Top 10: Melhores Baixistas de todos os tempos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Marcelo Dias Albuquerque
Enviar correções  |  Comentários  | 

Primeiro, quero esclarecer que esta lista não é uma lei. Se você discorda dela, tudo bem, pois isso não é proibido. Segundo, e mais importante: ela se refere a baixistas dentro dos gêneros rock e metal, pois é evidente que seria impossível fazer um top 10 com todos os baixistas que já existiram em todos os gêneros musicais.

5000 acessosCuriosidade: artistas que odeiam suas próprias músicas5000 acessosHeavy Metal: as trinta maiores bandas de países diferentes

Nesta lista pretendo também justificar minhas escolhas. É aconselhável que, antes de criticar ou reclamar que o seu ídolo não esteja na lista, você leia e interprete devidamente a explicação que foi dada para cada caso.

Segue:

1 - Geddy Lee (RUSH)

- Rush, uma banda de três integrantes. Todos excelentes músicos. No entanto, o baixista é também o vocalista, o compositor, e eventualmente toca teclado para suprir as necessidades da música. Quem consegue fazer esse tipo de coisa? Geddy Lee.

Só o fato dele conseguir tocar "Tom Sawyer" ao mesmo tempo em que canta já é de uma imensa surpresa. Outro fato surpreendente demais é um baixista conseguir se destacar ao lado de um baterista único como Neil Peart. Simplesmente incrível.

O baixo de Geddy Lee é pulsante. É vivo. Ele está sempre aparecendo sem soar repetitivo ou intrometido demais. Ainda podemos somar tudo isso com a incrível ligação que ele tem com o público.

Diferente de qualquer banda, em tudo que lembramos do Rush, lembramos do groove mais do que dos riffs.

2 - Geezer Butler (Black Sabbath)

- Não sei até que ponto é necessário justificar a presença de Butler nesta lista. Falar de baixistas e não falar dele seria impossível. Irreverente, único e extremamente peculiar na forma de tocar. Até mesmo a regulagem de timbres que ele usa/usava é completamente diferente de quase tudo que o mundo já viu.

Este baixista sempre foi extremamente criativo. Em vez de se deixar apagar pela guitarra genial de Iommy, ele conseguiu trabalhar junto com ela tornando o Black Sabbath a maior banda de heavy metal do mundo. E neste caso, não vou citar músicas. É possível ouvi-lo em qualquer música do Sabbath.

3 - David Ellefson (Megadeth)

- Este, para mim, é essencial. Ellefson é não só um excelente baixista mas também um ótimo compositor. Ao lado de Mustaine, ajudou a tornar o Megadeth numa das maiores bandas que o mundo já viu.

E é impossível citar este grande músico sem citar "Peace Sell's". Uma introdução de baixo marcante e extremamente criativa.

4 - Michael LePond (Symphony X)

- Músicas como "Domination", "Eve of Seduction" e "Egypt" mostram o quanto este baixista sabe ser um diferencial para a banda. Além de tocar rápido e fazer arpejos quase impossíveis, ele também faz o mais importante: harmonizar-se com a música. Isso é especialmente notável em Egypt, onde há um solo de baixo feito em tapping, quase inaudível mas indispensável durante o solo da guitarra. Ele não quer aparecer, quer apenas ser notado.

5 - Flea (RHCP)

- Tudo que Flea fez ou faz com o baixo é simples. E é simplesmente genial.

Não é difícil tocar baixo como o Flea toca, e isso é claro. Mas é muito difícil alguém ter criado o que ele criou. Acredito que saber ser notado sem extrapolar o bom senso é uma arte, e certamente ele é integrante mais indispensável da banda. Além disso, tem presença de palco ímpar.

Entre suas principais execuções estão "Dani Califórnia", "Higher Ground" (adaptada de Steve Wonder) e "By the Way".

6 - Steve Harris (Iron Maiden)

- Este baixista precisa constar nesta lista. Além de ser uma grande influência até hoje para muitos músicos, foi sobretudo uma inspiração para músicos de sua época. É um artista completo. Criativo, inteligente, tem postura e presença de palco. Só o fato de vê-lo tocar já é empolgante. Além disso faz ótimos backing vocals, eventualmente toca teclado e é simplesmente o fundador e principal compositor do Iron Maiden, única banda de Heavy Metal com estabilidade e sucesso ininterrupto desde sua origem.

