Neófito: Death Metal não convencional

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vicente Reckziegel, Fonte: Witheverytearadream
Enviar correções  |  Ver Acessos

Entrevista feita com Rafael Ghislandi (Vocal e Guitarra) e Rafael Tizatto (Guitarra), onde falam sobre o recém lançado "Abused". além disso, fazem uma geral da carreira do grupo. Completam a banda Thiago Tigre (Baixo) e Guilherme Letti (Bateria). Saibam mais sobre o Death Metal sem fronteiras do Neófito...

Vicente: Vocês têm quase duas décadas de existência. Como avaliam a trajetória da banda até este momento?

RAFAEL GHISLANDI: Em duas décadas tudo que você pode imaginar tem seus altos e baixos, inclusive uma banda. Mas a trajetória da Neófito é marcada pela dedicação de todos os músicos que já passaram por ela, e se confirma com nossa formação atual. O gosto pela música e a vontade de criar sonoridades únicas é o alicerce da Neófito. Independente das modificações que ocorrem no meio musical hoje em dia, somos focados em passar ao nosso público a energia que possuímos em cima do palco no meio de um show, e isso é o que faz valer a pena, ver à cara de satisfação de nossos fãs a cada música que tocamos.

Vicente: O EP "Abused" foi lançado recentemente. Como está sendo a reação do público?

RAFAEL TIZATTO: Ótimo! Fizemos o show de lançamento em Lages/SC no dia 05/06/2012 (http://www.youtube.com/watch?v=MB3EKiflAws), a recepção do público foi excelente, também estamos conquistando boas resenhas deste material nos blogs e revistas.

Vicente: Ficaram plenamente satisfeitos com o resultado obtido?

RAFAEL GHISLANDI: Sim, conseguimos passar nesse EP a atual fase da banda que é excelente.

Vicente: Na música "No One Hear your Screams" vocês utilizaram uma espécie de sitar, correto? De quem foi a ideia de utilizar um instrumento incomum na música mais extrema nacional?

RAFAEL GHISLANDI: Correto, utilizamos um sitar indiano. A mistura de instrumentos sempre foi um diferencial nas nossas músicas, e utilizar um instrumento com uma sonoridade única junto com o peso das guitarras é algo fascinante que todos da banda curtem, então essas inclusões e ideias nascem naturalmente, e fica difícil dizer quem exatamente teve a idéia.

Vicente: Além disso, a música "The World is Crashing Down" é uma bela introdução feita ao piano. Sempre foi o desejo de vocês incorporar o máximo de outros elementos a sua música?

RAFAEL GHISLANDI: Com certeza, a inclusão de novos instrumentos, muitas vezes não convencionais para o estilo de música que tocamos, faz com que o músico aguce ainda mais o seu ouvido, e assim podemos nos aventurar em outros campos musicais e descobrirmos muitas coisas possíveis de se criar. A mistura de instrumentos em nossos sons faz parte de nossa história, no primeiro CD "Eternal Suffering" também utilizamos um clarinete junto ao peso das guitarras.

Vicente: Qual a principal diferença entre o EP e o disco "Eternal Suffering" (Este trabalho foi relançado em 2010 - porém gravado em 1996)?

RAFAEL GHISLANDI: O CD "Eternal Suffering" foi gravado em 1996 e na época estavam na banda outras pessoas que também traziam suas influências para nossas composições, e para o EP "Abused" é a mesma coisa, novos integrantes, novas influências musicais, cada integrante tem suas experiências musicais de anos de estrada e tudo isso conta para que cada trabalho da Neófito seja algo inesperado, sem perder a linha base das composições que é o Death Metal. No princípio a Neófito tinha muita influência do Metal dos anos 80 e principalmente 90, hoje em dia não se perdeu isso, pelo contrário, somamos nossas experiências na música e ritmos atuais com o som do passado.

Vicente: Apesar do som do Neófito possuir alguns "traços" do Sepultura anos 90 no novo EP, a banda em momento algum abandona o Death Metal mais clássico. É difícil encontrar esse equilíbrio?

RAFAEL GHISLANDI: Não. Basta ter a mente aberta e trabalhar os estilos musicais seguindo nossos sentimentos.

Vicente: Quais são as suas principais influências?

RAFAEL TIZATTO: Cada um de nós agrega algo novo na banda, o Thiago Tigre traz algo mais Rock'n Roll, eu escuto mais Metal Extremo e Punk/HC, Ghislandi tem mais influencias do Death/Thrash anos 80/90 e o Guilherme escuta ritmos brasileiros e também World Music, além do Metal é claro.

Vicente: Vocês são de Santa Catarina, porém fizeram shows por outras regiões do Brasil. Qual considera a maior diferença entre cada região em nosso país?

RAFAEL GHISLANDI: Já tocamos em várias regiões e a única diferença é que, em cada local, a forma de interação e união das pessoas que curtem esse estilo de música é único, é algo particular de cada cidade, umas mais unidas outras mais "na deles", porém todos sempre nos receberam muito bem, e nós retribuímos com nossa raça e nosso som em cima do palco para todos curtirem ao máximo aquele momento.

Vicente: Vocês participaram da seletiva Wacken Metal Battle/SC ano passado. Como foi essa experiência?

RAFAEL TIZATTO: Fomos selecionados pela Roadie Crew para participar, foi bacana mostrar nosso som ao pessoal que estava lá e ao ''Júri'', recebemos muitos elogios nessa noite.

Vicente: Em poucas palavras, o que acham das seguintes bandas:

RAFAEL TIZATTO:

Sepultura: Um dos maiores representantes do Brasil e da nossa cultura no mundo, fazer abertura para o Sepultura em 2011 foi a realização de um sonho para a Neófito.

Korzus: Fizermos encerramento do show deles em SC no ano passado. Thrash Metal fiel ao estilo.

Cannibal Corpse: Aula de Death Metal - Mestres!

Nervochaos: Tocamos com eles em 2010, acredito que seja a banda do underground nacional com mais estrada e experiência. Som porrada.

Carcass: Sempre foram originais adicionando novos elementos ao Death Metal, saindo do Grindcore até o Death'n Roll. F-O-D-A!

Vicente: Uma mensagem para os fãs e amigos que curtem o trabalho do Neófito e para aqueles que gostariam de conhecer melhor seu som e apostam no Metal nacional.

RAFAEL TIZATTO: Agradecemos a todos os amigos e colaboradores da Neófito, que sempre nos acompanham em shows e participam da divulgação da banda conosco.

Acessem e Curtam nossa página no facebook: facebook.com/neofitometal, lá também estão disponíveis alguns vídeos ao vivo e links para download do nosso novo material. Abraços!



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Neófito"


Guns N' Roses: a verdadeira história de Rocket QueenGuns N' Roses
A verdadeira história de "Rocket Queen"

Rockstars: as esposas mais lindas do rock - 1ª parteRockstars
As esposas mais lindas do rock - 1ª parte


Sobre Vicente Reckziegel

Servidor público, escritor, mas principalmente um apaixonado pelo Rock e Metal há pelo menos duas décadas. Mantêm o Blog Witheverytearadream desde Dezembro de 2007. Natural e ainda morador de uma pequena cidade no interior do Rio Grande do Sul, chamada Estrela. Há muitos anos atrás tentou ser músico, mas notou que faltava algo simples: habilidade para tocar qualquer instrumento. Acredita na música feita no Brasil, e gosta de todos os gêneros, desde Rock clássico até Black Metal.

Mais matérias de Vicente Reckziegel no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin