Antropofagia: grind/gore em entrevista ao Som Extremo

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Christiano K.O.D.A., Fonte: Som Extremo
Enviar correções  |  Comentários  | 

Com dois trabalhos nas costas, a Antropofagia marcou seu território no underground nacional, executando seu grind/gore pra lá de brutal. Os pernambucanos, que estão prestes a abrir um show da Dying Fetus, lançaram em 2011 a insana demo “Excrements of Torture”, um material marcante na cena. O guitarrista João “Grind” Francisco concedeu uma entrevista ao blog Som Extremo, na qual comentou sobre SUS expectativas em relação ao vindouro show, as origens da banda, planos futuros e outras bagaceiras. Completam a banda Arthur Lemos (bateria), Fernando "O Gordo" Kenedy (baixo) e Leo Montana (vocal).

5000 acessosDeep Purple: a contestada entrevista na Globo em 20065000 acessosJoão Gordo: Crente? Vai tomar no cu quem tá acreditando!


Som Extremo: Para quem ainda não os conhece, por favor, dê um histórico da banda.

João Grind Francisco: A Antropofagia começou suas atividades em março de 2004, em Rio Doce, com João Grind e Fernando Kenedy. A banda já passou por várias mudanças em seu line up, mantendo apenas os dois fundadores da formação original. Já com Leo Montana, que entrou em 2007, lançamos em 2011 o CD “Contos Estúpidos de uma Nação Decadente”, que conta com uma intro e doze faixas... Esse, não disponibilizamos para download e quem quiser adquiri-lo, basta desembolsar R$ 5,00 + frete. Após o lançamento e alguns problemas internos, entrou na família o mais novo membro da banda, Artur Lemos. Depois de anos de banda, podemos afirmar que essa é a melhor fase da Antropofagia. E isso se refletiu no EP “Excrements of Torture”, que foi como um divisor de águas para nós!

Som Extremo: De onde vem a inspiração para escrever tantas coisas “doces”, como “Gonorréia” e “Excrements of Torture”? Aliás, poderia dizer de onde tiraram as ideias de cada uma das quatro faixas da demo?

Grind: (risos) Cara, isso é bem normal na banda... Tudo na Antropofagia surge naturalmente. Não forçamos nada. O que der na telha tá valendo (risos)! A letra de “Gonorréia” foi feita por telefone pelo Leo e Artur... Acreditem! kkkkkkk... “Excrements of Torture” e “I’m Single” também foram compostas pelo Leo, que é o cara - eu diria - mais “criativo” da banda (risos)! “Matar ou Morrer” foi composta por mim e Fernando Kenedy... Fizemos essa letra pensando já nos riffs e tempos da música e, como de costume, visando à violência da mesma!

Som Extremo: Ainda dentro dessas influências, que bandas os inspiram? Disgorge e Deeds of Flesh estão entre elas?

Grind: Sim, sim... Disgorge e Deeds of Flesh estão entre nossas influências! Tudo o que nós escutamos, desde o começo de nossa trajetória no metal, nos influencia de alguma forma. Motörhead, Sepultura, Slayer, Ratos de Porão, Dying Fetus, Cannibal Corpse e várias outras.


Som Extremo: Você irão abrir um show do Dying Fetus. Imagino que nem devem estar ansiosos, não é mesmo (risos)?


Grind: (risos) Cara, é um sonho! Somos fãs do trabalho dos caras há muito tempo. Esse convite foi mais um dos frutos que colhemos do EP “Excrements of Torture”. Assim que soubemos da participação da Antropofagia, ficamos empolgadíssimos... Cara, não temos nem palavras para descrever a satisfação de participar desse show. Estamos contando as horas para acontecer logo essa desgraça!


Som Extremo: Agora, vocês estão em processo de divulgação da demo “Excrements of Torture”, correto? Já existem planos de um vídeo clipe, uma nova demo ou alguma outra produção?

