Yngwie Malmsteen: "eu lutaria e morreria pelos EUA"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Wellington Aragão, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Steph Perry, do Rock Notes, conduziu uma entrevista com o lendário guitarrista sueco Yngwie Malmsteen no dia 2 de dezembro passado, que falou, dentre outras coisas, sobre o vocalista Tim "Ripper" Owens e sua paixão pelos EUA.

1261 acessosGuitarristas: em vídeo, 5 fodões do instrumento quando bem jovens5000 acessosMetallica: noiva toca "Master..." na bateria no casamento

Foto da chamada: Thiago Sarkis

Rock Notes: Como você chegou até Tom “Ripper” Owens (ex vocalista do JUDAS PRIEST)?

Yngwie: "Bem, isso tem a ver exatamente com o que aconteceu nas gravações. Pois eu tinha o Doogie (White) na banda, e eu escrevi as canções, e mais canções começaram a ser finalizadas. O tecladista veio e gastou duas semanas pra fazer a parte dele. Então eu comecei a escrever a letra de 'Be Careful What You Wish For' e 'Live To Fight Another Day'. Eu as escrevi pensando quem eu queria ter, quero dizer, é o que tinha em mente. Então as canções estavam concluídas quando Tim chegou. Na verdade, eu tentei fazer umas músicas com o Doogie, mas não deu certo. Eu falei pro Doogie numa boa: 'Olha, eu quero desse jeito, mas assim não vai funcionar'. É quase como escolher o elenco de um filme. Você tem que pegar esse papel. Eu sou um filme de terror, afinal. Eu curto filmes mais que qualquer coisa".

"Todo mundo sempre me pergunta: O que voce acha das bandas novas? Tenho certeza que elas são boas. As bandas que ainda escuto são Queen, Deep Purple, Jimy Hendrix e coisas do tipo. Não é que eu não goste de coisas novas, a questão é que não quero olhar para o que faço como trabalho porque sendo assim eu perderei o interesse. Então, quando estou trabalhando nisso, tem que ser um processo inspirado. Quando não estou fazendo música, eu prefiro assistir um filme, ler um livro, jogar tênis ou sei lá o que".

"Quando eu cresci na Suécia, eu cresci num tipo de paisagem lunar. É como se não existisse nada. Eu não vou entrar em politica ou algo do tipo agora, mas quando eu ouvia todas essas pessoas se queixando e falando sobre a América, 'as coisas tem que mudar, tem que mudar'. Deixe-me dizer: voces não sabem o quão bem vocês vivem. Esse é o maior país na Terra de Deus. Não há lugar melhor. Nenhum país melhor, ou melhor lugar pra viver. E é melhor as pessoas começarem a ficar felizes quanto a isso, pois se você 'mudar', é melhor ter cuidado com o que quer. Estou lhe dizendo, não é o que voce quer, cara. esse é o maior país no mundo. Mantenha-o assim. Eu sou a prova viva. Eu vim pra esse país com uma guitarra e um par extra de calças. Eu era adolescente e tudo e mais além do que eu sonhei se realizou. Eu não teria conseguido num lugar diferente".

"A única razão para isso ser possivel, é por esse ser o país do individualismo, onde trabalhar duro lhe recompensará, esse é o país que você não ganha merda se você faz merda. É o país que recompensa trabalho duro e ambição. De onde eu vim era o oposto. Se você não faz nada, eles lhe pagam, se você trabalha duro, eles tomam seu dinheiro. Então eu sei do que estou falando quando digo disso. Eu amo esse país mais do que qualquer coisa, e eu lutaria e morreria por esse país".

Rock Notes: Qual é o maior equivoco que existe sobre você?

Yngwie: "Vamos ver, no passado quando eu comecei eu tinha uma atitude de merda. Eu era muito jovem e provavelmente disse e fiz coisas que não devia. Então algumas pessoas basearam suas opiniões ou teorias de quem eu sou a partir daquilo. O que é legal, porque acontece comigo quase todo dia eu conceder essas entrevistas e escutar as pessoas dizerem: 'Oh, cara, voce é legal e eu estava tão preocupado em falar contigo". Você aprende quando está no ramo, não importa o que voce faça ou diga, há sempre um certo numero de pessoas que tentam te derrubar".

Rock Notes: É legal que algo de seu novo material tenha sido escolhido para o conteúdo de download da “Rock Band”. O que se passa na sua mente quando você toma conhecimento que suas músicas estarão num jogo de video game tão popular?

"Tenho que ser honesto com voce, esses Rock Band e Guitar Hero são muito bons pra mim. Porque mesmo que não mostre o nome Yngwie Malmsteen, tem a ver com o que eu faço, e há dez anos, vamos dizer, a guitarra estava muito mal nesse país. Pra mim, isso é bom. Se as crianças brincam de algo com 'Halo', ou qualquer coisa, é legal. Mas há algo que as introduzem na música e no bom rock'n'roll. Não muito tempo atrás, eu estava sentado no aeroporto com meus colegas de banda e um garotinho de uns seis anos veio até onde eu estava e perguntou 'voces são de uma banda?" e eu respondi 'sim, somos de uma banda', e ele disse 'eu quero ter uma banda!' Isso é legal porque nunca aconteceu antes. E todas as crianças que voce vê no meu show agora? Eu acho que é uma coisa boa. É legal. Antes eu não achava, mas agora acho".

Leia a entrevista completa em inglês neste link.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Rock e MetalRock e Metal
7 bandas/artistas que você pronuncia o nome errado

1261 acessosGuitarristas: em vídeo, 5 fodões do instrumento quando bem jovens1201 acessosYngwie Malmsteen: vídeo raro o mostra tocando bateria e cítara214 acessosBlend Guitar: momentos inesquecíveis de Yngwie Malmsteen0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Yngwie Malmsteen"

Yngwie MalmsteenYngwie Malmsteen
Gênio difícil e postura considerada arrogante por alguns

Yngwie MalmsteenYngwie Malmsteen
Guitarrista se defende da pecha de arrogante

Yngwie MalmsteenYngwie Malmsteen
Ex-esposa comenta sobre agressões e consumo de drogas

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Yngwie Malmsteen"

MetallicaMetallica
Noiva toca "Master..." na bateria no casamento

Heavy MetalHeavy Metal
Os maiores álbuns da história para os gregos

HumorHumor
Os impressionantes diários secretos de Roger Waters

5000 acessosMas afinal... o que é rock progressivo?5000 acessosRoger Moreira: resposta bem humorada a "crítica" no Agora é Tarde5000 acessosThin Lizzy, Metallica: A história de "Whiskey in the Jar"4830 acessosJackdevil: Extremistas, homofóbicos e xenofóbicos deveriam largar o metal5000 acessosAll Shall Perish: a barbárie dos Wall Of Death mais truculentos5000 acessosPink Floyd: Rick Wright morre aos 65 anos de idade

Sobre Wellington Aragão

Graduando em Administração de Empresas. Escuto Rock desde 1997 quando ouvi o Queen pela primeira vez, as músicas "I want it all", "Radio ga ga", "A kind of magic". Bandas favoritas: Metallica, Guns N' Roses, KISS, Iron Maiden, Ozzy, Black Sabbath, Nightwish, Epica, Xandria, After Forever, Within Temptation, Queen, Led Zeppelin, Oasis, The Beatles, A-Ha, Duran Duran, Tears For Fears etc...

Mais matérias de Wellington Aragão no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online