançamento. As composições das músicas contou com praticamente todos os integrantes da banda. Discasso!

SYMMETRYA - "Last Dawn"(CD)

Depois de ter conhecido esta excelente banda, fiquei curioso em ouvir músicas novas. Após ter ouvido exaustivamente o álbum "Eternal Search" de 2007 e com a promessa de um novo álbum neste últimos meses, a curiosidade foi aumentando ainda mais. Estava ansioso por um novo disco e eis que lançam "Last Dawn" que dispensa comentários. A banda passou por uma evolução tremenda em sua musicalidade. Canções mais elaboradas, com uma produção de qualidade e uma renovação contundente. Na necessidade de ouvir bandas novas que me agradassem, encontrei na Symmetrya esta válvula de escape. "Last Dawn" realmente me agradou muito pela execução das músicas e pelo ótimo trabalho. Um disco que reside no melhor lugar da minha prateleira. Gostei muito do formado do disco, metal direto e sem rótulos, com boas influências. Um ótimo diferencial dentro do nosso cenário. A banda apostou em uma fórmula decisiva, unindo o útil ao agradável.

PINK FLOYD - "The Endless River"(CD)

Em 28 anos de existência, jamais pude presenciar um lançamento da maior banda de rock progressivo que já existiu, influência para inúmeras bandas da minha geração. E nem poderia imaginar que um dia, em minha fase adulta, eu poderia ser agraciado com o lançamento de um disco inédito, mesmo sendo sobras do "The Division Bell" e com metade da formação clássica da banda. Como uma homenagem ao falecido tecladista Richard Wright, sendo imensamente imortalizado neste disco, me deu aquela sensação de arrepios - "Meu Deus, estou ouvindo um álbum de inéditas do Pink Floyd, em pleno ano de 2014". Como já disse alguém, "Agora posso morrer feliz!". Mesmo com o fim de tudo, a banda ainda teve fôlego de lançar um álbum, deixando todas as desavenças para trás, "The Endless River" ainda é um disco DO Pink Floyd. Aqui temos um trabalho mais instrumental e com a ânsia de Gilmour e Mason em dar uma última cartada no legado da banda. Uma ótima forma de terminar a carreira do grupo que tocou as almas das bandas que viriam a seguir.

ANGRA - "Secret Garden"(CD)

Mesmo com algumas discórdias sobre a atual fase da banda, eu ainda queria ouvir um novo material do ANGRA. Sem os integrantes que esperava ver na banda, nem tudo estava perdido. Tendo o único trabalho de aceitar esta nova condição, o resto era apenas conferir o novo trabalho. "Secret Garden" foi lançado no finalzinho de 2014, apenas no Japão, e sem querer ser hipócrita, sim, eu dei meu "jeitinho" de conferir o novo disco. Conclusão: Gostei! Bacana, um bom disco. Dificilmente uma banda de um determinado estilo de metal conseguiria inovar 100%, mas aqui temos praticamente um novo Angra, mas já conhecido de todos nós. Já que sou um grande fã de Fabio Lione em seus trabalhos no RHAPSODY OF FIRE e VISION DIVINE, fiquei muito curioso em ver como ele se sairia no Angra. Eu nunca assimilei o Lione cantando músicas consagradas da banda, então deixa isso pra lá. Eu queria ver o que ia ter de bom neste novo disco. Com o risco da banda se afundar em um fiasco, eu esperava que poderia haver uma luz no fim do túnel, e isso aconteceu. As músicas novas me agradaram, as participações deram aquela incrementada à mais, fazendo do disco um álbum com grandes expectativas.

