De Morrisey aos Beatles: canções sobre obsessivos e compulsivos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Paulo Severo da Costa
Enviar correções  |  Comentários  | 

Erotomania s.f. Psiquiatria. Patologia. Demonstração exagerada (mórbida) de sentimentos amorosos; atração excessiva por contatos sexuais; exagero mórbido de atividades sexuais; sentimento obsessivo por sexo; mania de sexo.

46 acessosThe Beatles: "Twist and Shout" em versão Death Metal5000 acessosGuns N' Roses - Perguntas e Respostas

Stalking é um daqueles termos que se perde em tradução- originário da língua inglesa, trata do hábito de perseguição obsessiva derivado, desde patologias de natureza narcísica quanto de quadros esquizofrênicos. Como todo fenômeno bizarro, os stalkers povoam a literatura e incham os cofres dos estúdios de cinema satisfazendo nossa condição humana, demasiada humana.

No terreno da música, perseguidores- especialmente os radicalistas passionais – ocupam lugares de honra em traduções líricas que vão do tango ao metal. Em meio ao universo de vouyers e maníacos em geral, elaborei uma lista de cinco faixas representativas do tema- leia-se presentes no cabedal da música pop - e que, por ironia, são tratadas como declarações romanescas até mesmo pelos nativos da língua de SHAKESPEARE.

5) MORRISEY- "The More You Ignore Me, the Closer I Get"- “Vauxhall and I” (1994)

A New Musical Express desceu o pau no single que chamou de “castrado e sem forma" e "mancha na brilhante carreira" de Morrisey. O disco, entretanto é considerado o melhor pós SMITHS, e a letra de “The More...” (Quanto mais você me ignora mais íntimo eu fico/Você está perdendo seu tempo/Eu estarei no bar/Com minha cabeça no bar/Eu sou agora/Uma parte central/Da paisagem da sua mente/Se você se importa) é um bom argumento para um filme de BRIAN DE PALMA.

4) BLONDIE- "One Way or Another” “Paralell Lines” (1977)

"Eu estava realmente sendo perseguida por um maluco; isso saiu de um evento pessoal não tão amigável e tentei injetar um pouco de leveza para ela... Era um mecanismo de sobrevivência "declarou DEBBIE HARRY à Entertainment Weekly. Se do limão se faz a limonada, o BLONDIE transformou o trauma em um de seus maiores sucessos.

3) RADIOHEAD- "Creep” -“Pablo Honey” (1993)

No álbum, o vocalista THOM YORKE cantava: "Você é especial pra caralho" Para a versão radiofônica, o trecho foi modificado para: "Você é muito especial." Segundo o próprio vocalista, essa mudança matou o "sentimento da música." Entretanto, uma faixa intitulada “Aberração”, e possui estrofes como “Não me importa se vai doer/Quero ter o controle”, “Quando eu não estou por perto/Você é tão especial”, “Você é tão especial/Eu queria ser especial/Mas eu sou uma aberração, um esquisito” já deixa as coisas bem claras não é?

2) THE POLICE- "Every Breathe You Take” “, Synchronicity,” (1983)

Uma das canções mais mal interpretadas de todos os tempos, usada de festas de debutantes a casamentos. Em entrevista à época ao New Musical Express, STING explicou: “É sobre ciúme, vigilância e possessividade.". Em relação à má interpretação comum da música, ele acrescentou: "Eu acho que a ambigüidade é intrínseca na música, contudo, ela é sádica (...) Vi Andy Gibb (Nota-um dos vocalistas dos BEE GEES, já falecido) cantando com uma garota na TV um par de semanas atrás, muito amoroso e tal... Mijei-me rir ".

1) BEATLES- “I Want You (She´s So heavy)” –“Abbey Road” (1969)

JOSH HART afirmou que essa faixa, segundo LENNON uma declaração de amor a YOKO, “inadvertidamente inaugurou o doom metal”. Se categorização é leviana fica difícil de dizer; mais difícil é enxergar na curta letra (Eu quero você/Eu quero você tanto/Eu quero você/Eu quero você tanto/Está me deixando louco, está me deixando louco) alguma aspiração à normalidade.

Os responsáveis são citados no texto. Não culpe os editores. :-)

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 16 de abril de 2014

MegadethMegadeth
"A Tout Le Monde" foi inspirada nos Beatles

46 acessosThe Beatles: "Twist and Shout" em versão Death Metal685 acessosPaul McCartney: tocando Beatles com Bruce Springsteen por duas vezes0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Beatles"

MestresMestres
Os dez maiores guitarristas canhotos do Rock

The BeatlesThe Beatles
Let It Be não foi originalmente gravada pela banda?

BackmaskingBackmasking
Existem mensagens gravadas ao inverso em discos de rock?

0 acessosTodas as matérias da seção Maiores e Melhores0 acessosTodas as matérias sobre "Morrissey"0 acessosTodas as matérias sobre "Smiths"0 acessosTodas as matérias sobre "Blondie"0 acessosTodas as matérias sobre "Radiohead"0 acessosTodas as matérias sobre "Police"0 acessosTodas as matérias sobre "Beatles"

Guns N RosesGuns N' Roses
Perguntas e respostas e curiosidades diversas

Heavy MetalHeavy Metal
As trinta maiores bandas de países diferentes

AutismoAutismo
Rockstars famosos autistas, ou com suspeita de autismo

5000 acessosGuns e Sabbath: semelhança entre Zero the Hero e Paradise City5000 acessosNew York Times: os 100 melhores covers de todos os tempos5000 acessosCapas de álbuns: algumas curiosidades e histórias5000 acessosMichael Jackson: o rei do pop cometeu alguns plágios na carreira?5000 acessosOzzy Osbourne: de "saco cheio" de Lady Gaga5000 acessosMetallica: Lars fala muito e deveria apanhar, diz Sharon Osbourne

Sobre Paulo Severo da Costa

Paulo Severo da Costa é ensaísta, professor universitário e doente por rock n´roll. Adora críticas, mas não dá a mínima pra elas. Email para contato: joaopsevero@bol.com.br.

Mais matérias de Paulo Severo da Costa no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online