Alguns dos trabalhos mais notáveis de Harris como baixista são perceptíveis em "Killers", o álbum inteiro, "Powerslave" e "2 minutes to midnight", entre muitos outros.

7 - Rex Brown (Pantera)

- O trabalho de Rex Brown no Pantera é tão sólido quanto a sua contribuição para o thrash metal. Sua forma de tocar e compor serviu de tanta inspiração que a banda quase sempre adaptava suas composições em cima dos grooves que ele criava. Isso levou a banda a se auto-rotular de "groove metal", por ter essencialmente uma enorme ligação com as linhas de baixo.

Se você tem alguma dúvida disso, ouça "5 Minutes Alone", "Medicine Man" ou "The Art of Srhedding". Simplesmente geniais.

8 - Cliff Burton (Metallica)

- Para mim, esta é uma escolha um pouco controversa. Existem muitos exageros quando o assunto é Cliff Burton. Ele foi um baixista muito superestimado desde que morreu, e isso me deixou em dúvida no momento da escolha. Mas é incontestável a colaboração dele como compositor e sobretudo como um elemento extremamente carismático, com a vitalidade e a energia que o público gosta de ver.

Sempre muito ativo, Cliff Burton arrepiava nos shows, embora seja claro que ele não procurava ser notado nas músicas gravadas em estúdio. Contudo, destaco "Orion" e "For Whom The Bell Tools" como suas melhores contribuições ao Metallica. E a julgar pelo primeiro álbum da banda se comparado à evolução que ela teve ao lançar o Ride the LIghtning, é possível perceber que Burton era mesmo um membro muito importante dentro daquele grupo.

9 - Luis Mariutti (Angra/Shaman)

- Este baixista é bastante desprezado pelo público em geral, embora ele tenha muitas contribuições para o metal nacional. Se comparado ao seu sucessor no Angra, Mariutti era um baixista muito mais centrado no que queria. Sabia o momento certo de aparecer e usava a dosagem certa de seu talento, sem exagerar.

A própria "Carry On", que foi o maior clássico do Angra, possui uma linha de baixo extremamente rica e complexa, sem a qual a música não seria a mesma. Em "Nothing to Say" também podemos ouvir uma criatividade sonora muito peculiar deste grande baixista.

10 - Roger Waters (Pink Floyd)

- Se pararmos pra pensar, Waters não era nenhum virtuoso. Mas vale a pena ressaltar que ele sabia perfeitamente o que fazer e quando fazer. Músicas como "Money" e "Another Brick on the Wall" mostram isso de forma evidente. O baixo se faz presente, sem extrapolação alguma, apenas a mera simplicidade que a música precisa. Isso faz dele um bom baixista e um ótimo músico.

Encerro então minha lista. Espero que tenha sido útil de alguma forma.

Comente: Quem são os melhores baixista de todos os tempos na sua opinião?

Os responsáveis são citados no texto. Não culpe os editores. :-)

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

0 acessosTodas as matérias da seção Maiores e Melhores

CuriosidadeCuriosidade
Artistas que odeiam suas próprias músicas

Heavy MetalHeavy Metal
As trinta maiores bandas de países diferentes

Câncer na línguaCâncer na língua
Entenda a doença de Bruce Dickinson

5000 acessosRoger Moreira: chamando Pitty de "imbecil" via rede social5000 acessosTotal Guitar: os melhores e piores covers da história5000 acessosIron Maiden: mulheres em uniforme de couro e com spikes5000 acessosMax Cavalera: passando o futuro e o passado a limpo com o LoKaos5000 acessosLoudwire: escolhendo as 50 músicas do metal do século XXI5000 acessosMetallica: "Lars não é tão talentoso assim", diz Kip Winger

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 23 de dezembro de 2016
Post de 13 de novembro de 2017


Sobre Marcelo Dias Albuquerque

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online