Juliana Rossi: nova banda da ex-Ravenland e muito trabalho

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Geraldo de Andrade, Fonte: Heavynroll
Enviar correções  |  Comentários  | 


5000 acessosCarlos Eduardo Miranda: "Um monte de roqueirinho que só quer ser da Globo"5000 acessosDoors - Perguntas e Respostas

JULIANA ROSSI, esse é o nome de uma das melhores vocalistas do rock/metal brasileiro na atualidade.

Recentemente foi considerada uma das musas do metal brasileiro.

Fomos atrás dessa grande vocalista, para saber como foi sua saída da RAVENLAND, da nova banda, dos planos para o futuro e muito mais, vale à pena conferir essa conversa!

HEAVYNROLL - Como está Juliana Rossi após a saída da Ravenland?

JULIANA - Eu estou bem, foi uma decisão difícil, porém consciente.

HEAVYNROLL - Qual foi o motivo da tua saída?

JULIANA - O motivo principal da minha saída foi a minha agenda profissional, estou envolvida em alguns projetos que futuramente poderia prejudicar o andamento da gravação do CD novo e sua agenda.

Seria antiético de a minha parte gravar um material e não poder seguir com a divulgação.

HEAVYNROLL - O que ficou de bom desse tempo que esteve na banda?

JULIANA - Os amigos que fiz durante o tempo em que estive na RAVENLAND ficaram comigo – eu não gosto muito de usar a palavra fã, porque eles acabam se tornando amigos carinhosos que seguem e apoiam sem nós pedirmos, sou muito grata a todos eles e aos companheiros da RAVENLAND.

HEAVYNROLL - Fiquei sabendo que está nascendo um novo projeto/banda com a JULIANA ROSSI, pode nos contar algo?

JULIANA - Com certeza (risos).

A banda ainda é um embrião, já temos duas músicas quase prontas – desta vez estou como compositora também, ao menos nessas duas músicas, uma nova e outra que veio da bagagem do HEVORAH que não chegou a ser lançada e outras para trabalhar – músicas dos demais envolvidos.

HEAVYNROLL - As letras desse novo projeto serão em português? Porque isso agora e não o inglês?

JULIANA - Sim, serão em português.

Nós resolvemos fazer as letras em português pelo desafio de arriscar algo novo, rock nacional, porém no cd haverá, a princípio, duas músicas em inglês.

HEAVYNROLL - Qual estilo vai ser esse novo projeto?

JULIANA - Com certeza Rock – todos nós estamos nos harmonizando para dar um direcionamento ao estilo, mas no geral é rock.

HEAVYNROLL - Dois ex-RAVELAND vão te acompanhar nesse novo projeto, o guitarrista BANES GONÇALVES e o baterista FERNANDO TROPZ, como aconteceu o convite para os dois participarem desse projeto?

JULIANA - Na verdade não foi um convite, mas sim uma conversa, onde as ideias combinaram.

Logo após a minha saída, eles resolveram sair também, porém com motivos diferentes dos meus – quero deixar claro que não houve motim, o BANES e o TROPZ são adultos e tem opinião própria, só para deixar claro - e como nós sempre nos demos bem tocando juntos, conversamos, falamos sobre a agenda de todos, entramos em um acordo comum e resolvemos tocar juntos novamente.

HEAVYNROLL - E baixista? Já tem algum definido?

JULIANA - Sim, logo mais o divulgaremos junto à banda.

HEAVYNROLL - Recentemente, tu foste considerada uma das musas do metal nacional, o que tu acha disso?

JULIANA - Serei sincera – engraçado (risos) porque eu luto com a balança, tenho os meus Bad Day’s com o cabelo e a palavra Diva, Musa, Deusa... eu me sinto no Olimpo (risos) aí eu penso: to ferrada (risos) se as pessoas descobrirem a minha neura com roupas, do tipo: to gorda? Acho que elas não vão me achar tão “Musa” (risos), mas agora, saindo da parte estética e falando da musical, eu fico muito feliz em me citarem ao lado de outras vocalistas fantásticas que eu respeito muito, eu agradeço de coração, fico muito feliz e lisonjeada, porém constrangida ao mesmo tempo e não é falsa modéstia, é sincero.

HEAVYNROLL - Tu participas daqueles pockets show, no metrô de São Paulo, pode comentar sobre esses projetos?

JULIANA - Com certeza! O meu Pocket show é realizado pelo Projeto Encontros e Cinemagia.

É acesso a cultura gratuita, me sinto privilegiada por participar, porque além dos meus pocket shows, eles organizam oficinas culturais (cinema, dança, teatro, desenho), é um projeto fantástico que deveria ter em todo o Brasil.

Espero que eles alcancem isso.

É uma grande oportunidade de o artista mostrar o seu trabalho com o apoio do Governo do Estado de São Paulo, Correios e Metrô.

HEAVYNROLL - E a professora de canto Juliana Rossi?

JULIANA - A professora de canto é brava e exigente, mas com muita paciência e carinho, faço com eles o que os meus mestres/ professores de canto fizeram e fazem comigo.

A voz é um instrumento de sopro, requer muito estudo, se você não tratar bem, vai acabar perdendo-a, portanto devemos cuidar dela com carinho e disciplina.

HEAVYNROLL - Um sonho da Juliana Rossi?

JULIANA - O meu sonho é viver totalmente da minha arte – algo que eu estou conseguindo ao poucos e que está me deixando muito feliz e realizada.

HEAVYNROLL - Um recado para os fãs e leitores do Heavynroll:

JULIANA - Pessoal muito obrigada pelo carinho e apoio!

Obrigada Pelo espaço e convite, vocês são demais!

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Ravenland"

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Ravenland"

MirandaMiranda
"Um monte de roqueirinho que só quer ser da Globo"

DoorsDoors
Perguntas e respostas e curiosidades diversas

AngraAngra
A carta aberta de Edu Falaschi sobre a sua saída da banda

5000 acessosCarlos Eduardo Miranda: "Um monte de roqueirinho que só quer ser da Globo"5000 acessosDoors - Perguntas e Respostas5000 acessosAngra: A carta aberta de Edu Falaschi sobre a sua saída5000 acessosOzzy Osbourne: Madman revela pacto de suicídio com esposa Sharon3325 acessosAvenged Sevenfold: baterista de 10 anos detonando "Nightmare"5000 acessosRegis Tadeu: a experiência única de ouvir os álbuns do Rammstein

Sobre Geraldo de Andrade

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online