Tarja Turunen: "criança feliz numa cidade pequena"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Débora Viana, Fonte: Planet-Loud.com, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

O Planet-Loud publicou em novembro de 2007 uma entrevista com TARJA TURUNEN, onde, dentre os assuntos tratados, estavam sua infância, educação musical e a entrada no Nightwish.

1387 acessosRio Rock City: O Power Metal morreu?5000 acessosDave Mustaine: estou ficando melhor na guitarra graças a Kiko

Planet-Loud.com: Eu vou tentar evitar perguntas comuns sobre o Nightwish; posso imaginar as centenas de entrevistas que você deu sobre isso. Você tem um novo álbum, "My Winter Storm", a ser lançado dentro de muito pouco tempo o qual estamos todos aguardando ansiosamente para ouvir, e estamos esperando para ver mais de você como artista solo. Você começou a cantar bem cedo, sua família apoiou bastante sua decisão de cantar?

Tarja: “Eu sempre fui uma criança feliz como todas as outras, uma jovem garota em um pequeno povoado, eu estava sempre cantando em qualquer lugar que eu fosse então eles sempre souberam que eu adorava isso. Eles me mandaram para aulas de piano e estavam sempre me incentivando a fazer o melhor que eu pudesse e viajando comigo a grandes cidades quatro/cinco vezes na semana para me apresentar.”

Planet-Loud.com: Seus pais eram músicos?

Tarja: “Nós sempre fomos uma família musical, mas eles não eram profissionalmente envolvidos na música. Minha mãe tocava piano e nós nos sentávamos ao redor cantando, então éramos uma família muito barulhenta.”

Planet-Loud.com: Você entrou para o Nightwish em 1997. O Metal era algo que chamava sua atenção antes ou somente quando se viu fazendo?

Tarja: “Meu irmão tocava guitarra e era muito ligado ao Hard Rock, então eu estava a par disso. Todos os meus estudos foram dentro da música clássica e eu decidi que queria explorar mais e meus professores estavam sempre me incentivando a descobrir algo novo. Eu estava na metade do primeiro ano da Universidade antes de me juntar ao Nightwish. Nós já conhecíamos uns aos outros e levamos isso como um desafio. Nós fomos para o estúdio bem cedo e foi um pouco mais diferente do que minha família esperava mas era realmente uma música mágica”.

Planet-Loud.com: É ótimo você ter tido o apoio de seus professores e da família. Você fez muitas turnês com o Nightwish, às vezes fora por três meses cada vez. Como é para uma mulher estar na estrada com todas as bandas masculinas? Você já foi groupie?

Tarja: “Ha! Não, não. Eu não fui groupie. Eu era a única garota da minha escola e tive irmãos mais velhos, então eu era acostumada a passar um tempo somente com homens mas eu sentia falta de falar com meninas. Minhas contas de telefone eram altas depois da turnê porque eu telefonava para todas as minhas amigas de volta pra casa. Eu tinha que cuidar bem de mim mesma nas turnês porque era muito fácil ficar doente viajando para dentro e fora de diferentes climas e se alguém da equipe ficasse doente todos ficariam. Essa era a parte mais difícil, não os homens”.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

TarjaTarja
Cantora fará show de graça em Piedade (SP)

1387 acessosRio Rock City: O Power Metal morreu?377 acessosBrother Firetribe: banda de Emppu Vuorinen completa 15 anos5000 acessosNightwish: nasce a filha de Floor Jansen e Hannes Van Dahl773 acessosNightwish: inseto que vive nas sombras ganha nome de Tuomas0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Nightwish"

Poetas do RockPoetas do Rock
Frases célebres e estúpidas ditas por grandes artistas

TarjaTarja
Reagindo à escolha de canção em casamento de Léo Áquila

NightwishNightwish
Hietala colocando bebê para dormir com Black Sabbath

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Tarja Turunen"0 acessosTodas as matérias sobre "Nightwish"

Dave MustaineDave Mustaine
Estou ficando melhor na guitarra graças a Kiko

Roberto BolañosRoberto Bolaños
Algumas homenagens rock/metal ao criador de Chaves

Black SabbathBlack Sabbath
Em 1981, revista massacrava álbum Mob Rules

5000 acessosSeparados no nascimento: Alice Cooper e Gretchen5000 acessosA História Impopular dos Rolling Stones - Livro 1 - Brian Jones5000 acessosRock In Peace: As mortes mais marcantes do Rock/Metal5000 acessosEx de Malmsteen: nos drogávamos e ele me batia5000 acessosAndre Matos: "Não estava preparado para cantar no Maiden!"2063 acessosShredding: os dez discos essenciais do estilo dos anos 80

Sobre Débora Viana

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online