Grind: Sim, estamos divulgando o EP “Excrements of Torture” agora. Ele inclusive está sendo veiculado em vários países (Argentina, México, Estados Unidos, Alemanha etc...). Um novo trabalho já esta sendo estudado por nós, que provavelmente será em 2013. Inclusive boa parte das músicas desse futuro trabalho, eu diria 80%, já estão prontas! Para 2012, planejamos lançar um clipe do EP “Excrements of Torture”.

Som Extremo: Uma pergunta para se pensar: quais as diferenças entre o grindcore/goregrind nacional e o gringo, na sua opinião?

Grind: Cara, a diferença é que o grindcore gringo é mais divulgado e eles têm mais recursos financeiros que nós. Em relação à qualidade, não acho que exista tanta diferença. Temos muitas bandas boas no estilo aqui no Brasil. O que falta aqui é mais incentivo, mais espaço para shows e o reconhecimento da galera daqui sobre o potencial das nossas bandas!

Som Extremo: Vocês fazem parte de um seleto time de excelentes bandas extremas nordestinas, como Facada, Expose Your Hate e S.O.H., para citar apenas algumas. Existe alguma espécie de competição entre vocês, ou são todos unidos?

Grind: Cara, a turma é bem unida sim! Das que você citou, apenas a S.O.H. não tivemos ainda contato direto. Tocamos com a Facada aqui em Recife e existe uma admiração recíproca dos trabalhos um do outro. Vale salientar que os caras são muito gente boa... O Expose Your Hate, ainda não tocamos juntos, ia até rolar, mas o show furou... Entretanto, mantemos contato com os caras, que também são brothers! Competição, não. Existe um respeito e admiração das bandas umas com as outras e isso é massa!

Som Extremo: E mais especificamente em Pernambuco, como é a cena underground? Que outras bandas daí você destacaria?

Grind: Cara, aqui a cena é forte! Claro que tem seus altos e baixos, mas em relação às bandas daqui, estamos bem servidos! Infested Blood, Blast Agony, Worms, Hatembrace, Lepra, 7 Dias de Massacre, Ataque Suicida, Falling in Disgrace e várias outras que não me lembro agora (risos)!

Som Extremo: Gostaria de acrescentar mais alguma coisa que o entrevistador não perguntou?

Grind: (risos) Queria aproveitar esse espaço para citar uma frase bastante usada pela Antropofagia: "Se quer escutar algo que te faça refletir sobre o rumo da humanidade, escute outra coisa”!

Som Extremo: O blog Som Extremo agradece a entrevista. João, agora o espaço é seu.

Grind: Cara, de antemão, gostaria de agradecer você, Christiano, e ao espaço no Som Extremo por contribuir com a divulgação do trabalho da Antropofagia. Com muita dedicação e profissionalismo, estamos buscando nosso espaço no meio underground. É isso galera, estamos na batalha... Aguardem notícias da Antropofagia!

http://www.myspace.com/antropofagiagrind
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=19444601
http://www.youtube.com/joaogrind
http://flog.clickgratis.com.br/antropofagia
http://www.antropofagia.tnb.art.br
http://www.myband.com.br/antropofagia

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Antropofagia"

Deep PurpleDeep Purple
A contestada entrevista na Globo em 2006

Ratos de PorãoRatos de Porão
João Gordo crente? Vai tomar no cu quem tá acreditando!

SlipknotSlipknot
Joey Jordison revela o verdadeiro motivo de sua saída

5000 acessosNirvana: "Teoria é um desperdício de tempo", dizia Kurt5000 acessosZakk Wylde: O assassinato atribuido à "seita" do guitarrista5000 acessosRede Globo: em 1985, explicando o que são os metaleiros5000 acessosCharges: o que diriam as capas clássicas se pudessem falar4515 acessosMotley Crue: "Buenos Aires foi nosso melhor show!"5000 acessosHomem-Aranha: Por que ele não pode ir a shows de Metal?

Sobre Christiano K.O.D.A.

Um cara diretamente ligado ao Som Extremo, fã de livros e filmes, formado em Imagem e Som, Publicidade e Propaganda e Jornalismo. Faz parte da banda de grindcore Prey of Chaos e tem um blog dedicado à música barulhenta. Enfim, alguém que faz da música sua vida.

Mais matérias de Christiano K.O.D.A. no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online