Girlie Hell: entrevista com Bullas Attekita, vocalista da banda

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Geraldo de Andrade, Fonte: Heavynroll
Enviar correções  |  Comentários  | 


A GIRLIE HELL é de Goiânia, uma banda com mulheres, vocais rasgados, riffs marcantes, qualidade e distorção.
5000 acessosMayhem: banda levou restos humanos para o palco em 20115000 acessosAs regras do Thrash Metal

A banda surgiu em 2007 e hoje, certamente, pode ser considera uma das uma das melhores da nova geração do rock brasileiro.

Então, fui atrás da vocalista BULLAS ATTEKITA, para saber um pouco a história dessa banda, do atual momento e do futuro.

Vale à pena conferir!

HEAVYNROLL - Quem é Bullas Attekita?

BULLAS - BULLAS ATTEKITA é uma pessoa comum com um apelido estranho, que ama muito tudo que faz e vive tudo intensamente.

Sou guitarrista há 10 anos e há uns 4 anos que me descobri efetivamente como vocalista, já passei por várias bandas de diversos estilos e hoje estou muito feliz em fazer parte da GIRLIE HELL.

HEAVYNROLL - Como surgiu a GIRLIE HELL? Fala um pouco da banda?

BULLAS - A GIRLIE HELL surgiu em 2008 já com o propósito de ser uma banda totalmente feminina, fundada pela ex-baixista, LOLA, e ex-vocalista, SARAH BASTOS.

Da formação inicial restou apenas a CAROL PASQUALI(baterista), eu entrei um pouco depois como guitarrista-solo juntamente com a KAJU (guitarrista-base).

Inicialmente a banda enfatizava mais o seu lado Hard Rock dançante, mas com o tempo e amadurecimento fomos explorando de forma natural outros estilos.

O ano de 2010 foi decisivo para nós, nesse ano tivemos a entrada da FERNANDA SIMMONDS(baixista) e a saída da vocalista (SARAH BASTOS), foi quando assumi os vocais definitivamente.

Essa mudança drástica de formação foi o cenário no qual nosso primeiro disco foi produzido, o “Get Hard!”.

A repercussão do disco foi fantástica, ganhando projeção nacional e como resultado de um ano intenso de divulgação do disco, shows e turnês, a banda mudou bastante.

O ultimo single que lançamos “Winter”, reflete muito bem essa nova fase em que o som esta mais pesado, se aproximando cada vez mais do Heavy Metal.

HEAVYNROLL - Atual formação da Girlie Hell?

BULLAS - Atualmente GIRLIE HELL é: BULLAS ATTEKITA (vocal/guitarra-solo), CAROL PASQUALI (bateria), FERNANDA SIMMONDS(Baixo), KAJU (guitarra-base).

HEAVYNROLL - Vocês lançaram o primeiro álbum em 2012, o ótimo “Get Hard”, com faixas totalmente autorais, pode falar desse álbum?

BULLAS - O “Get Hard!” foi gravado no estúdio Rocklab, com a produção de GUSTAVO VASQUEZ, e lançado pela Monstro Discos.

Nesse disco tivemos a oportunidade de experimentar varias coisas, ousar e ao final de tudo redescobrirmos a banda.

Esse "laboratório" musical teve como fruto um disco bem versátil que contem músicas que vão do Hard Rock farofa (Girlies Night) ao Metal (Struggle).

HEAVYNROLL - Vocês já tocaram com SEPULTURA, KYUSS, CLAUSTROFOBIA, mas, certamente o momento mais especial em se falando de shows, foi à abertura de alguns shows da CRUCIFIED BARBARA, em 2012, no Brasil.

Fala um pouco desse grande momento? Como aconteceu o convite?

BULLAS - A oportunidade surgiu de uma negociação da Monstro Discos com a Solid Produtora, responsável pela tour brasileira da banda.

De tantos momentos memoráveis de 2012 a tour com CRUCIFIED BARBARA certamente foi o mais marcante, principalmente por ser uma referência nossa.

Dividir o palco com um artista que você admira já é fantástico, agora imagina abrir uma turnê (risos)! Foi muita alegria!

HEAVYNROLL - Você pode me explicar o que é esse fenômeno chamado “Winter”, o novo single e vídeo, que em menos de uma semana de lançamento já teve quase 10.000 acessos?

BULLAS - (risos) Caramba! Nem consigo explicar ou expressar tamanha a felicidade pelo resultado.

É muito bom ter esse feedback do público, mostra que estamos no caminho certo!

HEAVYNROLL - Como foi à produção do vídeo “Winter”? Onde foi filmado?

BULLAS - “Winter” foi produzido pela equipe da Movie 3, que já trabalhou com artistas como FAKE NUMBER, PROJECT46 e etc.

O clipe foi filmado em São Paulo num galpão gigantesco e abandonado! Gostamos bastante do resultado!

HEAVYNROLL - Depois de “Winter”, podemos esperar o novo álbum da banda?

BULLAS - Vai rolar algo nesse sentido sim, só não decidimos o formato ainda, mas podem esperar que venha coisa boa por ai! Já estamos com data certa para voltar gravar ainda esse ano em SP.

HEAVYNROLL - Vocês pretendem sair de Goiânia? Ir para um centro maior, como fazem a maioria das bandas?

BULLAS - No momento não temos planos quanto a isso, pois a banda ainda não possui essa necessidade, mas é uma possibilidade que pode ser estudada no futuro.

HEAVYNROLL - Quem é a BULLAS, quando não está gravando ou em cima de um palco com a GIRLIE HELL?

BULLAS - BULLAS é uma designer/programadora, viciada em vídeo-game e apaixonada por música.

HEAVYNROLL - Porque o nome BULLAS ATTEKITA? O que significa?

BULLAS - "BULLAS" é um apelido de infância que tenho desde os 7 anos de idade.

O "ATTEKITA” veio depois, e confesso que não sei o que significa (risos)! Apenas gosto da sonoridade do nome!

HEAVYNROLL - Um sonho da BULLAS ATTEKITA?

BULLAS - Meu sonho é um dia ser inspiração pras novas gerações de mulheres musicistas que virão por ai.

Gostaria de contribuir e poder fortalecer a cena feminina do rock brasileiro de alguma forma.

Ficaria imensamente feliz em ver garotas aprendendo a tocar e montando suas bandas inspiradas na GIRLIE HELL e é esse sonho que me faz continuar na luta!

HEAVYNROLL - Um recado para os fãs e leitores do Heavynroll:

BULLAS - Queria agradecer novamente a oportunidade de conceder essa entrevista!

Agradeço imensamente também a toda galera quem tem apoiado a GIRLIE HELL, muito obrigado pelo carinho!

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Girlie Hell"

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Girlie Hell"

MayhemMayhem
Banda levou restos humanos pro palco na França

HumorHumor
Não basta ouvir Master Of Puppets para ser Thrash

Bon JoviBon Jovi
Larissa Riquelme dança música com os seios de fora

5000 acessosSeparados no nascimento: Lady Gaga e Eddie5000 acessosOs Headbangers não praticantes5000 acessosChris Cornell: relatório policial descreve últimas horas e morte5000 acessosNick Mason: falando sobre a mensagem subliminar do "The Wall"5000 acessosTamanho não é documento - Um manifesto contra a padronização do cabelo grande5000 acessosDimebag Darrell: "nunca tive paciência para tablaturas"

Sobre Geraldo de Andrade

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online