REVELAÇÃO DO ANO - DESERT DANCE

Mostrar certa influência no estilo mas com originalidade é algo com bastante valor hoje em dia. Foi isso que o Desert Dance capturou em seu EP de estréia "Open Secrets". Nunca vi um trabalho de tanto potencial igual ao desses caras, mesmo com possíveis críticas dizendo que é uma cópia de tal banda ou que isso já existe, esse papo é balela. Onde mais encontraríamos uma banda de hard rock excepcional e nacional? O visual da banda é bem característico, rock 'n' roll é isso mesmo! Mas quanto ao som? Tem coisa melhor do que ouvir hard rock mesclado com heavy metal? Ótimos trabalho nos vocais e na guitarra, a banda está realmente de parabéns. A banda possui um som cativante e agradável de se ouvir, algo que nos dá orgulho de ter ótimos músicos em nosso país. Com 4 músicas matadoras, ainda poderemos ver um álbum completo destes roqueiros. Quem sabe em 2015.

PIOR ACONTECIMENTO - Morte de Paulo Schroeber (guitarrista do ALMAH)

Como muitos de vocês sabem, em março houve um trágico acontecimento que pra mim ficou marcado como o pior fato do ano, a morte do guitarrista Paulo Schroeber. Paulo já sofria de uma doença de coração fatal e que vitimou alguns se seus familiares, mesmo sabendo que essa mesma doença poderia levá-lo alguma hora, o músico continuava fazendo o que mais gostava, tocar. Apesar de todo seu esforço e empenho, o guitarrista precisou abandonar seu posto de guitarrista do Almah, pois a doença estava afetando suas condições físicas. Após passar dias internado, Paulo veio a falecer no dia 24 de março aos 40 anos de idade, criando um forte abalo no meio musical.

Paulo Schroeber era uma pessoa bastante respeitada e (sem ironias) de bom coração. O guitarrista possuía em seu currículo ótimas influências, passando por rock, jazz e fusion, e metal, além de seus músicos favoritos como Andrés Segovia, Paco de Lucia, John Maclauglin, Al Di Meola, Tony Iommi, Angus Young, Frank Gambale, Allan Holdsworth, e outros. Bandas como BURNING HELL e Almah foram as que mais deixaram o músico em evidência por sua incrível habilidade técnica. Seu corpo foi cremado e sua cinzas foram atiradas ao mar.

Os responsáveis são citados no texto. Não culpe os editores. :-)

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 27 de dezembro de 2014

AngraAngra
Em vídeo, Rafael revela nome e conceito do novo álbum

116 acessosAltair: comédia diabólica de Progressive/Power Metal766 acessosAngra Fest: com Massacration, Geoff Tate, Noturnall e outros0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Angra"

Ricardo ConfessoriRicardo Confessori
"Iron Maiden, aposenta logo!"

AngraAngra
Revelado o mistério por trás de Z.I.T.O?

Ed MottaEd Motta
Brasileiros que tocam no exterior discutem desabafo

0 acessosTodas as matérias da seção Maiores e Melhores0 acessosTodas as matérias sobre "Noturnall"0 acessosTodas as matérias sobre "Epica"0 acessosTodas as matérias sobre "Symmetrya"0 acessosTodas as matérias sobre "Pink Floyd"0 acessosTodas as matérias sobre "Angra"0 acessosTodas as matérias sobre "Desert Dance"0 acessosTodas as matérias sobre "Almah"

Ozzy OsbourneOzzy Osbourne
Nirvana e Green Day entre as bandas favoritas

KrisiunKrisiun
"Edu Falaschi não viveu o underground"

Ozzy OsbourneOzzy Osbourne
25 coisas que você talvez não saiba sobre o Madman

5000 acessosRefrãos: alguns dos mais marcantes do Rock/Metal5000 acessosMulheres: 10 músicas que ajudarão a conquistá-las5000 acessosSlipknot: pornografia inspirou primeiro álbum da banda5000 acessosRobert Plant: "roubávamos gasolina e leite para sobreviver"5000 acessosMetallica: músicas que definem a vida e história de Lars Ulrich5000 acessosMichael Jackson: O Rei do Pop também tinha um pé no Rock!

Sobre Samuel Coutinho

Nascido no interior de SP no dia 15/12/1986, em uma cidade chamada Ilha Solteira, Samuel Coutinho se entregou ao heavy metal logo na adolescência. Seu forte sempre foi o heavy metal melódico, variando desde o prog-metal até ao power-metal.

Mais matérias de Samuel Coutinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online