Korpiklaani : entrevista com uma das grandes do Folk Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Vicente Reckziegel, Fonte: Witheverytearadream
Enviar correções  |  Comentários  | 

A entrevista de hoje é com a banda finlandesa de Folk Metal Korpiklaani, que em seu principio ficou conhecido pelo "imbróglio" com a banda brasileira Shaman, já que ambas ostentavam o referido nome. E para falar sobre isso e também sobre a carreira da banda e seu novo disco "Manala", conversei com o acordeonista Juho Kauppinen. E ficamos na expectativa de um show da banda em terras brasileiras para um futuro próximo. Quem sabe...

5000 acessosEm 18/02/1990: Freddie Mercury faz última aparição pública5000 acessosBon Jovi: A coleção do paulista Flávio Celestino

Vicente - Primeiro, como você vê a trajetória da banda depois de todos estes anos de existência?

Juho Kauppinen - Houve uma clara progressão, porque cada álbum tem sido gradualmente melhor do que seu antecessor. A banda também conseguiu aprimorar a sua performance ao vivo ano após ano e, especialmente, a atual formação é, sem dúvida, a mais forte que já tivemos. Além disso, a música da banda tornou-se cada vez mais profissional e multidimensional, o que atrai mais e mais ouvintes, vindos de todos os tipos de cenas do Metal e, certamente, até mesmo fora da cena Metal.

Vicente - Alguns anos atrás, quando a banda se chamava Shaman houve alguns problemas, visto que havia uma banda aqui no Brasil também chamada Shaman. Este foi um dos principais motivos para mudar o nome para Korpiklaanni?

Juho Kauppinen - Isso foi parcialmente o motivo, mas outra razão foi que nossa gravadora, na época, queria que a banda tivesse um nome finlandês. O nome Korpiklaani definitivamente combina muitos mais com a banda.

Vicente - Vocês lançaram em 2012 o seu 8 º álbum "Manala". Como foi a gravação e as composições deste álbum?

Juho Kauppinen - Foi simultaneamente um desafio e um processo gratificante. Desta vez, viemos com idéias que ainda não tínhamos pensado serem possíveis anteriormente. O álbum tem um pouco de tudo, desde o Thrash Metal puro até atmosféricas canções de acampamento. A composição sempre foi bastante fácil para nós, porque queremos manter uma abordagem espontânea em direção a ela. As melodias apenas vêm à tona, sem pensar muito. É assim que queremos manter sempre. As músicas da Korpiklaani são bastante simples e somente a melhor produção possível é que pode fazer as músicas se tornarem mais cativantes.

Vicente - E a reação dos fãs foi a que vocês esperavam?

Juho Kauppinen - Nós parecemos ter sucesso na seleção das melhores músicas do setlist, porque as músicas novas que temos tocado, até agora, foram recebidas de uma forma muito boa. Nós geralmente tentamos acrescentar tantas músicas novas quanto possíveis ao setlist, para ver quais são as favoritas do público. O que seria melhor do que tocar as canções que o público mais gosta?


Vicente - De quem foi a ideia da Capa do disco? Como de costume, ficou muito legal...

Juho Kauppinen - Tem sido muito mais uma regra do que exceção que nossa arte da capa, pelo menos, tente retratar o título do álbum ou o clima geral do álbum. Bastante lógico. "Manala" significa a terra dos mortos e sua arte de capa mostra o rio de Tuoni, ao longo do qual os mortos têm de andar, a fim de chegar ao Mundo Inferior.

Vicente - Para aqueles que nunca ouviram o som da banda, como você classificaria as músicas de "Manala"?

Juho Kauppinen - Temos no disco tanto o Metal tradicional quanto a música, por assim dizer, tradicional também. Tem um monte de riffs empolgantes e envolventes melodias folclóricas.

Vicente - Vocês trabalharam novamente com a Nuclear Blast. Como está a relação com eles, vocês estão felizes com a distribuição e promoção do novo álbum?

Juho Kauppinen - Absolutamente felizes, e vamos certamente continuar a nossa cooperação com eles.

Vicente - Vocês vão cair na estrada de novo em uma turnê como atração principal com abertura da Metsatoll, certo?

Juho Kauppinen - Isso é verdade. Temos realizado um número considerável de shows com esses mestres do Folk Metal da Estónia e eles são uma dos mais divertidas bandas e caras igualmente divertidos para estar em turnê. Nós fizemos a última turnê com eles muito recentemente, na América do Norte.

Vicente - Qualquer chance de os fãs brasileiros verem um show do Korpiklaani aqui em breve?

Juho Kauppinen - Eu não posso dizer se iremos realizar uma turnê pela América do Sul em breve, mas nós certamente esperamos que isso ocorra o mais depressa possível.


Vicente - Quando começou na música, quais foram as suas maiores influências, que acabaram por inspirar o Korpiklaani?

Juho Kauppinen - Jonne é o membro fundador e é o seu gosto musical que tem afetado o som da banda desde sempre. Tenho certeza de que o som do Korpiklaani é principalmente influenciado pela música tradicional e o Heavy Metal dos anos 80.

Vicente - Como está a cena na Finlândia, para o Rock e Metal?

Juho Kauppinen - Mais e mais pessoas começaram a ouvir Metal, e parece até que este estilo de música é um dos novos tipos de música tradicional na Finlândia, e não algo que apenas os mais puros metalheads estão ouvindo...

Vicente - Em poucas palavras, o que você pensa sobre essas bandas:

Finntroll: Uma combinação de humppa e metal sombrio.
Ensiferum: Uma combinação de Power metal e melodias folclóricas.
Turisas: Uma combinação de um pouco do que Finntroll e Ensiferum são.
Eluveitie: Uma combinação de Death Metal melódico e música tradicional.
Alestorm: Uma combinação de um pouco de cada uma das bandas acima referidas.

Vicente - Por fim, deixe uma mensagem para todos os brasileiros que amam e querem saber muito mais sobre a música do Korpiklaani

Juho Kauppinen - Se você gosta de uma música cativante e gosta de cantá-la junto com seus amigos e ter um bom momento, vejo você em um show do Korpiklaani!

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.


0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Korpiklaani"

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Korpiklaani"


Em 18/02/1990Em 18/02/1990
Freddie Mercury faz última aparição pública

Collectors RoomCollectors Room
Centenas de ítens do Bon Jovi na coleção de um paulistano

AngraAngra
Ouça algumas versões bizarras de músicas da banda

5000 acessosZodíaco True: Os perfis de cada signo em versão Headbanger5000 acessosNoisecreep: dez melhores canções de Metal (e Hard) dos 80s5000 acessosAC/DC: a história do nome e a idéia do uniforme de Angus5000 acessosJourney: veja garoto de oito anos cantar "Don't Stop Believin'"5000 acessosNirvana: Ronaldinho Gaúcho em homenagem a Nevermind5000 acessosOzzy Osbourne: carteira de habilitação após 19 tentativas

Sobre Vicente Reckziegel

Servidor público, escritor, mas principalmente um apaixonado pelo Rock e Metal há pelo menos duas décadas. Mantêm o Blog Witheverytearadream desde Dezembro de 2007. Natural e ainda morador de uma pequena cidade no interior do Rio Grande do Sul, chamada Estrela. Há muitos anos atrás tentou ser músico, mas notou que faltava algo simples: habilidade para tocar qualquer instrumento. Acredita na música feita no Brasil, e gosta de todos os gêneros, desde Rock clássico até Black Metal.

Mais matérias de Vicente Reckziegel no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online